Flamengo é prejudicado pelo VAR, sofre empate no apagar das luzes e fica a nove pontos da liderança

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Por: Paula Mattos

Flamengo e Athletico entraram em campo na tarde desta terça-feira (02), às 16h (horário de Brasília), na Arena da Baixada, em jogo atrasado da quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Repleto de desfalques importantes, o Mengo foi a campo com escalação inédita. No primeiro tempo, o Mengo foi superior e conseguiu os dois gols, ambos marcados por Gabi. No segundo, a equipe de Renato se perdeu, o Athletico diminuiu e chegou a empatar, mas o gol foi anulado. Com polêmicas de arbitragem e gol no minuto final, fim de papo: Flamengo 2 a 2 Athletico.

O JOGO:

A partida começou com a rivalidade intensificada por causa da disputa da semifinal da Copa do Brasil. Os primeiros minutos da partida foram bastante truncados, mas o Flamengo conseguiu abrir o placar aos 17 minutos, com Gabigol. Michael comandou a jogada pela esquerda e Vitinho arriscou o chute, mas Santos defendeu. Na sobra, Gabi estufa as redes e dá fim ao jejum de nove jogos sem marcar. Flamengo 1 x 0 Athletico.

Depois de abrir o placar, o Flamengo continuou pressionando o adversário, e aos 28 minutos, GOLAÇO de Gabigol. Santos saiu jogando errado, Isla interceptou e o camisa 9, de cobertura, mandou pro fundo das redes. Mengo 2 a 0.

Na reta final, aos 32, lance polêmico em jogo agitado. Renato Kayzer agrediu Leo Pereira com socos e chutes, e foi expulso. No entanto, o VAR entrou em ação e a arbitragem retirou o vermelho, aplicando apenas cartão amarelo. O comentarista Sandro Meira Ricci, apontou o lance como erro gravíssimo de decisão. Depois da polêmica, os ânimos se exaltaram até o final do primeiro tempo, que se encerrou com vitória parcial do Rubro-Negro carioca.


Quer comprar produtos do Flamengo pela internet? Conheça a loja mais rápida e segura!


Sem alterações, as duas equipes voltaram do intervalo com objetivos diferentes: o Flamengo, que busca se manter vivo na briga pelo título, e o Athletico, que tentava utilizar o ‘fator casa’ para sair da zona da degola.

O Mais Querido retornou a campo um tanto quanto acuado e não conseguiu cadenciar a partida. O Athletico se aproveitou do ‘apagão’ do Flamengo para buscar o resultado, e marcou gol aos 17. Kayzer, que agrediu Leo Pereira, fez o primeiro tento do time paranaense. E aos 22, eles empataram, mas o VAR anulou o tento.

O segundo tempo foi marcado por uma pressão do Athletico, que escancarou a desorganização do Flamengo. Defesa mal postada, o time totalmente sem ritmo e perdido dentro de campo. Um verdadeiro deserto de ideias. E assim seguiu até os 42, quando um chute do time paranaense saiu beijando a trave. Nos acréscimos, milagre de Diego Alves, que impediu o gol de empate, que veio aos 50 minutos, após cobrança de escanteio e erro da defesa. Fim de papo na Arena da Baixada: Flamengo 2 x 2 Athletico.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Resultado normal pra quem joga como time pequeno. Flamengo se apequenou com RG.
    Parabens CBF/CAM MG campeoes Brasileiros de 2021
    Parabens Palmeiras campeao da libertadores 2021

  • É melhor deixarmos de botar culpa em árbitro pois o culpado é o Flamengo que não joga no segundo tempo virou time pequeno não temos treinador, fora Renato gaúcho

  • Time morto… EWR mal, lento, fraco e não sai do time… Arão, eu sinceramente não sei que jogo esse que vêem dele, os que vejo, sempre correndo errado, não antecipa jogada, lento demaaaaais, meio campo muito espaçado, time de chutão agora, infelizmente…

  • Bom!!! Renato já pode sair então! PQP! um time sem esquema nenhum!!!! tomou sufoco o segundo tempo inteiro…. já no jogo de ida pela copa do brasil foi a mesma coisa…. sufoco! que porra de técnico é este que não aprende com os erros passados. Infelizmente não dá para ser diferente, fica a grande saudade do JJ.

  • Um jogo ditado pela atuação covarde de um juiz FDP.
    OUTRA: CAPITÃO DE EQUIPE NÃO É SINÔNIMO DE MAIS ANTIGO. ÉVERTON É TÍMIDO PARA A FUNÇÃO. PREFIRO O ARÃO OU ANDREAS, NESTA FUNÇÃO.
    Também podemos dizer que Gabigol, que fez somente os 2 gols do Mengão, não fez mais nada em campo, assim como Andreas e Thiago Maia. Agora, Arão e, principalmente Isla, jogaram uma merda de partida.
    ISLA NÃO MERECE SER O TITULAR. É TITULAR PORQUE RENATO ESTÁ FAZENDO O MESMO QUE TITE: JOGANDO A RESPONSABILIDADE PARA QUEM TEM MAIS NOME.
    Temos que ter alguém mais esperto, no comando. Renato, apesar de não ter jogarodr para substituir, não pode ter Éverton como capitão. É UM ZERO À ESQUERDA…NÃO RECLAMA, NÃO VAI EM CIMA DO JUIZ….
    No final do primeiro tempo, vimos o Nikão encarando o juiz e falando muito, enquanto Éverton saía calmamente de campo. Temos que ter um capitão que fale, que brigue e que lidere.