Roupeiro do Flamengo é demitido após se candidatar a deputado estadual

Clebinho tinha mais de 20 anos de clube e foi desligado após confirmação de pré-candidatura


Roupeiro do Flamengo há mais de 20 anos, Clebinho Reis foi demitido do Rubro-Negro. Pré-candidato a deputado estadual, o ex-funcionário foi desligado do cargo após ter a candidatura confirmada. O profissional, antes de deixar o cargo, chegou a ser ‘cobrado’ por Bruno Spindel, diretor executivo de futebol, que foi o ‘mandou escolher’ entre o Fla ou a eleição.

Vale destacar, no entanto, que Clebinho Reis é envolvido com política há tempos, desde antes de Rodolfo Landim assumir a presidência do Flamengo. Em 2020, o ex-roupeiro foi candidato a vereador e eleito por seu município: São Jesus do Itabapoana. Neste ano, com a tentativa de candidatura estadual, o profissional foi desligado do Rubro-Negro.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


Antes de oficializar a demissão de Clebinho, Marcos Braz e Bruno Spindel, responsáveis pelo futebol do Flamengo, teriam orientado a desistência da candidatura. No entanto, como o ex-roupeiro manteve o desejo pelo cargo eleitoral, foi demitido ainda no Aeroporto Galeão, após o jogo contra o Santos. A informação é do GE.

Ainda de acordo com o portal, a demissão de Clebinho ocorreu às 2h da manhã (horário de Brasília), quando a delegação do Flamengo desembarcou no Rio de Janeiro. Apesar de ter sido desligado, o ex-roupeiro teria feito questão de levar os materiais até o Ninho do Urubu para encerrar o trabalho.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ninguém do Flamengo conhece o trabalho social que esse cara faz e a importância q ele teve p as pessoas atingidas pelas enchentes q são cada vez mais frequentes aqui no interior do estado. Total injustiça 😭😭😭😭

  • Pessoal oque vcs precisam entender é mudança ocorreu agora sobre a política é para funcionários do clube, o cargo do Braz ,apesar que ele tbm não deveria, vice presidente e presidente não são cargos remuneraveis no flamengo conforme seu estatuto. Ai e até um pouco compreensível, imagina ficar ai 6 anos sem remuneração. Como o Landim vai ficar.

  • Pela matéria ele já é vereador na sua cidade. Assim como o Braz é vereador aqui. Na condição de candidato a deputado estadual foi dado a ele o direito de escolher ser roupeiro do flamengo ou deputado, ele escolheu ser candidato. Vida que segue!

  • Depois dessa deveriam é MANDAR também EMBORA o vereador MARCOS BRAZ. A lei não deveria ser para TODOS? ALIÁS essa lei nem passou no clube… Pelo visto a turma do LANDIM que faz as próprias leis, que nem ESTÃO no estatuto do clube, não é verdade?

  • E o Braz também foi demitido?