Flamengo promete nova investida por Oscar em 2023

Meia de 30 anos não foi liberado pelo Shanghai Port, da China


Apesar de quatro contratações nesta janela de transferências, o Flamengo ficou frustrado por não conseguir aquela que seria a cereja do bolo: o meia Oscar. O atleta de 30 anos até se acertou com o Mengão, mas o Shanghai Port (CHN), fez jogo duro e o negócio ‘melou’. No entanto, o Rubro-Negro voltará a investir no jogador em 2023.

Oscar está sem atuar na China, pois o calendário está parado por conta de nova onda da Covid-19. O contrato do meia com o Shangai Port vai até o final de 2024, e o Flamengo entende que não tem condições de comprá-lo. A nova tentativa seria no mesmo molde da última: por empréstimo. As informações foram publicadas incialmente pelo Gazeta Esportiva.


Ganhe dinheiro com vitórias do Flamengo



Na China, Oscar recebe cerca de 10 R$ milhões por mês, mas aceitou ganhar a décima parte do valor para atuar no Flamengo. O desejo do jogador é jogar novamente no Brasil e ficar perto da esposa grávida e da família. Enquanto o futebol chinês não volta, o meia aprimora a parte física em solos brasileiros. Nesta semana, o jogador publicou nas redes sociais uma mensagem de carinho à torcida do Fla.

Sem Oscar, o Flamengo encerra a janela de transferências com quatro nomes: o atacante Everton Cebolinha, os volantes chilenos Erick Pulgar e Arturo Vidal e o lateral direito Guillermo Varela. Todos estavam em clubes da Europa e agora querem levar o Mais Querido aos títulos do Campeonato Brasileiro, da Libertadores e da Copa do Brasil.

Este último torneio, aliás, é o que o Flamengo está concentrado agora. Nesta quarta-feira (17), o Rubro-Negro visita o Athletico-PR, pela volta das quartas de final da competição. Como as equipes empataram em 0 a 0 no jogo de ida, o Fla precisa de uma simples vitória para avançar. Nova igualdade, com ou sem gols, leva a disputa para os pênaltis.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Por enquanto, vamos deixar o Oscar de lado e investir nos garotos da base que tem contribuído em muito para uma possível reformulação do elenco e merecem um bom incentivo para trazer alegrias a grande Nação. Que o Oscar seja muito feliz.