Cláudio Castro veta artigo que concede anistia às torcidas organizadas

Artigo faz parte de Lei sobre novas normas de segurança em eventos esportivos


O Flamengo está em reta final de temporada e, após tornar-se tetracampeão da Copa do Brasil, tem como próximo desafio a Libertadores, daqui a oito dias. A torcida rubro-negra é importante peça deste cenário, como foi na última quarta-feira (19). Contudo, o governador do Rio de Janeiro, Claúdio Castro, vetou a anistia às torcidas organizadas, que inclusive, estiveram presentes na decisão contra o Corinthians.

O governador do Rio sancionou, nesta sexta-feira (21), a Lei 9.883/22, de autoria dos deputados Zeidan (PT), Carlos Minc (PSB), Luiz Paulo (PSD) e Martha Rocha (PDT), sobre novas normas de segurança em eventos esportivos. O dirigente, entretanto, vetou parcialmente o artigo que garantia anistia às torcidas organizadas, exigindo uma revisão e um aditivo ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público (MPRJ). Juntamente às forças de segurança, de acordo com Cláudio Castro, estes seriam o meio de conseguir a aprovação nos próximos meses.

O artigo vetado por Cláudio Castro é tema de discussão na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) desde o início do segundo semestre. A volta das torcidas às arquibancadas havia sido permitida por 60 dias por meio da anistia, e a expectativa era de que no jogo contra o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro, as organizadas já estariam de volta.


Ganhe dinheiro com vitórias do Flamengo!



Contudo, por questões burocráticas, a volta foi adiada até a final da Copa do Brasil contra o Corinthians, na última quarta-feira (19). Na ocasião, por meio da decisão do último dia 13/10, o Tribunal de Justiça do Rio atendeu ao pedido do Ministério Público, e as torcidas foram permitidas a voltar aos estádios com camisas e faixas, durante 60 dias, até que o TAC fosse concluído. As organizadas beneficiadas com a medida são: Fúria Jovem (Botafogo), Raça Rubro-Negra e Torcida Jovem (Flamengo), Young Flu (Fluminense) e Força Jovem (Vasco).

Mesmo com o veto de Cláudio Castro, a ação não derruba a decisão que, liminarmente, suspendeu por 60 dias as punições e liberou as torcidas nos estádios, com faixas e camisas, assim como não impede próximas reuniões das organizadas com os órgãos estaduais para ajeitar os termos. A rejeição do governador ao artigo ainda será avaliada pelo Parlamento, que pode derrubá-la.

Focando nos próximos compromissos dentro de campo, o Flamengo se prepara para a final da Libertadores, no próximo dia 29 de outubro (sábado), contra o Athletico-PR. Antes da final, contudo, a equipe de Dorival Júnior possui mais dois duelos. O primeiro, contra o América-MG, é neste sábado (22), às 19h (horário de Brasília), na Arena Independência, em Minas Gerais. O segundo jogo é com o Santos, na próxima terça-feira (25), a partir das 21h45 (horário de Brasília), no Maracanã. Os ingressos para ambas as partidas, inclusive, já estão à venda.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *