Liberação de Rossi ao Flamengo interfere em negociação do Vissel Kobe por Hugo Souza

Agustín Rossi assinou pré-contrato com o Flamengo na última segunda-feira (09)


O Flamengo anunciou a assinatura do pré-contrato com o Agustín Rossi. A partir de 1º de julho deste ano, o argentino se tornar jogador do Rubro-Negro. No entanto, o Boca Juniors (ARG) faz jogo duro para liberar o goleiro em janeiro. A atitude do clube de Buenos Aires interfere indiretamente na negociação do Vissel Kobe (JAP) com o Fla por Hugo Souza. Mengo teme por não ter reserva imediato para Santos.

O time japonês fez proposta de 1,3 milhão de dólares (6,7 milhões de reais), à vista, por 50% dos direitos econômicos de Hugo Souza. A princípio, o Flamengo havia aceitado a oferta, mas o goleiro recusou devido à questões salariais do contrato de três anos. Enquanto acreditava na liberação imediata de Rossi, o Fla pressionava o estafe do Cria do Ninho para, também, dizer “sim” ao Vissel Kobe. Mas, o jogo mudou.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


Na última segunda-feira (09), o Flamengo divulgou o acerto com Agustín Rossi. Logo após se acertar com o goleiro de 27 anos, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Fla, e Bruno Spindel, diretor executivo da pasta, entraram em contato com o Boca Juniors. A equipe de Buenos Aires não quis conversar sobre a liberação do guarda-redes antes de 31 de junho. Ainda sem ter o argentino no plantel, o Mais Querido, agora, mantém cautela na negociação com o Vissel Kobe, tratando de Hugo Souza.

Uma coisa é certa: o Flamengo teme em vender Hugo Souza e não conseguir ter Agustín Rossi de imediato. Caso o Fla perca o Cria do Ninho para o time japonês e o argentino desembarque no Rio de Janeiro apenas em julho, o principal reserva de Santos seria Matheus Cunha, de 21 anos, outro arqueiro revelado no Ninho do Urubu. O terceiro da posição também seria da base: Kauã, de 18. Dessa forma, o Mais Querido buscar resolver essa pendência o quanto antes e não desistirá de ter o atleta do Boca Juniors ainda no primeiro semestre.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tanto interfere que Rossi não veio e Hugo foi vendido!! 😂😂😂😂

  • Tem goleiro bom e experiente, no mercado, que toparia um contrato de curta duração (1 ano).
    Matheus Cavichioli, do América MG, se estiver recuperado da cirurgia que fez no meio do ano passado, seria um excelente nome. Igor Bohn (Avaí) e Mateus Claus (reserva no Bahia), tem potencial.
    Outra estratégia seria observar goleiros de clubes do Rio, durante o Cariocão, mas não teria terceiro goleiro com rodagem, para os campeonatos de início de ano (Supercopa, Recopa e mundial de clubes).