Corinthians estuda contratar ex-diretor campeão da Libertadores pelo Flamengo

Compartilhe com os amigos

Ex-diretor de futebol, Paulo Pelaipe foi responsável por levar Jorge Jesus ao Flamengo


Por: Guilherme Silva

O Flamengo conquistou a Libertadores e o Campeonato Brasileiro em 2019 após contratar Jorge Jesus. A chegada do português ao clube teve a influência do ex-diretor de futebol do clube, Paulo Pelaipe. O dirigente, que agora está no Botafogo-SP, entrou na mira do Corinthians para a próxima temporada.

Conforme apuração da reportagem do Coluna do Fla, o Corinthians começou a estudar a contratação de Paulo Pelaipe para a próxima temporada. A ideia da equipe paulista é dar o cargo de diretor de futebol do time principal para o ex-Flamengo. O dirigente ganhou apoio no clube de Itaquera nas últimas horas e há grande possibilidade de acertar com o clube de São Paulo.

HISTÓRIA DE PAULO PELAIPE NO FLAMENGO

Paulo Pelaipe iniciou os trabalhos no Flamengo na temporada de 2012 e participou da reformulação financeira do clube. O diretor de futebol permaneceu no clube até 2014, mas voltou à equipe rubro-negra em 2019. No Mais Querido, conquistou a Copa do Brasil (2013), o Brasileirão (2019) e o Campeonato Carioca (2014 e 2019).

Agora, o Flamengo tem a presença de Marcos Braz (vice-presidente de futebol) e Bruno Spindel (diretor executivo) no alto escalão. Além disso, Fabinho Soldado (gerente de futebol) e Juan (gerente técnico) também fazem parte da comissão do Mais Querido no futebol.

Em meio à procura do Corinthians em Paulo Pelaipe, o Flamengo se prepara para o jogo contra o Atlético-MG. A partida será realizada a partir das 19h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (29), no Maracanã. O duelo terá a transmissão mais rubro-negra da internet, no YouTube do Coluna do Fla. Contudo, o Premiere, via pay-per-view, também exibe o embate.

Compartilhe com os amigos

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Maior erro da gestão Landim, foi tirar o Pelaipe. A saída dele bagunçou o vestiário ao concordar que todos os funcionários deveriam receber premiação pelo titulo. Premiação que o Landim vetou.