URGENTE | Justiça retira Ednaldo Rodrigues da presidência da CBF

Compartilhe com os amigos

Presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz assume a presidência interinamente


O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu retirar Ednaldo Rodrigues da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quinta-feira (07). Isso porque, o Termo de Acordo de Contuda (TAC), assinado entre o Ministério Público e a CBF, foi considerado como ilegal. Desse modo, o mandatário do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz, assume a entidade pelo prazo de 30 dias para que conduza uma nova eleição.

Vale ressaltar que os vices-presidentes da CBF também foram afastados após a decisão da Justiça do Rio. No entanto, é importante destacar que sexta-feira (08) é feriado na Justiça, ou seja, a decisão passa a valer assim que for publicada, prevista para acontecer na próxima segunda (11).

ENTENDA O CASO

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com uma ação contra a CBF após o entendimento que a entidade não estava de acordo com a Lei Pelé, que previa peso igualitário entre federações e clubes, em 2018. Na época, no entanto, o então presidente Rogério Cabloco foi afastado do cargo por causa de denúncias de assédio sexual.

Desse modo, Ednaldo Rodrigues, que era vice naquele momento, assumiu como interino e negociou o TAC com o MPRJ. No fim das contas, Ednaldo permaneceu como mandatário da entidade, visto que a eleição de Rogério Cabloco foi anulada.

CBF SE DIZ VÍTIMA

Por este motivo, houve questionamentos dos outros vices que faziam parte do mandato de Caboclo. Isso porque, os dirigentes relatam que não foram consultados sobre o acordo e que foram prejudicados com o desdobramento. A CBF, vale ressaltar, relata que é vítima de um golpe conduzido por Marco Polo Del Nero e Ricardo Teixeira.

Compartilhe com os amigos

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Concordo com todos os comentários. E Márcio, tb chego à conclusão de que tudo no Rio tende a não funcionar. Como que um MP assina um “acordo” com uma entidade, e depois ele mesmo o considera “ilegal”??? rsrs. Parecia piada, mas….essa é Justiça que temos. Muito trabalho ainda pela frente.

    Que a CBF vive envolvida em casos escabrosos há muitos anos todo mundo sabe. Presidentes que roubam, outros que assediam, um presidente que assume mas que não podia assumir, e como os exemplos sempre vêm “de cima”, o que acontece “embaixo” acaba sendo bem pior, haja visto o que ocorre com arbitragens, favorecimentos a certos clubes, convocações” onde quem escala a Seleção não é o treinador mas sim os empresários dos jogadores, o toma lá dá cá, a corrupção e o balcão de negócios que aquilo se transformou envolvendo diretores, assessores, supervisores, gerentes, etc…
    Só espero que o próximo presidente não seja uma síntese do que já existe, e que dê jeito naquela bagunça. É difícil, mas possível.

  • “O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com uma ação contra a CBF após o entendimento que a entidade não estava de acordo com a Lei Pelé”.
    “Desse modo, Ednaldo Rodrigues, que era vice naquele momento, assumiu como interino e negociou o TAC com o MPRJ. No fim das contas, Ednaldo permaneceu como mandatário da entidade, visto que a eleição de Rogério Cabloco foi anulada”.
    Eu entendí bem ou o MPRJ voltou atrás após ter negociado um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) com o Ednaldo Rodrigues ?
    Se foi isso mesmo que está escrito na matéria nem o MPRJ valida o que foi acordado.

  • Nenhuma novidade. A corrupção sempre foi a marca da CBF. E 2 dos maiores corruptos – Ricardo Teixeira e Del Nero -, nos bastidores, conseguiram o que queriam. Provavelmente vão eleger um laranja.
    Ou seja, a corrupção e a bagunça continuam, com calendário desumano e gramados da pior qualidade. Se o Abel Ferreira não aceitar a proposta do Catar, com salário bilionário e depois de toda reclamação sobre os gramados e o calendário, é porque concorda.

  • 7×1 foi pouco!!!!

  • E ainda acham que um técnico estrangeiro vai se meter numa bagunça dessas. As deles, eles, pelo menos, já conhecem.