Fla vai abrigar delegações americana e britânica ao mesmo tempo na Rio 2016

Faltando 121 dias para o início dos Jogos Olímpicos, a sede do Flamengo, na Gávea, se movimenta para receber não apenas uma, como duas seleções olímpicas. Na última segunda-feira, o clube anunciou uma parceria com o Comitê Olímpico da Grã-Bretanha (BOA, na sigla em inglês) para que instalações da sede sejam usadas pelos atletas de lá durante as Olimpíadas. Acordo semelhante, no entanto, já havia sido firmado com o Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc), o que fará com que atletas das duas delegações dividam o mesmo espaço durante a preparação para os Jogos.

O acordo com o Comitê Olímpico americano foi firmado ainda durante a gestão de Patrícia Amorim e previa aluguel do espaço, com exclusividade, pelo valor de US$ 400 mil (cerca de R$ 1,5 mi), além de intercâmbio e clínicas para os atletas rubro-negro. Já na gestão do atual presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, o contrato com os EUA foi estendido, tendo seu valor aumentado para US$ 1,2 (R$ 4,4 mi), e sem a cláusula de exclusividade. O valor do contrato com o Comitê Olímpico da Grã-Bretanha não foi divulgado, mas o clube abrigará quatro modalidades (canoagem, remo, maratona aquática e triatlon) contra 14 dos EUA. A nova piscina, em fase final de instalação, é um dos espaços a ser dividido.

“A relação entre os comitês olímpicos de Estados Unidos e Grã-Bretanha é muito boa e próxima, o que facilitou esse ajuste. Além disso, os equipamentos que serão utilizados são diferentes, exceto a piscina. E para o uso dela já criamos uma agenda. Estamos muito felizes por termos fechado essas parcerias. Será muito importante por nos possibilitar uma grande troca de conhecimento e experiência”, disse Marcelo Vido, diretor-executivo de Esportes Olímpicos do Flamengo.

A seleção da Grã-Bretanha utilizará ainda a academia de musculação da Gávea e salas para repouso dos atletas. As demais modalidades serão abrigadas no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. A aproximação do Flamengo com esse Comitê Olímpico se deu a partir de uma parceria com o remo rubro-negro.

A parceria com os Estados Unidos já permitiu ao clube reformar a quadra de basquete e parte do ginásio Cláudio Coutinho, que concentra a ginástica olímpica. Na próxima segunda-feira, uma nova reunião vai definir quais são as modalidades olímpicas americanas que serão abrigadas no clube. A expectativa é de que basquete, esgrima, boxe e taekwondo estejam entre elas. No período em que os atletas estrangeiros estiverem no clube, o sócios poderão frequentar a Gávea, mas com algumas restrições.

Fonte: ESPN

Veja também