Jayme explica opção por Márcio Araújo: ‘Poder de marcação’

Técnico interino do Flamengo, Jayme de Almeida foi breve ao explicar a entrada de Márcio Araújo no time titular do Rubro-Negro neste domingo, na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, em Porto Alegre. De acordo com Jayme, a equipe precisava de um maior poder de marcação atuando fora de casa, e o contestado camisa 8 tem esta característica,

– Foi no aspecto do jogo em si. Precisávamos de dois jogadores que marcassem muito no meio campo. No meu modo de ver, os dois jogadores que tem esse poder são o Márcio Araújo e Cuellar – explicou Jayme de Almeida, que deixou Willian Arão no banco para a entrada de Márcio Araújo.

O treinador também comentou o momento ruim do Flamengo na temporada. Após a queda precoce na Copa do Brasil, o trabalho do departamento de futebol do clube da Gávea está sendo bastante questionado pela torcida.

Para Jayme de Almeida, só há uma saída para o crise no futebol do Flamengo.

– Podemos reverter isso com trabalho. Temos que seguir o caminho. A derrota não apaga o que fizemos em campo. Foi uma partida difícil e o Flamengo se comportou bem. No Brasileiro, tem que fazer os pontos em casa. Fora, ganha, perde, empata. São jogos parelhos.

Fonte: ESPN

Veja também

  • Poder de marcação tem as pregas do seu cú, seu idiota !!!!

  • Primeiro que a análise já começa errada. Roger arma o Grêmio semelhante ao Tite em 2011/2012: retranca para sair em velocidade no contra ataque ou achar um gol de bola parada. Ou seja, armou-se um time de contra ataque contra um time que joga (infinitamente) melhor nesta proposta. Tanto é que se não fosse Paulo Victor o jogo seria 3×0, no mínimo.
    Se técnico brasileiro estudasse, a proposta de jogo do Flamengo, com esse elenco, era fazer o time jogar semelhante – e aqui tem que frisar bem -, SEMELHANTE a Juventus de 2014/2015: com quatro volantes que saibam sair jogando. Com um meio formado por Arão, Ronaldo, Cuéllar e Mancuello, mais o ataque com Ederson e Guerrero, teríamos um time de meio campo lento mas que poderia conter bem as investidas de qualquer equipe e sair com qualidade em ataques rápidos (utilizando Ederson ou os laterais). Esse estilo de jogo garantiu a Vecchia Signora o vice campeonato europeu, com um meio campo onde o único rápido era Pogba (Marchisio, Vidal, Pirlo e Pogba) e um ataque muito eficiente com Tevez e Morata.
    Pode parecer um esquema esquisito, mas daria mais liberdade para Arão e Mancuello atacar e deixaria nossa defesa mais guarnecida sem perder a boa saída de bola. Contudo, ainda preferem os Márcios Araújos da vida…

    • Com a lesma do Jorge na lateral, esse seu raciocínio já ficou comprometido

      • Aí das duas uma: ou Jorge leva uma dura e volta a jogar bola ou coloca Éverton de lateral esquerdo. Sábado a Juventus ganhou a Copa da Itália com Cuadrado (jogador com características parecidas com Éverton) na lateral direita. Ganharam de 1×0 com um cruzamento dele em jogada de contra ataque. Temos um elenco razoável, com um treinador que estude e entende o que é o Flamengo, poderíamos ir longe no campeonato.

  • MA deve marcar muito o seu traseiro Jayme!

  • E bota “poder” nisso.

    Poderoso demais esse Márcio Araújo. Escalei ele no Carlota.

  • Pede pra sair burro do caralho

Comentários não são permitidos.