Após quatro anos e 12 títulos ganhos pelo clube, Gegê deixa o Flamengo

Um dos quatro únicos jogadores do time de basquete do Flamengo presente em todas as conquistas do clube desde 2011, ao lado do capitão Marcelinho, de Marquinhos e de Olivinha, Gegê está de saída do time da Gávea. Com o coração apertado e 12 títulos conquistados, entre eles, além dos quatro NBBs, uma Liga das Américas e uma Copa Intercontinental – competição que equivale ao Mundial Interclubes no futebol -, o armador de 25 anos não terá seu contrato renovado e deixará o clube após quatro temporadas.

Rubro-negro de coração, o jogador formado nas categorias de base do clube e com passagens pelo Tijuca e pelo Torrejon, equipe da cidade de Madri, na Espanha, se emocionou e fez questão de agradecer aos torcedores por todo o carinho e apoio. Ele ressaltou ainda sua identificação com o Flamengo e disse estar deixando a equipe pela “porta da frente”.

– Foram muitos treinamentos, muita cobranças e muita responsabilidade. Todo mundo sabe o quão identificado eu sou com a entidade Flamengo, com a torcida então nem se fala, e acredito que nesses quatro anos eu nunca deixei de dar meu máximo nos jogos e nos treinamentos. Sempre tentei mais, me doei mais e foram quatro anos de muitas alegrias. Foram 12 títulos no total, por isso saio com a cabeça erguida e pela porta da frente. Sei que os torcedores têm a noção do que foi representar o clube do meu coração dentro que quadra e da maneira que foi. Estou tranquilo, sei que fiz o meu papel e planejei sim fazer minha carreira inteira no Flamengo, mas isso foi um sonho que eu coloquei em prática e durou esses quatro anos. Queria agradecer todo apoio que recebi da Nação Rubro-Negra. A torcida me recebeu de braços abertos e sempre encarei as cobranças da melhor maneira possível, porque já fiz o mesmo como torcedor e entendo o lado deles – afirmou.

Um dos jogadores mais importantes na decisão da temporada 2012/2013, diante da equipe do Uberlândia, Gegê deixa a Gávea com o sentimento do dever cumprido. De férias na Europa, o jogador ainda não sabe qual será seu destino, mas acredita que sua história no seu clube de coração ainda não chegou ao fim.

– Saio com a cabeça erguida, com o sentimento do dever cumprido e campeão, no lugar que o clube tem que sempre estar e esse era meu propósito de colocar o Flamengo no topo. Agora é pensar no meu futuro, as coisas estão se acertando e espero um dia voltar para a Gávea para continuar essa história que tenho certeza que ainda não acabou – concluiu.

Na última temporada do NBB, Gegê teve média de 14,5 minutos em quadra por confronto; 2,4 pontos de 7,5 tentados; e duas assistências. A média da carreira por partida é de 18,56 minutos; 3,8 pontos de 10,5 tentados; e 2,72 assistências. Ao todo, fez 705 pontos em toda a carreira no torneio nacional, e marcou 223 em sua melhor temporada, a de 2013/2014.

Fonte: Globo Esporte

Veja também

  • Sempre foi o mais fraco do time, sem dúvida nenhuma. Independente disso, sempre mostrou grande amor pelo clube. Entrava para que o Rafael Luz e o Ronald Ramon pudessem descansar. Outros que ficaram devendo: Robinson (nem parece americano, cara sem sangue) e o JP Batista (visivelmente acima do peso e fora de forma, por isso muito lento). Saudades do Benite, esse sim jogava com raça e eficiência. Parece que teremos reforços vindos do Bauru, desde que não seja o Alex, obviamente.

    • O que esse JP Batista errou de arremessos não está no gibi, irritou a torcida muitas vezes. Parece o Shilton… Mas depois melhorou.

      Agora é ver o time que o Flamengo vai montar. Não sei quem é o cara que contrata no basquete, mas podemos ficar tranquilos que ele faz um ótimo trabalho.

      • O Rodrigo Caetano podia fazer estágio com ele kkkkk

        • Seria ótimo kkkkkk

      • Vou polemizar e discordar dos amigos quanto ao JP Batista. Acho um exagero compará-lo ao Shilton e achei que ele foi muito bem nos play-offs. Confesso que não acompanhei a primeira parte do NBB, então não sei se ele ficou devendo. Mas assisti todos jogos contra Rio Claro, Mogi e Bauru e gostei do que vi. Quanto ao Alex, também não gosto dele, mas é claro que é somente quando joga contra o Mengão. Ele é um monstro e adoraria vê-lo jogando no Flamengo. Tenho certeza de que toda essa pegação no pé por parte da torcida (e aí eu me incluo) passaria para idolatria.

        • Também acho isso.

  • Vai pro vasco quer ver

  • GG …obrigado mas seu basket precisa melhorar!
    Se estão liberando é sinal que vem coisa boa por aí.
    Rafa Luz é um bom jogador…..e começou a entrosar. Na pre temporada vai crescer muito!
    Teremos um otimo time ..precisamos aproveitar e pegar alguns jogadores do Bauru (- alex).
    Falta meter o pé JP Batista e Robinson

  • Gegê não era craque,mas tinha coração rubro-negro. Até me dói, abandona-lo,sem time nessa crise. Dever cumprido sim,Obrigado garoto!!

  • Gege deve ir para o Vasco. Eles não vão perder uma oportunidade dessa de dar o troco por causa do Vaz.

  • Gegê sai sinal q vai vir o armador titular do Bauru. O elenco vai ficar mais forte ainda. Obrigado por tudo Gegê vc marcou história no flabasquete.

  • Queria caras como o Gege no futebol, obrigado por tudo.

  • GG merece nosso respeito.

  • Podiam manter o Gege como backup, como sempre foi, e mandar esse Rafa Luz embora. O cara é muito ruim, não pode ser titular do Mengão. Aproveita o desmanche em Bauru e traz o Fisher, pq se continuar com o Luz, a próxima temporada vai ser mais difícil do que essa ultima.

    • Concordo contigo André yang. Essas contratações de 2016 não empolgaram. Rafa Luz é o pior armador que tivemos nos últimos anos, sem contar com Robinson e Mineiro que não mostraram aquilo que se esperavas deles. Ganhamos esse título pela força da nossa camisa. Fisher cairia como uma luva no nosso time.

  • Espero que não seja desmanche por conta da perda do patrocínio da skymerda.

    • Não acho que será desmanche, até porque ele não era dos jogadores mais importantes. O Flamengo sempre mexe no elenco: trouxe o Robinson, o Rafa Luz, o Ronald Ramon; foram embora o Herrmann, o Laprovittola, o Shilton… O Neto vai permanecer e acho que isso já é indício de que não haverá desmanche.

      • Cara, torço muito para que vc esteja certo. Precisamos manter essa potência, ainda mais que no próximo ano teremos o vasmerda para destruir e no basquete não podemos perder para eles.

        • Não me lembro onde li, mas uma vez vi uma entrevista que dizia sobre a política de esportes olímpicos do Flamengo. Dizia que o clube sempre teria várias modalidades, mas umas seriam prioridade para tornar-se imbatível, que seria o caso do basquete e do remo (não estou certo se o vôlei também). Isso significa investimento sistemático nessas modalidades e o entrevistado (que não me lembro se era o Wrobel) citava o exemplo do César Cielo. Ele dizia que não estava na política trazer um nadador renomado sem identificação com o clube para a natação só para ganhar o Troféu Maria Lenck, mas poderia trazer um grande nome argentino para agregar ao remo. Enfim, como o basquete está entre essas prioridades, não acredito em desmanche.

  • Tragam de volta o Laprovittola,!!!!!

    • Ele que quis ralar

Comentários não são permitidos.