“O ausente…”

A ausência do centroavante Guerrero na partida desta quarta-feira contra o Santa Cruz, em Recife, levanta ainda mais polêmica quanto a sua passagem pelo Flamengo.

O artilheiro das grandes decisões, contratado a peso de ouro ao final de seu contrato com o Corinthians, não demonstra mais a empolgação de sua chegada à Gávea, há um ano.

Em onze meses, fez apenas 13 gols em 41 jogos e, com atuações não mais do que razoáveis também pela seleção peruana, perdeu valor de mercado.

Hoje, Paolo Guerrero, de 32 anos, não vale nem os U$ 20 milhões pedidos por seus direitos econômicos, tampouco os cerca de R$ 700 mil mensais desembolsados mensalmente para mantê-lo no clube.

FRUSTRAÇÃO

Ao final do próximo mês, a multa rescisória de Guerrero cairá para U$ 6 milhões _ redução prevista em contrato.

Mas nem isso é capaz de alegrar os chamados agentes Fifa com bom trânsito pelo clube.

Os mais empolgados com os primeiros meses do jogador no Flamengo já não exibem empolgação quando falam da possibilidade de transferência para o futebol chinês.

E há no mercado quem sustente a versão de que o atraso de um dia na reapresentação no Ninho do Urubu se deve à tentativa de negociação com o presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici.

Guerrero nega.

Angelici desconversa.

EQUILÍBRIO

Com ou sem Guerrero, Zé Ricardo trabalha em torno de suas convicções na busca de um futebol competitivo.

E resiste, com serenidade e escorado nos fatos, à pressão pela escalação do volante colombiano Cuellar e do meia argentino Mancuello.

O time se ajustou com o revezamento entre Marcelo Cirino e Gabriel pelo lado direito e entre Éverton e Fernandinho pelo esquerdo.

Jogadores que, apesar das limitações, fecham os corredores pelo lado do campo e oferecem liberdade ofensiva aos laterais Rudinei e Jorge.

Willian Arão cresceu com a entrada de Márcio Araújo na proteção à zaga e o volume e a intensidade do jogo rubro-negro melhoraram claramente.

O problema é que os resultados ainda estão abaixo do esperado.

Fonte: Gilmar Ferreira

Veja também

  • Bom…tenho pra mim que ele vai nessa janela. PALPITÃO. A postura dele mudou…só o mau futebol é que não. E me parece que são 25 milhões a rescisão. SRN

  • “O problema é que os resultados ainda estão abaixo do esperado.” Claro que queremos ganhar todas, mas dizer que os resultados estão fracos com o time no G4 fica dificil de engolir, né? E ainda elogiar essa trupe… “O time se ajustou com o revezamento entre Marcelo Cirino e Gabriel pelo lado direito e entre Éverton e Fernandinho pelo esquerdo.”

  • Trecho da entrevista pós-jogo contra o Santa Cruz do Zé Ricardo, sobre Cuéllar e Mancuello no globo esporte:

    “Esses dois são atletas que vêm numa sequência boa de treinos, estão cada vez
    melhor, adaptados. Penso que na próxima partida eles e outros atletas
    poderão fazer parte dos 11 que vão começar.”

    Isto responde a sua dúvida vascaíno Gilmar Ferreira. Pelo q entendi os 2 ainda estão em processo de adaptação ao esquema tático do Zé.

    • Foi um alivio ter lido isso.A tempos gostaria de ouvir o Ze falar que os dois não estão na reserva por “questões técnicas” e por isso deram lugar a MA e outro.SRN

Comentários não são permitidos.