Torcedores vão à NBA House com a camisa do Fla e enaltecem influência do clube em evento

A predominância de camisas rubro-negras na última quarta-feira (17) chamou atenção de quem chegava à NBA House. Diversos torcedores foram ao espaço e fizeram questão de registrar os momentos. A programação do dia contou com a presença de Gary Payton, campeão da NBA pelo Miami Heat, apresentação dos King Dunkers, alguns shows e telepresença de dois astros: Danny Green e Karl-Anthony Towns.

O Garrafão Rubro-Negro cobriu parte do evento e, na parte da manhã conversou com dois torcedores: Rodrigo Barbosa e Vitor Alberto. Rodrigo, que estava com a camisa de Sócio-Torcedor, demonstrou estar feliz por ver o Fla nos holofotes e recordou a emoção do jogo contra o Orlando Magic, realizado em 2015, na Arena da Barra.

– É gratificante. Sempre falo para todo mundo que o Flamengo não é só futebol, é um clube. Tem basquete, outros esportes, e isso nos orgulha. No stand tem fotos onde o Rafa Luz aparece no jogo contra o Magic. Fui lá e tirei algumas fotos para comemorar. O Flamengo está internacionalizando sua marca. Começou no futebol e agora no basquete. Foi o primeiro clube que recebeu um time norte-americano. Foi um intercâmbio surreal – exaltou.

O torcedor elogiou a organização do evento, disse o que mais gostou e aproveitou para fazer uma rápida projeção para a temporada 2016-2017.

– Está maravilhoso. Para nós, que somos fãs de basquete, ter um evento desse no Rio de Janeiro, com a marca do Flamengo estampada, é fantástico. Eu gostei de tudo. Queria participar de um circuito, mas não deu. Ver o troféu da NBA também foi bem legal. Meus filhos adoraram o espaço. Isso serve de combustível para a próxima temporada. Acredito que vamos manter a hegemonia. Com a volta do Vasco, já estou ansioso por uma decisão (risos) – festejou e brincou.

Vitor citou a presença maciça de Flamenguistas no ambiente, mostrou orgulho do seu time do coração e citou Jerome Meyinsse.

– É um prazer inenarrável ver o Flamengo envolvido com um esporte que faz muito sucesso nos Estados Unidos. É motivo de muito orgulho. A Nação está presente aqui. Gostei de tirar fotos e de ver alguns amigos flamenguistas, tinha muita gente com a camisa. Ver o Jerome Meyinsse também foi legal. Eu curti tudo – definiu.

Fonte: Garrafão Rubro-Negro

Veja também