Futebol do Palmeiras gastou R$ 60,7 milhões a mais que o do Fla até junho

Adversários na briga pelo título do Brasileirão, Palmeiras e Flamengo, que se enfrentam nesta quarta em clima de final antecipada, arrecadaram quase a mesma quantia com seus departamentos de futebol nos primeiros seis meses do ano. Porém, líder do Nacional, o alviverde gastou R$ 60.756.896 nessa área a mais que o rival até o final de junho de acordo com os balancetes financeiros publicados pelos dois clubes em seus sites.

Sonhando com a volta olímpica ao final do campeonato, o clube comandado por Paulo Nobre, líder do Nacional, gastou com o setor de futebol, que inclui também o não profissional, R$ 158.662.896,43 nos seis primeiros meses do ano. Mesmo com uma receita um pouco maior no departamento, o Flamengo, segundo colocado, registra despesa operacional menor, de R$ 97.906.000 com futebol até o encerramento do semestre. Nessa quantia, não estão computados os gastos com os salários de Diego (R$ 650 mil, mas com previsão de bônus e luvas parceladas que podem render mais R$ 150 mil mensais) e Leandro Damião (R$ 350 mil). Ambos foram contratados após junho.

Apesar de ter despesas maiores, o futebol alviverde arrecadou R$ 3.371.648,49 a menos que o mesmo departamento do Flamengo até junho. Entraram nos cofres palmeirenses, contando só o departamento de futebol, R$ 188.782.351,51 (ainda sem contar o dinheiro da venda de Gabriel Jesus para o Manchester City) contra uma arrecadação bruta de R$ 192.154.000 do rival.

Levando-se em conta todas as áreas dos dois clubes, o Flamengo também gastou menos e arrecadou mais até junho. A receita operacional bruta do time carioca foi de R$ 221.847.000, e a despesa ficou em R$ 137.864.000. Por usa vez, o Palmeiras anotou receita geral de R$ 214.570.536,63 e despesa de R$ 185.398.119,75.

A comparação só pode ser feita até junho porque este é o último mês disponibilizado pelo Flamengo em sua página oficial. O Palmeiras já publicou os números de julho.

Fonte: Blog do Perrone

Veja também