“Cheiro e gosto de hepta!”

Salve, Nação! Chegamos à rodada 28 da peleja e… peraí, é isso mesmo!? Estamos brigando pelo título? É claro que jamais passa pela cabeça entrarmos numa disputa sem que seja pra ser campeão, mas vamos combinar que esse Brasileirão tem sido uma grata surpresa a todos os rubro-negros.

Quando o campeonato começou, quem poderia imaginar que um time que tinha Wallace “batata-quente” como dono da zaga e capitão, Cirino “corre, se joga e devolve a bola pro adversário” como esperança de criação ofensiva e Alan Patrick “gira pra lá, gira pra cá e toca pra trás” como cérebro brigaria por alguma coisa que não fosse a fuga do rebaixamento? Com certeza, iniciamos o campeonato desconfiados e preocupados.

Mas, como em toda competição que conquistamos, coisas “inesperadas” foram acontecendo e a situação foi mudando. Tínhamos o Muricy como treinador, insistindo numa formação fraca e previsível, que era presa fácil para os adversários. E o que aconteceu? Tudo indicava que ele ficaria uns 200 anos no Mengão, mas eis que o destino deu um jeitinho, por linhas tortas, e o afastou. Chegou em seu lugar um tal de Zé Ricardo “sei lá quem é”. E o cara decolou! Alguma semelhança com o Andrade em 2009? Mas o fato mais brilhante de todos foi sem dúvida o Wallace “batata-quente” pedir pra sair. Foi melhor do que contratar o Messi e o Neymar. A saída dele fez a diretoria correr desesperadamente atrás de opções para a defesa e novamente forças ocultas conspiraram a favor.

Chegam Rafael Vaz, que era banco de um pequeno time que anda lá pela série B, e Réver, que estava entregue às moscas num clube lá do sul. E os caras chegaram e tomaram conta da zaga. Alguma semelhança com Angelim e David Braz em 2009? E os exemplos não param. Muralha fincou raiz no gol do Mengão, Pará resolveu acertar todos os cruzamentos (é isso mesmo, Pará?), Márcio Araújo encarnou o Willians de 2009, Everton lembrou que sabe jogar bola e agora até o Gabriel “coice de grilo” resolveu virar craque. Isso sem contar as chegadas de Diego e Damião. Os caras parecem que jogam com o Manto faz décadas.

Com tudo isso, não há como negar. Estamos com o hepta nas mãos. Esse campeonato está com a cara do Mengão, do jeitinho que a gente gosta. E só pra não perder aquela nossa característica, é bem possível que só venhamos a assumir a ponta da tabela nas últimas rodadas. Então, minha querida Nação, não nos desesperemos pela liderança. Ela virá na hora certa. Por enquanto, vamos deixando os anti sonharem.

Como bom Urubu que somos, vamos ficar por ali, rodeando, cercando, observando e, no final, o banquete é nosso! Abraços rubro-negros! Vamos, Flamengo!!!

Por Tony Roger Silva

Fonte: Torcedor do Flamengo | GE

  • A ideia do texto (nosso time num é lá essas coisas: misto de craques e perebas) é vero.
    Esperava uma Liberta e acordo na briga pelo caneco…
    Falta muita coisa e vai dar certo…
    Me ajuda Flamengo, Mengão arrebatando meu coração.

    #UmaVezFlamengoSempreFlamengo

    SRN

  • Vamos flamengo, vamos ser campeões, vamos flamengo…

    Galera, somos conhecidos por ser chatos por falar em títulos a cada vitória do time seja lá em qual posição o time esteja. Então, vamos torcer até o fim sem reclamar de nada. Vamos apoiar o time, estamos na briga.

    Obs.: não concondo c muita coisa falada nesse texto.

Comentários não são permitidos.