Flamengo empata com Cruzeiro pela Copa RS Internacional Sub-20

O Flamengo teve tudo para conquistar sua primeira vitória na Copa RS Internacional Sub-20. Jogando o clássico nacional contra o Cruzeiro no Estádio da PUC, o Mais Querido fez um primeiro tempo irregular e viu o adversário abrir o placar. A volta do intervalo foi bem melhor e, impondo seu jogo, o Rubro-Negro virou a partida. Mas já nos acréscimos, viu a Raposa empatar. No fim, o placar de 2 a 2 (Gabriel Silva e André Baumer) foi como um balde de água fria, mas manteve o Flamengo vivo na competição, e dependendo apenas de si para se classificar para a próxima fase.

O Jogo

Os primeiros 15 minutos foram muito equilibrados, sem chances de gol para ambos os lados. Aos 21, o Cruzeiro quase abriu o placar. O goleiro Gabriel Batista, destaque do Flamengo no jogo, começou a aparecer e fez sua primeira grande defesa na partida. Aos 23, em chute de fora da área, Loran deu a primeira finalização rubro-negra no jogo. Aos 30 minutos, Vander abriu o placar para o Cruzeiro.

As instruções do treinador Gilmar Popoca no vestiário deram certo, e o Flamengo voltou completamente diferente para o segundo tempo. Logo aos 5 minutos, Loran dominou na entrada da área, girou e finalizou forte para grande defesa do goleiro. Aos 11 um susto, mas Gabriel Batista fez sua segunda grande defesa no jogo e salvou o Mais Querido. Aos 17 minutos, Gabriel Silva fez belíssima jogada individual e arriscou um lindo chute de fora da área,  indefensável, no ângulo direito do goleiro Jonathan, para empatar o jogo.

Com Lincoln e Vinícius Junior em campo, estreando na categoria Sub-20 após disputarem o torneio Nike Friendlies com a Seleção Brasileira Sub-17 nos Estados Unidos, o Flamengo foi para cima, e a virada veio logo na sequência. Aos 26 minutos, Patrick cobrou escanteio e o zagueiro André Baumer subiu alto para fazer de cabeça o segundo. Aos 42, o Cruzeiro quase empatou, mas Gabriel Batista estava lá mais uma vez para salvar o Mais Querido, e fazer sua defesa mais difícil na partida, em cabeçada a queima-roupa. Mas aos 45 não deu. Em boa trama pelo meio, a bola sobrou para Rick Sena decretar o 2 a 2 no placar.

“Não fomos bem no primeiro tempo, mas com os ajustes do Popoca no intervalo voltamos muito melhor para o segundo. Me arrisco a dizer que saímos com um gosto de derrota desse jogo, por termos sofrido o empate já no final da partida. Mas temos que levantar a cabeça, pois continuamos dependendo apenas de nós mesmos para nos classificarmos”, disse o goleiro Gabriel Batista, que complementou: “Falando sobre minha atuação individual, gostaria de agradecer mais uma vez ao meu treinador Nielsen, ao Lyon e ao Hugo pelo grande trabalho que estamos realizando em nosso dia a dia de treinamentos. A partida de hoje só provou que o trabalho vem sendo bem feito. Mas tenho sempre em mente que preciso melhorar ainda mais no próximo jogo”, finalizou Batista.

O Flamengo volta a campo na sexta-feira (09.12) às 17:30h contra o Toluca (MEX) novamente no Estádio da PUC, precisando da vitória mas dependendo apenas de si para passar para as quartas de final da Copa RS Internacional Sub-20. Se derrotar Toluca e Santos, o Rubro-Negro estará na fase de mata-mata da competição.

Classificação Grupo B:

1º – Santos   6pts (2 jogos)

2º – Criciúma  5pts (3 jogos)

3º – Cruzeiro  2pts (3 jogos)

4º – Flamengo 1pt (2 jogos)

5º – Toluca (MEX)  1pt (2 jogos)

Fonte: Site Oficial Flamengo

Veja também

  • Amigos Rubronegros, assistindo ao VT do jogo Flamengo 2 x 2 Cruzeiro pela Copa RS de futebol sub-20(jogo realizado ontem), me surpreendi com a formação(4-3-3 implantada pelo MURICI, que deixa o meio de campo só com 3 jogadores) idêntica ao do time profissional(acho que isso acontece com todas as categorias).

    Os mesmos 3 jogadores atacantes, sendo que os 2 de lado voltam pra “ajudar” os laterais o tempo todo, centroavante isolado, meia Patrick(bom jogador) responsável sozinho pela criação, jogadores de defesa não passam da nossa intermediária, então, deixam um espaço grande entre eles e os jogadores do meio de campo, onde os times adversários tocam a bola livres de uma marcação mais em cima e, assim sufocam o Flamengo que recua pra se defender e tentar um ou outro contrataque partindo com os atacantes de lado que por estarem recuados tem que correr bastante com a bola chegando próximo a área do adversário já extenuados.
    Quando a despeito disso, conseguem chegar lá e criar uma jogada individual que termina em gol devido a boa qualidade técnica dos nossos jogadores, todos voltam pra se defender e, fazendo assim levam mais sufôco do time adversário até que tomam gols.

    Esse é o retrato da partida – QUALQUER SEMELHANÇA COM O TIME PRINCIPAL NÃO É MERA COINCIDÊNCIA!!!!!!!

    De acordo com os meus conhecimentos sobre futebol, o 4-3-3 pra dar certo tem que ter jogadores que passam com acerto e o time tem que estar bem compactado numa área de no máximo 30 m do campo subindo e descendo por igual nesse espaço.

    RECUAR E FAZER RETRANCA PRA CONTRATACAR EM VELOCIDADE PRA TENTAR FAZER 1 GOL PRA GARANTIR VENCER POR 1X0 É COISA DE TIME PEQUENO QUE RECONHECE E TEME OS ADVERSÁRIOS COMO SUPERIORES!!!!!!!

    Apenas esse breve comentário pra mostrar pra vocês que o Zé não está inventando nem criando nada, só aplicando o que foi determinado pelo MURICI que viu isso no Barcelona e quis usar o mesmo formato.
    Ele, nesse caso, é só uma entregador de camisas!!!!!!!

    Quero relembrar aos Amigos Rubronegros que essa é só a minha visão e opinião particulares e, “eu posso até estar errado, mas não acredito nisso”!!!!!!!

    Aquele abraço e bom dia a Todos

Comentários não são permitidos.