Folha: “Maracanã vai permanecer fechado pelo menos até abril”

O Maracanã só deve ser reaberto em abril. A Odebrecht pretende anunciar até sexta-feira (24) o vencedor da disputa pelo controle do estádio.

Duas empresas francesas (GL Events e Lagardère) fizeram propostas por ativos do Consórcio Maracanã, empresa criada em 2013 pela Odebrecht (95%) e pela AEG (5%) para geri-lo após licitação. Na próxima semana, executivos delas deverão fazer seus últimos lances pelo negócio.

Apesar da proximidade do anúncio do vencedor, representantes das empresas informaram que precisarão concluir o processo da “due diligence” (análise dos números) antes de operar a arena.

A “due diligence” é comum no universo empresarial em processo de aquisições. Nele, o investidor realiza uma investigação prévia das reais condições da empresa. O processo começará em março e vai durar no mínimo um mês.

A previsão da Ferj (federação de futebol do Rio) agora é de contar com o estádio para as finais do Estadual.

A decisão da Taça Guanabara, primeiro turno do Estadual, será no dia 5, provavelmente no Engenhão. As finais do Estadual estão marcadas para 30 de abril e 7 de maio.

A entrada do novo administrador deve demorar ainda mais porque as duas empresas interessadas têm muitas dúvidas com relação à situação do Maracanã após a realização da Olimpíada.

Depois do evento, os organizadores da competição entregaram o equipamento com pendências, segundo a Odebrecht. O custo de reparação ainda não foi calculado.

Os interessados não querem pagar essa conta.

Segundo a Odebrecht, a cobertura pode ter sido abalada, centenas de cadeiras não foram instaladas e o painel de energia do Maracanãzinho foi entregue queimado.

Outra preocupação é com relação ao sistema de drenagem do campo do Maracanã. Um buraco profundo feito no meio do gramado pode ter afetado o funcionamento.

Para ficar com a arena, o vencedor deverá pagar ao menos R$ 60 milhões à Odebrecht e se comprometer a investir cerca de R$ 200 milhões no complexo até o fim do tempo de exploração (35 anos). Outra exigência é que o novo gestor pague R$ 5,5 milhões anuais ao governo.

Desde 2016, a Odebrecht tenta deixar a operação do estádio. A empresa alega prejuízo acumulado de cerca de R$ 175 milhões desde 2013. No dia 8, o governo do Estado homologou as empresas francesas como aptas a geri-lo.

Fonte: Folha de São Paulo

Veja também

  • Eu apoio essa diretoria em tudo. Mas essa insistência com o Maracanã está passando dos limites.O casamento acabou! Agora sigamos com nossa vida, e vamos atrás de nossa própria casa.

  • já demoro para descarta o maracanã de vez

  • Já adiaram mais uma vez a escolha do grupo vencedor, para o dia 24/02. Já até perdi a conta, seria essa a quarta ou quinta vez?

    Podem escrever o que digo, essa decisão não caminha a nosso favor. Se existem motivos para a administração rubro-negra (com todos os seus valores) não alinhar com a Lagardère, os mesmos motivos os tornam mais próximos, em todos os sentidos, do obscuro governo do RJ. Muito mais que a CSM/parceiros e Flamengo.

    Espero estar errado, mesmo sendo desde o início a favor da construção do nosso próprio estádio como prioridade. Esse próximo final de semana promete.

  • Não tem mais jeito, pessoal. A própria realidade escancara a impossibilidade da CSM obter a concessão do estádio. Temos de reconhecer a derrota na briga pelo Maracanã. É melhor para todos nós o deixarmos de lado pelo fato deste não ser o mesmo de antigamente.

    Não quero ver meu Mengão brigando por uma coisa que gera lucros privados e, ao mesmo tempo, socializa o prejuízo para toda a população do estado do RJ. O que outrora foi um templo do futebol, hoje é símbolo da politicagem, clientelismo, corporativismo e interesses escusos.

    Espero que dessa reunião com o prefeito seja possível vender de vez o Morro da viúva e dar entrada num estádio próprio. Por mais que nossa futura casa demore bastante para ser construída, nada se compara a se humilhar pra gente corrupta apenas para o clube ter onde jogar. O Maracanã morreu e só precisa do velório.

    • Deveria comprar a área do Downtown, praticamente ao lado do metrô da Barra.

  • É impressionante como essa tal Odebrecht ainda dá as cartas neste lamentável “case” do mundo dos negócios, chamado Maracanã. Este processo está contaminado, desde sua bilionária e criminosa reforma. Não satisfeitos, os agentes públicos, muitos até presos hoje, formataram uma pseudo-licitação, onde o Estádio em si parecia um mero detalhe, basta olharmos a atual situação do mesmo.
    Então, o título da matéria, vem bem a calhar:
    O Maracanã continuará FECHADO:
    FECHADO com o descaso,
    FECHADO com a corrupção,
    FECHADO com a impunidade,
    FECHADO com a politicagem,
    FECHADO com a desonestidade,
    FECHADO com a incompetência.

    SRN

  • Não sei porque ainda se atrela o nome Flamengo ao maracana em 2017, esse estádio já era faz anos e só serviu pra comer o dinheiro do povo carioca, superfaturado e mergulhado em corrupção.

    Acho bom o EBM voltar todas as atenções para a nossa arena e depois para nosso futuro estádio em outro lugar bem longe dessa bomba.

  • O EBM conversou com o Crivela sobre o Morro da Viúva, será que conseguiu uma permuta por algum terreno?

    • Crivela é maleável, acredito que o EBM consegue.

  • Ainda bem que fizeram a arena da ilha,agora o foco é partir pra construção de um estadio proprio,ou até mesmo comprar a o luso brasileiro e amplia-lo daqi a alguns anos de forma definitiva,ja que dificilmente o grupo da csm vai ser escolhido pra gerir o propinão…
    Só espero que caso se confirme a tal empresa francesa,o Bandeira não afrouxe como fez com a globo e a ferj,mas o histórico diz o contrario.

  • Já deveria ter tido uma intervenção federal. Isso é caso de polícia. Essa Odebrecht já deveria ter perdido a concessão, pois é uma Empresa corrupta investigada na lava jato.Tem muita politicagem no meio também. O Flamengo já deixou bem clara a sua posição. Agora é bom a diretoria já ir pensando na Arena própria…torço muito para eu estar errado, mas dificilmente o consórcio que tem o Fla vencerá…só se colocar muita grana na jogada…em todos os sentidos (entendem). O jogo de bastidores funciona assim…

    • Concordo contigo

    • É mesmo, estás certíssimo. Posso até estar errado, mas nunca vi qualquer boa vontade, do tal consórcio, em ter clubes na administração do Estádio. Aquilo alí, é algo até hoje muito mal explicado. Desde a reforma bilionária até aquela estranha licitação.
      SRN

  • O Maracanã na mão do Flamengo voltará a ser o estadio mais rentável do Brasil. A primeira medido que o clube fará será retirar as cadeiras retráteis atras dos gols e instalar assentos populares, isso permitirá vender ingressos mais acessíveis e aumentará a capacidade do estádio

    • Olha se bobear o flamengo não vai poder retirar as cadeiras,pois não pode costumizar o estadio..aí imagina quando a seleção for jogar ali,ter que reinstalar as cadeiras novamente..

      • Reinstalar é tranquilo, o problema é se há clausula no contrato que proiba qualquer mudança

    • pessoal tem que esquecer o Maracanã afinal o Maracanã que era a casa do Flamengo não existe mais esse estadio agora não passa de uma bomba relógio melhor ficar longe

      • Vai jogar onde? O Maracanã é estratégico para virarmos potência, Estádio próprio é pra longo prazo, caso consiga um bom terreno para fazer permuta no morro da viúva ( algo difícil de acontecer) levantar um estádio vai demorar 6, 8 anos. Até hoje o Atletico MG não conseguiu todas as licenças para começar a construir o seu. Não podemos ficar 6, 8 anos viajando o Brasil pra jogar. Aquele estadio da ilha com todo respeito a Portuguese não nos coloca em igualdade de brigar com Palmeiras em faturamento, vamos levar muita desvantagem visto que aquilo só gera receita de ingresso(além de ser muito limitado) e o que da dinheiro é o match day ( dinheiro que vc faz o torcedor gastar no dia do jogo), restaurantes, bares, estacionamento, camarotes, lojas oficias, etc. Temos sim que brigar pelo Maracanã até o ultimo minuto, se não der serãp mais 8 anos de sofrimento e desvantagem em relação a elite do futebol

Comentários não são permitidos.