Mattos: “Reparos no Maracanã por abandono são estimados em pelo menos R$ 20 milhões”

Uma estimativa inicial aponta que os reparos necessários no Maracanã por conta do abandono são de pelo menos R$ 20 milhões. O valor pode subir a até R$ 30 milhões dependendo de avaliações mais profundas. Essa é a informação com que trabalha um dos consórcios que disputam a concorrência que não quis ser identificado. A Odebrecht informa que ainda não tem um montante preciso o que só será obtido após uma vistoria completa.

A questão de quem vai ficar com essa conta é o principal empecilho para a construtora dar sequência à venda da concessão para a Largardère ou para a GL Events, duas habilitadas pelo Estado do Rio de Janeiro. Essa discussão se estende e atrasa o desfecho. A Odebrecht entende que o Comitê da Olimpíada Rio-2016 é responsável por esses reparos.

Os principais consertos necessários são na cobertura, na parte elétrica e em cadeiras da arquibancada. No caso da cobertura, é preciso fazer manutenção e consertos na lona para reabrir o estádio com segurança. A avaliação é de que seria preciso R$ 9 milhões para esse item. A princípio, um laudo prévio não apontava danos que comprometessem a estrutura.

No caso das cadeiras, a Rio-2016 entregou o estádio com cadeiras com lugares trocas, e muitas delas quebradas. Além disso, o mobiliário de camarote estava jogado de qualquer maneira em depósitos. Isso precisa ser recuperado. A parte elétrica é a terceira preocupação. Há ainda o gramado cujo custo é mais baixo.

O laudo preliminar feito pela Odebrecht mostrava 56 irregularidades no estádio após a entrega pela Rio-2016. Mas a própria construtora se recusou a assumir a segurança e a manutenção do estádio por dois meses, agravando a situação e gerando roubos de cabos elétricos. O Rio-2016 nega ser responsável por qualquer reparo novo no estádio.

”Fizemos uma inspeção com a Odebrecht na entrega do estádio e a estimativa dos consertos era de R$ 400 mil”, afirmou o diretor de comunicação do Rio-2016, Mario Andrada. ”Temos um laudo da SBP e outro da Promo mostrando que os danos a cobertura foram apenas um furo na lona e uma colocação de som.”

Fonte: Rodrigo Mattos | UOL

Veja também

  • Quem ainda pensava q Mané Garrincha se tornaria um elefante branco, agora vendo oaraca desse jeito o q vamos falar. Queimou a língua de 99% dos brasileiros.

  • Krlho. Se fosse nos pessoas físicas teria já essa conta em casa com oficial de justiça e TD. Como aconteceu qndo os torcedores do Flamengo quebraram o banheiro de são Januário, entendam, sou flamenguista mas faço uma comparação pq quem paga mais tem sempre o governo em sua defesa, porém nós q bancamos essa obra q ficamos a merce de vagabundos q roubaram reformando esse elefante branco e agora estão querendo passar e n perder nd. O que é 30MI tendo em vista q roubou 1,3 bilhão para reforma do estádio? Devolva pelo menos 700 milhões q dá pra construir mais um estádio tipo Engenhão. Pagando esse prejuízo, 30Mi, ainda lucraria 670 Mi de obras superfaturadas. Vao todos pra cadeia cambada de FDP

  • Caraca! Não jogamos 3 partidas no fim do ano? Como assim 20 milhões?

    #@%$&E@3!!!!

  • É…Vou ser obrigado, depois de uma dessa, a concordar que é melhor mesmo pensar em um estádio próprio. Não sou do tipo que fica recalcado quando dizem que meu time “não tem estádio” e blá blá blá, mas desse jeito aí é “preju” demais por algo que não é nosso. Em condições ideais, sob administração do Fla, o Maraca voltando a ter cara de estádio para o povo, com ingressos mais acessíveis, um setor de “Geral” etc, seria muito bom. Assim, bora ver o terreno com o corretor e seguir a vida.

  • Quando os Blues vão esquecer essa blablablá a prtir para negociação com a RJZ-CYRELA e negociar o terra encantada para construir o ” CARABAO URUBU STADIUM” padrão NRG STADIUM HOUSTON ???

    • Quando tiver uns 400 mil sócios, vc já é um desse ?

      • Kiko respeiro sua opinião mas como conseguir 400 mil sócios sem um estádio e oferecimento de benefícios ? venda de camarotes , naming rights ? Fundamente melhor sua opinião antes.

        • Antes era ter um time decente para justificar o ST baixo…
          Agora é construir um estádio próprio para justificar isso ???
          Então constrói um estádio se endivida ou fica preso a uma ou duas empresas de investimento ou construção, se torna parceiro e NÃO dono por umas décadas e o ST sobe apenas mais uns 50 mil sócios…
          É, se fosse feito isso hoje, daqui a uns 3 anos poderíamos imaginar mais um motivo para o ST não sair da casa de 120 mil cabeças…
          Os benefícios hoje já existem…
          Para dar um benefício além do que já damos hoje, LEMBRE-SE que de alguma forma teremos que tirar algo do Flamengo…
          E daqui a pouco o custo de um ST seria para o Flamengo maior do que ele arrecadaria mensalmente com a sua prestação…

          A ideia do ST não é o Flamengo ajudar o Torcedor, mas sim o Torcedor ajudar o Flamengo.

        • A opinião foi irônica se não percebeu, torcedor quer que o clube construa estádio próprio mas a maioria compra produtos falsificados, não apoia como sócios e adoram reclamar, mas 80 % não sabem nem quais jogadores compõe o elenco !

  • Sem comparações por tamanho mas fica claro aqui como o Maracanã é uma armadilha perigosa para o Mengão. 3 Meses sem uso e os gastos de reparo já atingem cifras milionárias, enquanto isso a Arena da Ilha para 21 mil pessoas vai custar 12 milhões para ficar pronta e um aluguel mensal a Portuguesa. A comparação não é fidedigna pelo tamanho das arenas e pelo luxo e conforto de cada uma, mas saber que vamos gastar fortunas em manutenção demonstra um claro risco nessa opção de assumir o Maracanã. Nós já ficamos 50 anos sem um estádio grande, podemos passar mais uns 5 anos e fazer um projeto decente e mais adequado a nossas demandas. Sou contra o Mengão assumir o Maracanã!!!

    • ao meu ver o maior perigo não está em pagar 60 milhões a Odebrecht nem pagar 20 a 30 milhões para concertar os problemas, o maior perigo esta em ter que manter os contratos assinados pela Odebrecht durante a sua gestão!

      • Concordo…esses são os maiores riscos mesmo….especialmente o do Fluzinho que pode jogar de graça no estádio por 35 anos…

    • Custo do ingresso na Ilha terá que ser de 150 a 200 reais para bancar nossa meta de Arrecadação Anual com bilheteria.

      • A verdade é que o clube precisa jogar fora do estado em estádio maiores, com Brasilia, Manaus, Fortaleza, Cariacica, SP e etc…(sem isso a meta de bilheteria não vai ser atingida). Outro ponto é que jogos importantes precisarão ser feitos fora do Rio, pois do jeito que vai o Maracanã não se resolve. Por outro lado, o clube pode conviver com uma receita de bilheteria menor por 5 anos, e construir seu estádio e fugir do Maracanã, que vai ser com certeza um grande risco….é só olhar o tanto de noticia ruim sobre o mesmo, e a falta de informação sobre os contratos vigentes (só sabemos do contrato do Flu e esse já representa de cara um grande prejuizo).

        • Quebraram isso no BR. E não vai ser revertida. Ou o Fla joga no Maraca ou adeus bilheteria.

          O próprio governo de Brasilia entrou com uma petição na CBF e ganhou um “não”!

          • Paulo, isso vai ser quebrado fácil se algum torcedor de Brasilia entrar na justiça com base no Estatuto do Torcedor pois viola claramente um direito do torcedor do outro estado de ver seu time em campo….basta o Flamengo pedir a um torcedor de Brasilia (de preferência advogado) para entrar na justiça. No Brasil, não existe verdade absoluta.

        • Jogar fora do estado já está PROIBIDO e sem ressalvas ou exceções pela CBF…
          Jogos importantes poderão ser feitos fora do Rio desde que não sejam os do Brasileirão 2017…
          Como você CRAVA essa de que pode sobreviver sem essa receita ???
          A conta é alta e quem paga não somos nós…
          Qualquer 1.000.000,00 de reais no cômputo final pode fazer uma pequena ou grande diferença… não sei dizer realmente os valores do prejuízo e o quanto impactaria negativamente isso no Clube, talvez ano que vem no novo planejamento se possa “reduzir” esse valor e impactar menos nossas receitas…
          Mas lembre-se de uma coisa, menos receita, menos investimento e menos de tudo um pouco para o Clube, inclusive grana para manter ou comprar novos e qualificados jogadores.
          Não tenho dúvidas de quem pagará a conta nesses 5 anos, serão os torcedores com o aumento grande no valor dos ingressos, no mínimo dobrariam os preços.
          Por mim tanto faz quanto custem pois não moro no Rio, mas o torcedor carioca e dos arredores vai chiar pra caralh…
          Dizem que os Azuis não entendem de futebol mas dão aulas em administração… baseado nisso duvido que fariam ou proporiam uma besteira colossal e esta mesma asneira fosse aprovada pelos Conselhos que mandam no Clube.
          Saudações.

          • Carlos, eu discordo de você, mas não adianta ficar discutindo. Sei que podemos ficar sem a receita de bilheteria, porque nossas receitas são crescentes nos demais quesitos (venda de jogador, marketing, ST) e existe um limite de potencial no crescimento da receita com bilheteria (nenhum clube no Brasil arrecadou mais de 70 milhões com bilheteria e não vai arrecadar tão cedo). Eu vou sempre achar que é melhor o nosso estádio do que o Maracanã, e que no momento por tudo aquilo que não sabemos (alguns amigos engenheiros que trabalharam nas reformas dizem que a obra foi mal feita) o melhor é deixar esse mico nas mãos de terceiros.

  • Entre no grupo do mengão 21976940292!

  • 3 meses sem uso = R$20.000.000,00
    Ilha = R$ 12.000.000,00
    ???
    Com esses 20mil dava pra contratar 1000 médicos por um mês, ou 83 médicos por um ano…

    E depois ter que ouvir o Cabral dizer na sela: “É, eu acho que exagerei”.

    • Ele estava andando a cavalo ou vc quis dizer” cela”?

      • kkkkkkkkkkkkkkk
        vou por na conta do corretor do celular!!
        mas valeu, essa foi boa!

Comentários não são permitidos.