O Flamengo e os ecos do passado…

Caros Rubro Negros,

Desde de 2013 o Flamengo vem traçando um caminho muito claro, com sacrifício e organização, no intuito de pavimentar seu futuro e garantir sua posição de direito como macho alpha sarrador do futebol brasileiro. Contudo existem algumas âncoras e parasitas que, além de tentarem de alguma forma aproveitar-se do nosso esforço, parecem trabalhar incansavelmente para nos prejudicar, mesmo que isso também culmine de alguma forma em prejuízos para o esporte em si e até mesmo para eles, vejam vocês.

Essas rivalidades estaduais são ecos de um passado no qual as pretensões e a visão do próprio esporte eram diferentes. E essa visão mais rasa e estreita de um mundo que era mais simples e de um futebol mais romântico fizeram com que certos rivais fossem dignos em algum ponto da nossa história. Contudo a postura anacrônica desses clubes para com a realidade e para com o que o Flamengo vem construindo tem tornado qualquer tentativa de diálogo com eles algo como um jogo de xadrez com pombos, que obviamente não sabem jogar, mas derrubam todas as peças, sujam o tabuleiro e ainda saem cantando vitória…

Não são incomuns declarações, manobras de bastidores e mesmo ações políticas com o único intuito de prejudicar o Rubro Negro carioca e manter o “status quo” do atraso e da gestão “na marra” que existe no nosso futebol.  E mais, em diversos casos nos quais gestores inteligentes teriam se sentado à mesa para negociar algo que seria bom para todos o que temos visto são atitudes mesquinhas, pouco inteligentes e dignas apenas do comportamento de amadores ou mesmo de torcedores fanáticos que discutem em um boteco logo após um clássico.

Nesse ponto vale salientar que sou a favor da ideia que os clubes tem que ser rivais dentro de campo e parceiros comerciais fora dele. Penso que seja benéfico quando times que são rivais dentro de campo trabalham em conjunto para o crescimento mútuo e do esporte. Esse tipo de rivalidade tem que ser algo no qual hora um hora outro está muito bem acaba por “puxar” o adversário para um nível mais alto. Esse é o mundo ideal. Contudo é inviável falar em parceira com clubes que:

1) Estão presos na idade da pedra da gestão esportiva. Mal pensam no agora e são incapazes de ver um palmo diante do próprio nariz.

2) Se importam mais em fazer o outro ter prejuízo do que em ter lucro e crescer.

3) Tem comportamento, opiniões, alianças e interesses obscuros e/ou incompatíveis com a grandeza que dizem ter.

Notem que nem reclamo da postura dos torcedores “anti”, que choram e invetam mil histórias. Esses estão no papel deles de tentar achar algo em que acreditar para continuar a sobreviver como torcedor sem entrarem em depressão por conta da diferença cada vez maior que existe entre o time deles e o Flamengo, grande algoz dessa galera do choro. Não. Falo da postura institucional. De como uma visão torta e estreita transforma algo que deveria ser muito profícuo em algo totalmente utópico. De como muitos dos cartolas “jogam pra galera” em primeiro lugar.

A verdade é que Vasco, Botafogo e Fluminense já foram rivais dignos dentro e fora de campo em algum momento da história e poderiam ter sido nossos parceiros fora dos campos em outra conjuntura. Porém, no atual contexto, precisamos é nos livrar de laços com essa turma urgentemente. Pode ser difícil entender, mas as coisas mudam. As organizações mudam. A Atari já foi uma gigante do mundo dos games. “Poupança numa boa” já foi no Banco Bamerindus. A VASP já foi uma grande companhia aérea. O tempo passa e o mundo muda. E nós temos que nos adaptar a isso. Nossos objetivos são outros e nosso patamar na cadeia alimentar do futebol é outro. Eles que continuem a mendigar as migalhas que caem da mesa dos senhores deles…

Opine, elogie, critique…Participe!! E se você ainda não é Sócio Torcedor…faça o seu imediatamente!!! O seu maior benefício é ver um Flamengo cada vez mais forte!!!

Nota 0: Deixa eu ver se eu entendi: O Estado não fornece segurança aos cidadãos. Animais travestidos de torcedores tem que ser escoltados ao estádio pela polícia sob pena de termos cenas de barbárie em praças públicas. Eventos esportivos tem que ter sua segurança feita pelo estado ao invés de ser feita pelos organizadores por conta justamente desses selvagens. O mando do jogo era do Botafogo, que por sinal reagiu com o fígado e mostrou mais uma vez que pouca coisa pode ser menor do que eles… E o vilão da história é o Flamengo por conta de um post numa rede social relacionada unicamente a partida que havia sido jogada? Os bandidos e bárbaros que repetidamente fazem esse tipo de espetáculo dantesco nos nossos estádios e ruas agradecem essa postura e logo darão as caras novamente para afugentar o torcedor de bem e as famílias dos estádios…

Nota 10: Felipe Vizeu. Da seleção brasileira sub 20 que trouxe na bagagem um péssimo resultado e atuações horrorosas apenas as boas atuações do Vizeu servem de alento para os flamenguistas. O garoto é bom, tem personalidade e tenho certeza que continuará a corresponder no Fla sempre que for chamado!

Piada da semana: “O Botafogo quer vetar jogos do Flamengo no estádio Nilton Santos, mesmo quando o mandante for o próprio Botafogo”. Nossa. Não poderemos utilizar o “Vazião”. Agora eu fiquei preocupado. Que coisa hein???

Luiz Henrique Amorim

contato@colunadoflamengo.com

 

Veja também

  • Vc esqueceu de citar o atl de Madri que é da cidade do real Madrid
    E que só agora está voltando ao cenário mundial
    Boa observação amigo
    A tempos que não aceito isso do Vasco ser nosso rival , o nosso sempre foi o Flu
    Isso e invenção do euvirus pra ganhar mídia

  • Excelente texto de um dos dois melhores colunistas daqui (outro e o Jeronimo)

  • Muito bom texto!
    Só gostaria de fazer 2 perguntas, 1) por que com relação ao patrocínio da Caixa, não tem a mesma gritaria, afinal o valor pago a Flamengo e Corintians é muito superior aos dos outros clubes? 2) por que não fizeram a mesma gritaria quando o FlorminenC tinha um patrocinador master que derramava rios de grana lá, assim como faz hoje a Crefisa no Palmeiras?
    Esse mimimi no fundo só tem um motivo DESESPERO!!!!

    • Muito obrigado. Respondendo as perguntas:
      1) Na minha opinião o patrocínio da CAIXA para Corinthians e Flamengo esta dentro do valor de mercado da exposição que esses 2 times proporcionam, lembrando que, via de regra, os patrocínios desses times costumam ser praticamente balisadores para o resto do mercado. Note que de fato o valor é de mercado, tanto é que para o ano de 2018 o patrocínio master do Flamengo já esta contratado em valor semelhante ao pago pela CAIXA. Diferente do patrocínio da UNIMED no FLU e agora da CREFISA no Palmeiras. O Flu não conseguiu um patrocínio de valor semelhante quando a UNIMED saiu e eu dúvido que o Palmeiras consiga quando a CREFISA colocar “a viola no saco”.

      2) Sempre foi dito que o patrocínio do FLU não era algo “de mercado” e que existiam outros interesses fora a relação comercial comum de patrocinador. O mesmo vale para o Palmeiras hoje. Mas não tem gritaria nem desespero. Que o Palmeiras faça bom proveito da dinheirama que está jorrando por lá hoje. Porque se isso não for algo “sustentável”, como parece não ser, todos sabemos o que o ocorre com o time…

      Abraços!!!

      • Correto!! então por que sempre vem com essa história de que a cota de tv tem que ser igual a da Premier Ligue? Isso não faz sentido algum, é o mercado que define, por isso acho mais do que justo ganharmos muito mais que os outros!
        O Flamengo tem uma super exposição na tv.

        • Eu até toparia essa discussão sobre cotas de TV um pouco mais igualitárias. Mas penso que existem muitos outros temas que estão na frente desse. Depois que se discutisse as outras diferenças enormes que temos pra Premier ai até podemos entrar nesse tema com essa galera… até lá…

          No mais concordo com você que o valor de cota de tv do Fla é algo que o mercado definiu por conta da exposição e do retorno que o Fla dá… diferente da CREFISA no Palmeiras.

          Abraços!!!

          • Eu acho que o tom cruise tem que ganhar a mesma coisa que o cigano igor! Hauahaha

  • Luiz , como sempre excelente o Texto, arrisco a dizer que vc e’ o melhor colunista daqui.

    • Puxa…muito obrigado pelo elogio!!! E eu acho um grande elogio, já que temos colunistas de excelente nível aqui no site!

      Abraços!!!

  • Aí Luiz, excelente texto como sempre e fala que o torcedor quer saber.
    Essa atitude do presidente do foguito parece piada de português, pois ele prejudica o próprio clube. Parece que ele teve aula de boçalidade com o Eurico Miranda kkkkkkkkkkkkkkk

    • É mais um que joga pra galera. O problema é que “a galera” dele é uma turminha ali dumas 12…13 pessoas…ai complica…

      abraços!!!

      • Geralmente esses 13 estão no asilo.

  • Belo texto, sucinto, porém toca em pontos essenciais que é a clara vontade daqueles que se aliaram a federação carioca; derrubar o Flamengo. Parece que só isso importa, creio que esse problema aumentou com a volta do euvírus ao poder, é incrível a capacidade que esse cara tem fazer os outros optarem pelo lado errado, antes dele voltar ao poder o Flamengo tinha um bom diálogo tanto com a FFERJ quanto com o vascú, agora …. , e o presidente do bostafogo coitado, parece até um adolescente perdido querendo se impor, só que acabou de chegar no bairro e fechou com as pessoas erradas. É por isso que o futebol brasileiro não vai para frente, é muita mesquinhez e pensamento retrógrado. Enquanto isso a CBF se fortalece e o Del Nero ri da cara dos idiotas que o sustentam no poder.

    SRN #IssoAquiÉFlamengo

    • “o presidente do bostafogo coitado, parece até um adolescente perdido querendo se impor”

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Parece aqueles meninos criados com vó.

  • Excelente texto!

    • Muito obrigado!

  • Concordo plenamente , os três outros do rio não tem a moral de ser rival do Flamengo são clubes que não tem ganância esportiva e moral nos atacam pelas costas só são lembrados quando vamos a campo contra ele e se uma agulha cair no chão fazem um escândalo para chamar a atenção que perderam a tempos , hj nosso grande rival se chama parmera , os três outros do rio não tem essa capacidade de nós desafiar a altura . Por isso nos torcedores devemos ignorar a mídia e os torcedores dos pequenos que tentam nos afrontar para tentarem manter essa rivalidade que só existe para eles pra nós já foi a tempos .

  • Perfeita análise! Da nossa parte, se quisermos crescer, não devemos alimentar qualquer rivalidade com clubes de médio porte como esses 3 patetas do RJ!
    Essa gente só quer aparecer na mídia às custas do rival gigante…

    • Hahahahha perfeito , os três patetas tá aí uma boa dica para uma coluna . Batman ignora os três patetas.

  • Ano passado escrevi nesse site uma coluna com o texto ” O Flamengo tem rivais no rio?”, com ideias muito próximas com as suas, penso o seguinte: O Flamengo tem que pregar a política que Vasco e Botafogo principalmente não são rivais dele, pois eles tiram muito proveito disso, vasco e botafogo só são notícias quando falam ou quando jogam contra o Flamengo, tem que ser um processo igual o Barcelona fez com o Espanyol, que é da mesma cidade, eram rivais nas décadas passadas, porém o Barcelona foi crescendo e o Espanyol estacionado (Alguma semelhança com vasco e botafogo?) e hj em dia o Barcelona é rival do Real Madrid, que são os principais da espanha, o Flamengo tem que ser dda mesma forma, plantar a idéia que os rivais são os times que sempre brigam na parte de cima, e não ficar preso a rivalidade carioca que acabou. SRN ST

    • Perfeito, bato nessa tecla a muito tempo, ser rival de Vasco é ver quem consegue escapar do rebaixamento, lutar para ser campeão carioca, ou seja, rivalidade que nos leva pra baixo. Ser rival de quem está na ponta é brigar para ver quem arrecada mais com patrocínios, quem tem a maior receita, quem ganha brasileiro e libertadores.

    • É bem por ai. E o sentido não é pejorativo. Não descarto que em algum momento no futuro algum desses clubes “caia” na real e que possam ser parceiros. Mas na atual conjuntura, com as atitudes que vemos da parte deles… fica complicado.

      Abraços!

  • Bom texto. O flamengo é o único grande do RJ, os outros três se apequenaram e vivem do passado, principalmente o botafogo e seu “infantil” presidente, que acha que o time dele ainda é aquele dos anos 60…parou no tempo e no espaço. Só lamento para eles, que “morram” abraçados. Cabe ao Flamengo se afastar dessa barca furada mesmo. Não adianta querer “salvar” quem quer te arrastar junto. O Fla decolou faz tempo.
    *Clubismo, pensamentos e atitudes retrógrados são incompatíveis com o futebol de hoje e norteiam esses “chamados grandes”, mas que de grande não tem nada, a não ser uma lembrança nostálgica de conquistas que já estão carcomidas pelo tempo…o próprio campeonato carioca é o retrato dessa decadência. INFELIZMENTE. O Fla revigorado e com um norte definido destoa desse cenário. Os caras tem que enxergar a distância abismal deles para o CRF e quanto mal eles fazem ao futebol .Fato.

    • É bem por ai mesmo.

      Abraços!!!

  • Olá, tudo beiiimmm ?

    • Olá. Tudo bem.

      Abraços!

      • Espero que tenha entendido a referência

        • Acho que boiei. Pode me resgatar?

          • Paulo Henrique Amorim do Domingo Espetacular.

            Olá, tudo beiiimm?

            É teu parente

          • Até pensei que fosse sobre ele, mas como não tinha certeza…

            Não…ele não é meu parente… nem a Patricia Amorim… kkkkkkk

            Abraços!

  • Luiz Henrique Amorim, parabéns pelo seu comentário, penso como você, entretanto entendo que a postura do Flamengo deva permanecer aberta a negociações futuras com os rivais do Rio, no caso de mudança de postura deles (algo muito difícil de acontecer, mas quem sabe…). Abs.

    • Também acho que a postura do Fla deve se manter aberta ao diálogo. Como disse antes, acredito que os clubes devam ser parceiros fora de campo. Mas não devemo em hipótese alguma ter isso no nosso planejamento como algo factível e que devemos enveredar esforços para fazer acontecer. Ao menos não na atual conjuntura dos outros 3.

      Abraços!

  • O Flamengo se manifestando publicamente neste sentido mostraria sua intenção no diálogo de conciliação, deixando as palavras de radicalismo apenas para os rivais amadores do estado. O Flamengo tem que ser um agregador nacional, fazer os outros clubes se unirem e não ter posicionamento de “eu sou melhor que todo mundo”, que é uma atitude típica do presidente do vasco que com isso só consegue mais e mais antipatia nacional, deixando o clube dele cada vez mais isolado institucionalmente.

    • Mas não é esse o objetivo de se portar como “eu melhor que todo mundo”. E sim de procurar rivais e parceiros que possam nos ajudar ao invés de rivais que além de não terem interesses em parcerias por coisas boas comuns nos apunhalam a todo momento…

      Abraços!

      • Luiz Henrique, pode não ser diretamente mas é indiretamente quando nosso presidente diz publicamente que “o flamengo é o que mais da audiência então é justo ganhar mais”. Embora eu concorde com o raciocínio eu não concordo com a postura. Pra mim o correto posicionamento público deveria ser “vamos trabalhar para que todos ganhem de maneira justa, não só o Flamengo” viu a diferença no discurso?
        Os que se sentem prejudicados vêem o Flamengo como ameaça e caem no discurso oportunista de “espanholizacao do futebol”. Pode parecer bla bla bla motivacional mas todo bom líder sabe o poder que as palavras têm.

        • Touché!

        • Eu concordo com você sobre o poder das palavras e sobre como falar coisas de forma diferente pode ter efeitos muito diferentes também

          Só acho que é muito difícil manter um discurso como o sugerido por você sendo apunhalado e atacado a todo momento. No mais, penso que existem muitos outros pontos que podem ser tratados ao invés de já começar pelas ditas cotas de TV. Me parece oportunista quando toda discussão entre os clubes começam sempre por esse ponto quando existem diversas outras ações que poderiam ser tomadas e diversas mazelas a serem sanadas. E além disso, como todo mundo bem de olho no que o Flamengo faz e querendo “meter a mão” no que é do Flamengo acho que o ideal é que nossos dirigentes fiquem com os olhos bem abertos. Quando lembro do campeonato de 87 e todos os desdobramentos que até hoje estão ai só consigo pensar que “união” só pode ser a marca de açúcar com a atual cartolagem. Ali só tem “espertos”.

          Abraços!

  • Eu concordo com o texto porém para tanto acho que o Flamengo devia dar o exemplo e puxar a fila da conciliação. Como?
    Tenho certeza de que vão me criticar mas acho que o Flamengo não devia querer ganhar mais que os outros nas cotas de TV. Pelo menos não no carioca e primeira liga. No brasileiro é outra história. Acho que a divisão devia ser nos moldes da Premiere League, com 50% divididos igualmente e os outros 50% por audiência e número de jogos. Por não ser dessa forma que a Primeira Liga foi enfraquecida.
    Sim, eu sei que o Flamengo é o que da mais audiência e retorno e por isso merece receber mais, mas em torneios menores essa diferença é tão pouca que não vale o estresse e antipatia.

    • O problema de vc acabar cedendo em campeonatos menores é q depois eles vão querer fazer isso com campeonato mais importante (brasileiro), pq vc sabe como são esses times né? Vc dá a mão querem logo o corpo todo.

      • Exato. O precedente seria terrível. No mais existem diversos outros pontos a serem discutidos. Não há motivo para começarmos justamente por esse.

    • Eu já penso o contrário: Já acho que existem muitos tópicos para serem tratados e não devemos de forma alguma começar por algo que nos é prejudicial. No mais a postura da atual diretoria tem sido sempre no sentido do dialogo e da sensatez. E sempre somos “supreendidos” por atitudes pequenas e mesquinhas…. lembra aquela do arbitral do carioca não permitir descontos por programa ST? aquilo foi algo feito unicamente para prejudicar o Fla. Como conversar de forma produtiva com gente assim? Pra mim chegou a hora de avançarmos e subrimos de degrau. Procurarmos rivalidades que nos ajudem a crescer e não rivalidades para as quais nós temos que fazer concessões e mesmo assim corremos o risco de sermos apunhalados a qq momento…

    • Gelson, com relação à Primeira Liga penso exatamente igual a você. Acredito que tenha havido um erro estratégico do Flamengo especificamente nesse caso. A Liga está começando do zero com a intenção primária de romper o modelo CPF/Federações. Obter grandes lucros nesse campeonato que ainda está em formação não deveria ser prioridade e mostraria para os demais times participantes que o Flamengo realmente está disposto a discutir e participar de um novo modelo de gestão do futebol brasileiro. E essa demostração com certeza atrairia novos participantes de peso. Infelizmente, ao meu ver, pensaram a curto prazo e colocaram em xeque algo que poderia se tornar muito grande e muito lucrativo a médio/longo prazo.

Comentários não são permitidos.