Cadê o VP de Futebol?

O comentarista Mauro Cezar, da ESPN Brasil, afirmou ontem que, mesmo Zé Ricardo estando à frente do time por vários meses e apesar de a estrutura física do Flamengo ter melhorado nesse ínterim, especialmente após a inauguração do CT George Helal, não tem observado evolução no rendimento da equipe rubro-negra.

Disse que, no ano passado, após Zé Ricardo ter encontrado uma forma de o time jogar, houve uma evidente estagnação, mas que o técnico tinha, na época, o álibi das constantes viagens, as quais prejudicavam as reservas físicas do elenco e tiravam a chance de o time realizar mais treinos específicos.

E, ainda segundo Mauro Cezar, já neste ano, o Flamengo não tem se portado bem nos clássicos cariocas, deixando a desejar inclusive contra um inferior Vasco, que “jogou para tirar nota 5”.

Enquanto isso, Zé Ricardo, já demonstrando estar sentido a pressão da torcida, mantém suas entrevistas repetitivas, como se nada de mais preocupante estivesse acontecendo, sem que seja cobrado por ninguém, já que Rodrigo Caetano não tem autonomia para isso e Bandeira de Mello, que passou a acumular a VP de Futebol após a saída de Rodinho, não tem característica para exercer essa função.

Repercutindo o assunto no Twitter, alguns internautas me perguntaram por qual motivo essa função de cobrança junto à Comissão Técnica não está sendo capitaneada pelo ídolo Mozer, que é Gerente de Futebol na atualidade.

Primeiramente, acredito que se o Diretor Rodrigo Caetano não tem autonomia para tanto, como assinalou Mauro Cezar, menos ainda teria o Gerente Mozer, de modo que o ex-jogador rubro-negro tem, na prática, realizado principalmente a função de um conselheiro da Comissão Técnica, dando dicas e palpites, como já citaram alguns jogadores em entrevistas recentes.

Voltando à Vice-Presidência de Futebol, que é uma função de status e poderio, acima do Diretor, mas não remunerada, acredito que já passou da hora de Eduardo Bandeira de Mello trazer um rubro-negro com experiência no futebol para exercê-la.

Entre os nomes cogitados nas redes sociais, a maioria da torcida prefere os ídolos e ex-jogadores Zico, Leonardo, Júnior e Fábio Luciano, pela ordem, no que haverá dificuldades de aceitação por eles já que o cargo é político e, sobretudo, não é remunerado.

Se convencido a vir sem vencimentos e encarar o desgaste inerente, abrindo mão de tempo com seus netos, Zico seria o nome ideal, na minha opinião, mas Bandeira de Melo, os Vice-Presidentes e os Diretores deveriam, nessa hipótese, estarem prontos a receber alguém com personalidade forte, ideias, opiniões e projetos próprios, que não se contentaria em exercer um papel acanhado e decorativo no dia-a-dia do Clube. Zico, sem dúvidas, cobraria a Comissão Técnica e os jogadores quando visse necessidade.

Entre os cartolas conhecidos nos bastidores do Flamengo, o nome de Marcos Braz é citado por alguns torcedores, lembrado pelo Título Brasileiro de 2009, mas também há menções a Jorge Rodrigues, Kleber Leite e até Márcio Braga, estes últimos dois com mais rejeição pela galera, inclusive por serem adeptos de práticas antigas, muito diferentes do perfil profissional e moderno dos membros do atual Conselho Gestor.

O certo é que o Mengão precisa de alguém que imponha respeito, esteja presente e tenha personalidade incisiva dentro do Departamento de Futebol, pois há muita pressão da torcida em cima dos jogadores e do técnico e, além disso, há muito dinheiro envolvido, valendo lembrar que o Mengão, só este ano – sem falar na Sul-Americana de 2016 – deixou de ganhar já dois milhões de reais por ter, mesmo com o melhor elenco carioca, deixado escapar as Taças Guanabara e Rio.

Nada está perdido, pois o elenco é bom, o Flamengo ainda está vivo na Libertadores e no Campeonato da FERJ, mas chega de desenhar um mundo maravilhoso, se apoiando somente na união do grupo e em estatísticas que, infelizmente, ainda não se traduziram em títulos ou classificações relevantes.

O Flamengo é gigante, as responsabilidades são imensas, o bom é inimigo do ótimo e, para o bem da Nação, as providências não podem demorar!

Acorda, Diretoria! Vamos, Flamengo!

Veja também

  • Nenhum dos nomes me agrada sei que tá dificil para o Presidente arrumar alguém talhado com o perfil para o cargo mas o que não pode é ficar ele Presidente nesta função e o Zé Ricardo ficar sem nenhuma cobrança fazendo do jeito que quer e fazendo errado colocando o time sempre pra jogar de um mesmo jeito previsivel e engessado enquanto se apoia em números e estatísticas que nada tem haver com possibilidade de títulos.

  • Os melhores jogadores estavam em suas seleções e Rômulo e Berrío decepcionaram. Calma. Diego e Guerrero voltaram, o Ronaldo está sendo mais utilizado e vai ganhar a vaga, Donatti vai passar mais segurança e logo logo o Conca estréia…e dali mais um pouco, Ederson. Só melhoras em vista.

  • Nenhum destes nomes me agrada.

    Ex-jogador como vice de futebol? Isso não funciona. Precisa ser um dirigente cascudo e respeitado, alguém como o Plínio Serpa Pinto ou Marcos Braz.

  • O Próprio BM pode cobrar, qual o problema. Mozer precisa de aval? Um ídolo? É ir no vestiário e dar aquela chamada. Moral que não falta e duvido que alguém vai dar um pio. Atitude, agora é hora de atitude. Já estamos em Abril. Já deu tempo o suficiente para fazer os ajustes e o time tinha que estar no “fino”.
    Um técnico com as mesmas ideias dentro do seu esquema para mim demonstra “limitação”, que está atrelada à sua “inexperiência”. Isso fica evidente quando prefere “acomodar” com as mesmas escolhas de valor duvidoso ao ousar colocando jovens como Ronaldo e Vizeu com mais frequência. Paquetá o mesmo. O Flamengo é previsível e pelo que se vê o panorama não muda jogo a jogo. Sempre chutões pra frente, sem criar nada, sem valorizar a posse de bola…o adversário já entra sabendo o que fazer. Falta uma liderança de fato fora e dentro de campo. Rever tem que cobrar mais, Diego, mas não se vê isso. Todo mundo na sua vivendo um “sonho” negando a realidade preocupante que vive o time. O Zé faz isso sempre nas suas entrevistas, chegando ao cúmulo de dizer que Gabriel, Vaz, MA essa galera é de alto nível…realmente ele deve estar sentindo a pressão mesmo. Defender o jogador tudo bem, mas com bonsenso.
    *O Zé Ricardo foi uma aposta, muito devido ao bom início de trabalho em 2016, que levou o time ao terceiro lugar no Brasileiro. Nota: lembrando que o time já vinha caindo de produção, tanto que a diferença para o Palmeiras ficou em 7 pontos e ainda perdeu a segunda colocação para o Santos. E em 2017 continua a queda. Ai tirem as suas conclusões.
    Eu estou preocupado, pois já estamos em Abril e não vi até agora melhoras, não me iludo com goleada em time fraco, nos clássicos o time não rende. Enfrentando times reservas dos rivais ou fracos como o Vasco e não conseguindo se impôr. Quarta é um divisor de Águas e tomara que tudo saia bem. Torço muito. SRN.

  • Acredito que, dos citados, Leonardo é o que mais tem experiência como Gestor de Futebol. Porém, como a matéria diz, o cargo não é remunerado e, dificilmente, tiraria ele do clube que está hoje.
    Eu colocaria na lista Petkovic, que tem forte ligação ao Fla, foi jogador e entende de futebol e ainda estudou Gestão após se aposentar.

  • O trabalho do Dorival no santos em 2017 tá igual o do Zé, com pouca criatividade apesar do tempo no cargo, então não faria sentido trazer

    • Dorival já está desgastado no santos,tem uma hora que chega ele tá muito tempo no santos as vezes uma mudança de ares melhora o desempenho do treinador.
      Olha um VP de futebol melhoria tbm a cobrança desse jogadores o zé é muito amiguinho dos jogadores,eles tbm estão acomodados tem que haver uma mudança no Flamengo, Bandeira e Rodrigo são muitos calmos e as vezes no vestiário tem que haver uma agitada.
      Dizem as más línguas que mozer chamou a atenção do sheik e o cara foi coagido a não fazer isso por que não estava na sua função…até um rapaz na coluna comentou isso.

    • Na minha opinião Zé Ricardo chegou ao seu limite no Flamengo e Dorival chegou ao seu limite no Santos. Mas Dorival é muito mais técnico que o ZR, que apenas arrumou a bagunça tática do Muricy e não saiu disso. Além disso, é de costume os técnicos estagnarem alguma hora. O Dorival já estava há bastante tempo lá e vem sendo criticado pela torcida. Até o Roger, da “nova geração”, fez um trabalho bom no Grêmio, mas estagnou e o time perdeu o rumo até meados do Brasileiro do ano passado. Outro fator importante é que a troca de comando quase sempre faz um time que estava em um péssimo momento acumular bons resultados no início. Aconteceu várias vezes conosco como por exemplo Jayme, em 2013, Luxemburgo em 2014, Oswaldo de Oliveira, em 2015, e Zé Ricardo em 2016. O único desses que apresentou melhoras táticas e por isso durou por mais tempo, foi o ZR. O restante foi mais pela simples troca. Algo que aconteceu também com a saída do próprio Roger para a entrada do Renato Gaúcho. Tenho a convicção de que o Renato Gaúcho teve papel apenas motivador, resgatando o espírito do time gremista e, com o trabalho tático desenvolvido pelo Roger, se tornou campeão do Copa do BR. Vários torcedores estavam até pouco tempo criticando ele falando que levou vários perebas ao Grêmio, que o futebol do time estava terrível e que ele só teve papel motivador na conquista do título da Copa do BR 2016.

      Acho que o Dorival não vem, pois além de ainda estar no Santos, está cobrando o Flamengo na justiça. Mas se viesse seria melhor do que ficar com o ZR.

      • Pelo conjunto Dorival é mais treinador, até porque é difícil classificar o nível dos jovens treinadores, e se viesse certamente usaria mais a base, mas eu tenho a sensação que o ciclo do Zé não chegou ao fim, diferente do Dorival que tá faz 2 anos, falta algum estalo pras coisas voltarem a funcionar, o flamengo desses ultimos 4 jogos não foi o flamengo dos ultimos 10 meses, ainda boto fé que o flamengo vai encontrar o caminho da vitória e do bom futebol, tem jogadores como Éderson e Conca que devem ajudar, e creio que cedo ou tarde, talvez até por imposição pela chegada do Conca, ou o ”ponta construtor” vai começar a funcionar ou o Mancu/Conca vai passar a jogar mais pelo meio e o Zé vai dar um jeito de encaixar o time. Tudo que eu quero agora é que o flamengo, bem ou mal, vença esse jogo contra o Atlético Paranaense

      • “…Outro fator importante é que a troca de comando quase sempre faz um time que estava em um péssimo momento acumular bons resultados no início…” Ou seja, vamos continuar mudando de técnico o ano inteiro pra motivar os jogadores ? Não concordo muito com ele mas, “…O único desses que apresentou melhoras táticas e por isso durou por mais tempo, foi o ZR…” com isso ele não ganha o direito de ter o voto de confiança? Eu realmente acho que ele tem muito, muito mesmo a evoluir, não tinha experiencia no profissional e começar no maior do mundo não é fácil, se jogar bonito e perder, é panela de pressão, se joga feio e não ganha, panela de pressão de novo, mas acredito que ele pode melhorar, ainda da tempo, não acho que deva trocar agora, estamos em fase de reestruturação, organizando as contas, nosso elenco é bom se você olhar para trás, mas se analisar os jogadores de forma individual, não sei se todos são titulares absolutos em qualquer outro time, enfim, não creio que seja 100% culpa do Zé, não vejo em muitos o esforço dos jogadores nestes últimos jogos, mas vamos ver quarta, no inicio da pré temporada perdemos aqueles 2 jogos e foi aquele Deus nos acuda, quando começou o carioca, tudo mudou, agora deu uma caída de novo, acho que é mais pelo campeonato não valer muito, quem quer ficar de fora da libertadores? Então os “titulares”, meio que não vão dar 100%, isso é ate normal, tirar o pé do jogo menos importante. Enfim, não vamos esperar perder tudo para mudar, mas não acho que deva mudar agora, e acho desnecessária toda essa pressão que foi criada por conta do carioca, tumultuou-se o ambiente, uma pressão enorme, eu prefiro que jogue feio agora e continuem na pegada que estavam na liberta, então vou dar um voto de confiança, ver como vão ser os próximos jogos que estão valendo alguma coisa de verdade, e ai, tenho certeza que se o negocio não andar pra frente, até a diretoria vai começar a pensar em mudar, só acho que o pessoal tem que ter tranquilidade para trabalhar neste momento, é hora de apoiar. A cada 5 matérias aqui, 10 são pedindo a cabeça de alguém, na véspera de jogos importantes, claro que não pode passar a mão na cabeça, mas não precisamos deixar as coisas mais tensas ainda.

        Enfim, SRN e vamos que vamos !!

      • Dorival e muito mais treinador que o Jose Ricardo (apesar que ainda acredito que o Jose Ricardo tem potencial (porem precisa rever alguns conceitos) porem troca-lo pelo Dorival neste momento, sera que daria certo? se fosse trocar o tecnico no qual ainda sou contra eu sou mais o Marcelo Oliveira (que encantou em 2013 e 2014) e que espero que esteja tambem revendo alguns conceitos que fez ele nao ir tao bem no palmeiras e atletico mg em termos de futebol (assim como Dorival foi “estudar” na europa e voltou pro santos e voltou a ser um bom tecnico).

  • O problema é: Se um time em 5 jogos totalmente mesclados, sem 3 jogadores de seleção, jogando jogos que não valem absolutamente nada além de observar os reservas e dar ritmo, não tem 110% de excelência tática e não goleiam de 9×0, claramente iremos tão mal que seremos rebaixados direto para a série C e perderemos tão feio na libertadores que ficaremos proibidos de jogar a mesma durante uma década. FIQUEM ASSUSTADO!!!

    • Kkkk o q mais chama atenção é que o Zé Ricardo ainda não fez gol esse ano.
      Fora Zé Ricardo.

  • Para que presidente de futebol? Sério…
    Não existe apenas 01 diretor, mas 02 comandando o Flamengo! Não haveria aí um resquício do tradicional, mas infame fisiologismo político? Dê poderes ao Caetano ou ao Mozer ou faça uma divisão…Enfim! Enquanto o tal diretor de futebol for muito mais um “garoto de recados” desse presidente de futebol e os outros lados representados por técnico, jogadores, imprensa e empresários o profissionalismo continuará claudicante.
    Eu mesmo gostaria de encher o saco do “serviço de acessoria de imprensa” do clube para reclamar do Rodrigo Caetano. Mas para que?! Se ele é mais um pau mandado do que qualquer coisa…

    • É porque tem uma diferença prática e de conceito aí James. O Presidente e os VPs são nada mais do que dirigentes estatutários, nível institucional. Eles representam a instituição, cada um com sua pasta.

      Os diretores são funcionários e tem funções específicas, trabalham no dia a dia.

      Por isso eu digo que o problema vem lá de cima, dos caras que justamente representam a instituição, falam pelo Flamengo. Então se eles falam que o importante é o trabalho ser bem feito e a derrota acontece, paciência e blá blá blá… isso vai descendo pelo Caetano, Mozer, Zé Ricardo até chegar na forma que os jogadores se comportam em campo.

      É nisso que eu acredito. E é aí que eu acho que está o problema: quem deveria cobrar de quem cobra não está cobrando da maneira correta.

      • Hum…Muito bacana essa explicação sua. Parabéns.
        Mas é curioso pois quase toda entrevista que vi ou reportagem que que li sobre as principais ligas de esportes dos EUA, o diretor possui poderes quase plenos, incluso aí o orçamento é claro. No futebol europeu não saberia responder, mas só posso imaginar que lá a essa figura do presidente não exista também. Uma pena…Penso que isso atrapalha demais o trabalho do diretor.

        • Será que você não percebe o óbvio? O atual presidente do Fla tem enorme dificuldade em lidar com futebol. Acumular uma função de futebol que precisa cobrar dos técnicos, enxergar a falta de evolução do time não é característica dele. Pensa como vários torcedores que não leem bem o que ocorre no jogo e as entrelinhas. Nem cobram os responsáveis pelo futebol por falta de qualidade na leitura dos problemas no futebol.. Para ele, é mais fácil cuidar da parte administrativa e financeira do clube.

          • O FLA vive de títulos. Basta assistir ao Fla jogar pra ver que não evolui. Se tornou um time previsível. Basta marcar as laterais. Não temos jogadores para fazer o facão. Entrar em diagonal e dar mais opções de passe ao meia. O lateral e os volantes batem de frente com os “pontas” abertos. Não há espaço para passar. AS triangulações deixarem de existir. A primeira bola é super importante. O cabeça de área joga de frente para o jogo. Ele tem que saber passar e antever a criação. Não há mais espaço para fazer apenas a função de destruidor de jogada. Metade dos erros dos zagueiros são recuos do seu ídolo Márcio Araújo com medo de sair para o jogo. O Diego recebe um bico em ima dele. E tem que se virar. O Arão desistiu de buscar o jogo. Marcar o Fla é fácil.

          • Para isso serve o dirigente do futebol. O “VP”, presidente ou qualquer coisa do tipo soa mais como uma concessão política (estatutária?) do que uma formulação prática administrativa.
            Bandeira ou qualquer outro não precisa necessariamente saber de futebol tanto quanto vc ou Eu mas os dirigentes responsáveis pela pasta sim. Possuir autonomia e confiança de quem presidente deve ser mínimo.

          • O FLA vive de títulos. Basta assistir ao Fla jogar pra ver que não evolui. Se tornou um time previsível. Basta marcar as laterais. Não temos jogadores para fazer o facão. Entrar em diagonal e dar mais opções de passe ao meia. O lateral e os volantes batem de frente com os “pontas” abertos. Não há espaço para passar. AS triangulações deixarem de existir. A primeira bola é super importante. O cabeça de área joga de frente para o jogo. Ele tem que saber passar e antever a criação. Não há mais espaço para fazer apenas a função de destruidor de jogada. Metade dos erros dos zagueiros são recuos do seu ídolo Márcio Araújo com medo de sair para o jogo. O Diego recebe um bico em cima dele. E tem que se virar. O Arão desistiu de buscar o jogo. Marcar o Fla é fácil. Inexiste variações de jogo. Alguém precisa ir no técnico e cobrar duramente. E não pode ser o Bandeira pois não tem a característica nem enxerga os problemas de futebol dentro de campo. O centro de inteligência responsável por contratações precisa ser cobrado também. Muitos erros.

          • Cobrança deve existir mas definição real dos papéis e funções respectivas idem. De que adianta um diretor de futebol se este não possui autonomia? Ademais a função de presidente de futebol torna-se superflua sendo bem mais um cargo político que outra coisa (nem remunerados é, como pode?)
            O bilionário russo dono do Chelsea e S. Berlusconi quando verá dono do Milan (e este era o bicho papão europeu) devem saber menos de futebol do que Eu e você mas colocaram em geral sempre alguém capacitado para tanto.

        • Acho que é a cultura. A intervenção política dos clubes aqui no Brasil é muito alta. Nesses outros lugares o cara que é pago para ser um CEO por exemplo, de fato tem poderes muito menos limitados do que aqui.

  • Eu acho que o treinamento do ze durante a semana é so cruzamento pra dentro da área…

    • Kkkkkkk

  • Pow ai não da mais, é um sonho de todo técnico ter um bom elenco, um mixto de jogadores experientes e outros jovens, ter ter uma boa pré temporada, um bom centro de treinamento, ter tempo pra treinar, o zé Ricardo tem isso tudo e o que ele faz? Nada…
    É como o marcão beton falou “toda vez que o Flamengo tem uma semana livre pra treinar volta pior” ou seja o zé tem o ovo mas não sabe fazer omelete…
    Muitos estão achando que é so uma faze ruim, mas eu estou bastante preocupado…

    • Tem certo sentido o q tu disseste.

    • Concordo maninho.

  • Na minha opinião chega de defender o zé…
    Ele começou a cair de produção no final do ano passado, ate ai eu defendia ele com unhas e dentes, mas agora, quase na metade do ano, com um time que joga junto a um ano, com exceção de jorge e romulo, e o que quem ta jogando é o MA, sem as queixas de viagem, so enfrentando time fraco, e ele não consegue extrair mais desse elenco que é considerado top…

  • Time insosso. É agoniante ver o fla jogar. Time morrendo em campo. Duas substituicoes no segundo tempo: Gabriel e Damião. Pronto, morreu!

    • Isso não é substituição, é subtração!!!

  • A diretoria é omissa com os resultados do campo. O Flamengo para fazer um gol é pior que um parto normal. A dificuldade de marcar um gol está cada vez mais difícil. O Zé Ricardo está sentindo a pressão e o desgaste com a torcida. Na quarta-feira, de acordo com o resultado. O futebol do Flamengo é pobre, as finanças estão em dia e os resultados determinarão quem fica e quem sai.

    • Se a batata assar na quarta, acho que o Dorival pode pintar.

      • Seguindo a lógica das ultimas demissões, ZR só seria demitido se mantivesse resultados ruins até mais ou menos a segunda ou terceira rodada do brasileiro, como foi com o Jayme e Luxemburgo.

        • Acho q esse ano o caldo entorna mais cedo em caso de derrota na quarta.

      • Acho difícil… ele tá cobrando
        o Fla na justiça ….

        • Tá mais pro Levir.

        • Então aproveita e renegocia.

          • Eh… pode ser… não deixa de ser um bom nome…

        • O Pet retornou para sermos hexa-campeões nestas condições.

        • A gente dá 2 urubus e ele perda de boa kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • ” só este ano – sem falar na Sul-Americana de 2016 – deixou de ganhar já dois milhões de reais por ter, mesmo com o melhor elenco carioca, deixado escapar as Taças Guanabara e Rio.”

    A torcida só vive falando que não serve o FERJÃO, recebam essa aí, 2 milhões foi pro ralo e o que sempre abuso aqui, só empatar, ganhar e perder ou desclassificar, mantém-se estável, mas não ganha títulos! Empata todas no Br, empata todas na CB e na Libertadores, pq assim faz a melhor campanha.
    Se colocar Zico nesse barco vai aparecer muita merda escondida por trás destes resultados, eu duvido que o coloquem, pois ele foi jogador de futebol do Flamengo, sabe do respeito da torcida, sabe o sentimento de torcedor, jogador, dirigente e comandante, tem grande caráter, é honesto e bom gestor! Mas o ZR não tem mostrado nada, só resultados de gradeza pífio.

  • Não vale a pena queimar o Zico nessa história…

    • Jamais Zico aceita!

      • Zico já saiu chamuscado com a torcida quando trabalhou no futebol na gestão da Patricia, duvido que se arrisque outra vez. Paremos de queimar nossos ídolos: Zico, Andrade, Júnior, Zinho….. deixem-nos apenas como ídolos.

        • Sei disso, eu no lugar deles jamais trabalharia no time que jogou por amor, fazer no máximo trabalhos sociais, eles foram ídolos que jogavam por amor, Flamengo para eles é uma coisa amorosa que não se explica, jogar futebol é a melhor coisa do mundo e no Flamengo! Imagine esses caras qdo se ver em vídeos em casa, como fica os seus corações, que vontade de voltar no tempo, cara, isso não tem explicação!

          • Isso!!!

  • Será que é tão difícil de entender que o problema do Flamengo é técnico? Ze Ricardo não da conta, muito bonzinho, mas pra armar um time muito ruim, é só ver o no que o Abel deu nele nos dois jogos.

  • Zico não, bote qualquer um menos ele. Quando ele ficou nesse mesmo cargo ai foi cada contratação que pelo amor de DEUS chega.

    • Isso é verdade também.

    • Diogo e David.

  • Fala dorival, um abraço!

  • Não basta ser alguém que imponha respeito, tem que ser alguém que entende de futebol.

    E entender de futebol não é saber o que é um lateral, volante, ou sistema tático. Isso qualquer torcedor interessado aprende.

    Precisa de uma pessoa que conheça o meio, que já tenha convivido, já tenha exercido liderança, tenha capacidade de relacionamento principalmente com os atletas e técnicos.

    Além disso tudo, tem que ser um cara que saiba bater na mesa de vez em quando. O problema é que a Diretoria vai querer alguém na mesma linha que eles, com o jeito de agir parecido. E parecido com eles não vai funcionar.

    Presidente Bandeira e cia tem que colocar a mão na consciência e assumir que não sabem tocar o futebol, que as coisas vem sido feitas da maneira errada. E só a partir daí começar a mudar.

    • Edson, vc foi uns dos que defendeu o ZR e hoje juntamente com a naçao esta vendo o que eu vi no ano passado, fico feliz. Eu mudaria já Bauza e Rueda sao coperos, e neste ano precisamos de um cara copero.

      • Mas eu ainda não acho que ele deve sair, penso que é uma decisão que tem que ser tomada mais pra frente.

        Às vezes o problema não resolve mudando técnico, Júnior. Essa postura frágil, estéril, vem lá de trás, desde que o Vanderlei ainda era técnico. De lá para cá vieram 3 técnicos diferentes, mudanças no elenco e continua a mesma coisa.

        O problema é outro, ao menos do jeito que eu vejo.

    • Eu duvido muito se nas empresas onde os membros da diretoria são donos ou grandes executivos se existe uma falta de cobrança semelhante ao que vemos no futebol. Duvido MESMO!

      • Impossível ter, grandes empresas=grandes somas de dinheiro. A porrada come.

        E mesmo assim, acho que o futebol é ainda pior, ainda mais delicado. Estamos falando de funcionários milionários, famosos. Quem mexe com isso tem que entender do que é feito, tem que ser firme e competente.

        Está faltando isso.

  • Marcos Braz entende muito de futebol, há anos atrás ele se reuniu com o bandeira mas ouve uma rejeição e ele adora vazar informações, acho que ele não é o estilo dessa diretoria. Uma coisa é certa a cobrança seria intensa com Marcos Braz…muito investimento e pouco futebol.

    • Se ele ficasse de bico calado durante negociações, que viesse fazer o trabalho.

      • Ele entende muito,e é cargo não remunerado e longe das finanças por que não né?
        Seria uma boa.

    • Pra quem cobrava jogador sem pagar salário, como seria agora? Fico me perguntando. Mas eu acho muito pouco provável, como você disse Bruno, ele não faz o estilo dessa diretoria, e eles costumam trazer pessoas com o mesmo perfil e tal, o que eu acho um pouco ruim em determinados momentos, pois como a tendência é sempre estarem em acordo, não se discute outros pontos de vista, e assim não se chega na melhor solução.

      • Mas que seria um bom nome seria, EBM não serve pra acumular esse cargo muito calmo e o Rodrigo parece uma menina…Pelaipe,Ximenes cobravam msm esse diretor tbm não me engana.
        Marcos Braz seria o nome ideal até o zé ia parar com essa boiolagem de insistir nesses perebas.

    • Esse eu gostaria, foi o melhor vice de futebol que já vi no Flamengo.

      • Ele ofereceu 180 mil para o Andrade que ganhava 50 e o olho grande disse que era técnico top campeão brasileiro queria 250. Depois brigou com o Pet, que queria tirar férias até enjoar delas, sendo que demorava mais que os outros para entrar em forma. Ai a doida da Patricia teve uma decisão de Salomão: dispensou todos os três.

        • Ele tem sangue nos olhos,rapidinho nego ia ver jogador dando carrinho até no vento.
          Arão correndo o campo todo,gabriel chutando igual roberto carlos,baidu fazendo lançamentos verticais.
          Kkkkkkkkk

          • Também acho.

  • Precisamos mais do que um VP de futebol.

Comentários não são permitidos.