De Ederson a Diego, conflito de gerações de médicos do Fla expõe diferença de metodologia

Desde que o comando do departamento médico do Flamengo mudou, há uma crise velada entre o novo chefe do setor, Márcio Tannure, há 15 anos no clube, e José Luiz Runco, que ficou 34 anos à frente da pasta e se afastou da função no fim de 2015. A partir de então, as principais lesões da equipe, dos camisas dez Ederson e Diego, causaram imbróglios.

Depois de o filho de Runco, Guilherme, confirmar ao Blog Extracampo, do EXTRA, no sábado que não segue no departamento médico, pois foi preterido por Tannure de participar da cirurgia de Diego, a diretoria se reúne nesta segunda-feira para avaliar a situação. José Luiz Runco, que já não exercia a função de consultor, desde o ano passado, agora ficará ainda mais distante do clube.

A ideia é evitar novas rusgas. A última cirurgia feita pelo ex-médico da seleção brasileira em um atleta rubro-negro foi em 2016, uma artroscopia no joelho esquerdo de Ederson — procedimento similiar ao de Diego.

A partir daí a volta aos gramados de Ederson é cercada de mistério e dúvidas. O atleta teria até sido liberado para treinamento antes da hora no ano passado. Na ocasião, os prazos para as etapas de recuperação cabiam a Runco, mas Tannure era quem liberava os atletas. A previsão inicial era de 40 dias. Ederson não joga há nove meses.

Procurado, o Flamengo não quis mais se pronunciar sobre o conflito médico, que se baseia em diferenças de metodologia. Antes, Runco liberava os atletas por conta própria. Agora, com a nova estrutura, isso é feito por uma equipe.

Ao assumir o departamento, Márcio Tannure aceitou Guilherme Runco no clube, mas nunca o teve como preferência. Nesse período, o novo chefe trouxe de volta Gustavo Caldeira, no ano passado, para a categoria de base. O médico, que operou Diego, é especialista em cirurgia de joelho, e já havia passado pelo Flamengo em 2012 e 2013.

Guilherme Runco usou uma rede social para questionar a preferência do ex-chefe mais uma vez, neste domingo:

“Sou cirurgião de joelho e se não puder operar os atletas lesionados, não há o menor sentido em permanecer lá. Apenas para rebater os argumentos do meu ex-chefe de que há uma ‘nova metodologia’ no clube, como explicar que um dos cirurgiões que participaram da cirurgia é médico contratado das categorias de base do clube?”, publicou, anunciando o pedido de demissão.

Antes da troca de comando médico, em 2015, a soberania de Runco no Flamengo já era questionada por jogadores, como Paulo Victor, e por técnicos como Vanderlei Luxemburgo. A mudança com panos quentes funcionou em um primeiro momento. Depois do novo capítulo da guerra de egos, a diretoria espera dar fim à novela e manter o trabalho no setor, que é considerado moderno e sem problemas de lesões.

Fonte: Extra

Veja também

  • Foi reclamar em rede social sua indignação e quer que tenham confiança na sua maturidade e experiência profissional?!

    Quem reclama em rede social é criança, botafoguense ou (como se diz aqui pelas minhas bandas) “amostrado”.

    Segue adiante..

  • Então quer dizer q o filhinho foi chorar para o papai?

    Só quero o Diego jogando em alto nível de novo. Vamos, vamos Mengão.
    SRN.

  • Podia ser o melhor médico do mundo , não resolveria a situação de Ederson canela de vidro. Mais uma invenção de Rodrigo Caetano ela erra mais do que acerta nas suas contratações, depois falamos q ele é um grande diretor. Quando ele estiver no comando não vamos ser campeões de nada , mas sempre vou estar torcendo pra que esse jogadores médio dêem o máximo porque essa grande torcida estar carente de títulos, mas o nosso presidente quer só pagar dívidas. E títulos nada.

    • É o mesmo que contratou Diego……

  • E o Márcio é traíra. Traíra é traíra. E tem mais: os médicos cirurgiões já estão chateados com ele, que se posiciona como médico que opera. Ele não opera. Ele não passou na prova da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho. Foi reprovado em 2010 e 2012 – ataca Runco.

    • Sim. Ele pode ser uma merda de cirurgiao. Mas ele eh o chefe.

  • Ederson não e parâmetro pra nada, infelizmente se machuca muito e desde semlre teve dificuldades na recuperação. Quanto ao filho do Runco penso que seria melhor se tivesse resolvido internamente, pois no final ele se expôs e divulgou que sua competência foi colocada em dúvida.

    • Aparentemente existe uma guerra de egos dentro do DM do Flamengo. Agora tenho uma certa reserva quanto ao dr. Jose Luiz Runco, naquele episodio envolvendo o Cachaceiro Gaúcho e a presidenta Patricia Amorim. Ela ameaçando processar o atleta por, supostamente, ter em mãos exame que comprovava a embriaguez do mesmo e o “doutor” Runco, que estava no exterior, desmentindo a presidenta. Para mim aquilo pegou muito mal e ainda deu força para o Cachaceiro e seu irnão mercenário detonarem a imagem do clube. Se ele (Runco)queria ajudar o clube deveria ter resolvido isso internamente.

  • Olha só, esse jornaleco só fala mal do flamengo e quanto ao Ederson, os médicos fizeram os exames e detectaram uma lesão óssea e um edema, a lesão já foi curada, o edema também. O que mais intriga é a passividade que houve com o Fagner.
    O caso já morreu e o extra tenta reviver.

  • Nessa historia toda, to sentindo cheirinho de cagada do departamento medico com o Ederson, muito estranho todo esse tempo de recuperação, será que houve erro médico em sua cirurgia e por isso essa troca de cirurgião com o Diego?

    • Houve erro no diagnóstico, da necessidade ou não de cirurgia, e eles assumiram. SNR

  • Olá parceiros , Sinto pelo Dr José Luiz Runco , que por muitos anos foi um crack a frente do Dpto
    Médico do Flamengo , e nunca foi indiciado , reclamado ou impedido por qualquer motivo , tendo
    se havido bem nos problemas médicos dos atletas rubro negros ao longo do seu tempo à frente do
    trabalho de sua responsabilidade, até pelo contrário ,usava tempo menor na recuperação de todos
    os atletas sob sua supervisão ,e esse dr Tannure não conseguiu atá agora , colocar em jogo o atlta
    Eserson , provavelmente apresentando incompetência . Agora sobre o Guilherme Runco, eu nada
    posso argumentar por falta de conhecimento .

    Saudações Rubro Negras

  • Resumindo, está uma bagunça total, e Ederson está sendo prejudicado por essa bagunça e por aquele assassino do lateral do Corinthians, era para ele está suspenso nesse tempo que o Ederson está parado.

    • Resumindo, há muito ego. Bagunça havia enquanto o Runco ainda estava à frente do departamento. A questão do Ederson foi explicada na época: globoesporte. globo. com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/09/com-lesao-no-menisco-ederson-sera-submetido-uma-artroscopia.html

      Se o resultado da cirurgia feita pelo Runco não foi satisfatório, ou se ele se equivocou na previsão de retorno do Ederson e por isso preferiram trabalhar com outro profissional dessa vez, aí é outra história. O que fica claro é que também não consideravam o filho dele o mais preparado pra realizar a cirurgia, o que mexeu com a vaidade de ambos.

  • Diz pro filho do Runco que lá no Into tá cheio de gente precisando de operação no joelho, pra ele ir lá dar uma força já que é cirurgião.

  • Tá faltando notícia do Flamengo creio eu

    • Tá mesmo. E como só o Fla vende marketing de verdade, jogam qualquer porcaria para a gente ler. Mas fazer uma pesquisa interesse, um jornalismo investigativo, algo decente… nada.

Comentários não são permitidos.