Coluna do Torcedor: “Desconstruindo o mito do volante moderno”

Em várias oportunidades aqui no Coluna do Flamengo, demonstrei a minha desconfiança e (não raro) insatisfação com as expectativas geradas em relação ao volante moderno. Embora cultuado e admirado pelo futebol  exuberante, na maioria das vezes o volante moderno não apresenta as mesmas qualidades quando está sem o domínio da bola. Sabendo disso, tenho a preferência pelo volante clássico, pelo fato destes jogadores em geral serem excelentes marcadores, apesar de algumas limitações técnicas com a bola. Pois bem: sou duramente criticado e contestado por isto! But not today: hoje, iremos ter uma visão mais aprofundada de como surgiu este mito…

Todo garoto sonha em ser jogador de futebol. E em seus delírios e desvaneios, ele é o protagonista de lances monumentais, com intensa participação, dribles desconcertantes, jogadas de efeito e claro, muitos gols. O que muitos já devem imaginar, este mesmo sonhador não se imagina realizando ações “menos nobres” durante uma partida: a marcação. Por isso, a grande maioria dos garotos que se candidatam a serem jogador de futebol, declaram jogar em posições com características ofensivas, como meias de armação, meia-atacantes, pontas e centroavantes. À excessão de alguns casos, raramente você vê um garoto declarar que quer ser um zagueiro, lateral ou volante. No máximo, aceitam atuar pela lateral “mais apoiando que defendendo”…

A grande verdade é que ninguém gosta de marcar. A tarefa de marcar não é divertido, exige esforços físicos consideráveis e em geral, é cansativa. Aos peladeiros de plantão, quantas vezes vocês chamaram a atenção de companheiros (ou foram advertidos) por não ajudarem na marcação? E quando isto acontece, muitas vezes a maioria se limita a cercar o adversário, onde no máximo um ou outro combate é dado (mais no intuito de obter a posse de bola). Em poucas palavras, são poucos os que entendem a importância de evoluir em termos técnicos e táticos neste importante quesito do futebol. Além do mais, marcar não é bonito, cultuado e glamouroso!

Ao realizar as tradicionais peneiras, os “professores” e sua comissão técnica se vêem na árdua tarefa de realizar o aproveitamento do material humano que se encontra à sua disposição. E neste processo de avaliação, eles se deparam com uma grande quantidade de meias e atacantes, ao passo de que dispõem de poucos zagueiros, laterais e volantes. Então, as escolhas se dão pela excelência técnica do aspirante, onde os jogadores mais técnicos são aprovados pelo processo. À partir daí, um novo trabalho é realizado…

Já os aspirantes logo se dão conta que a forte concorrência no meio/ataque irão por em xeque, a realização do sonho de ser jogador profissional. Enquanto que alguns mais qualificados se dedicam ao máximo para encontrar o seu espaço, os demais começam a perceber a necessidade de se evoluírem em outros aspectos técnico/táticos para garantir um lugar ao sol. Enquanto isso, a comissão técnica realiza um novo trabalho com o objetivo de aproveitar da melhor maneira possível, o material humano disponível e os novatos acabam sendo orientados a jogarem em outras posições, de acordo com as suas características e particularidades.

Por isso, é comum ver jogadores de meio-campo se dedicando mais na realização de outras funções, pois se não conseguem garantir a tão sonhada “camisa 10”, ao menos podem buscar o seu espaço no time. E a marcação começa a receber uma atenção diferenciada: “posso não ser um meia armador tão bom quanto o meu concorrente, mas posso me entregar mais no coletivo, ajudando especialmente na marcação para ganhar o meu espaço”. E aquele candidato a meia-armador se torna um atacante de lado, um 2°. atacante ou até mesmo um ala, ajudando no sistema defensivo. E não raro, também se torna um volante, mas com qualificações diferenciadas.

Daí, surge a figura do volante moderno: segundo o Wikipedia, “é o meio-campista que atua cumprindo as funções de auxiliar o primeiro-volante na marcação dos meias adversários e amparar os meias de sua equipe a criar as jogadas de ataque, organizar o meio-de-campo e distribuir os passes. Ele faz a ligação entre a parte defensiva e a ofensiva do meio-de-campo recebendo a bola de um jogador de defesa (geralmente o primeiro-volante) e repassando-a a algum meia do time. Quando o lateral sair pro jogo o volante tem que ficar na posição do mesmo.”. Em teoria, é tudo lindo e maravilhoso; mas na prática, as coisas não são “bem assim”…

O grande problema do volante moderno é que a posição exige do jogador, um grande poder de marcação. Mas infelizmente, a grande maioria dos jogadores que se candidatam para a posição possuem até algumas qualidades de marcação, mas no geral não se dedicam a ela com o mesmo interesse e afinco, tal como faz o volante clássico. Em geral, o volante moderno vê a marcação mais como uma necessidade (para garantir o seu espaço) a que uma função a ser realizada “por prazer”. O volante moderno em geral se dedica mais ao aspecto ofensivo e joga mais “com a bola nos pés”, ao passo que o volante clássico, se dedica à função de marcar com mais interesse e afinco, mesmo “sem a bola nos pés”. Mas em raras exceções, precisamos de pelo menos dois volantes “de verdade”…

O perfil do volante clássico (muitas vezes chamado também de cabeça-de-área) é diferenciado, por exigir um conjunto de habilidades bem distinto dos demais jogadores de meio-campo. O seu principal diferencial está no “saber jogar sem a bola”. Por ser um jogador focado exclusivamente na marcação, o volante clássico precisa reunir um conjunto de habilidades e competências que vão muito além de simplesmente roubar a bola do adversário. Ele deve ter uma forte noção de posicionamento e tática, com o objetivo de auxiliar os zagueiros, fechar espaços, fazer a contenção, e realizar coberturas, além de prever as jogadas do adversário e realizar as interceptações e combates de forma cirúrgica, buscando sempre retomar a bola e com o mínimo de faltas possíveis.

Assim como o meia-armador é a referência do time no aspecto ofensivo, o volante clássico é o pilar do sistema defensivo! Cabe à ele a função de acertar o posicionamento defensivo do time como um todo, orientando os companheiros para a compactação do meio-campo. No entanto, com a evolução do futebol moderno e a “necessidade” de dispor de jogadores que participam ativamente das ações ofensivas do time, o volante clássico vêm perdendo o espaço para o volante moderno. E é justamente aí que mora o grande perigo! À grosso modo, a maioria dos volantes modernos “são meias frustrados que não conquistaram o sonhado lugar no time e que se viram obrigados a exercer funções defensivas para conquistar o seu espaço”.

Em geral, os volantes modernos são jogadores que tem o “DNA ofensivo”, vêem o futebol como um esporte praticado “com a bola nos pés” e que possuem dificuldades para assimilar táticas e funções de caráter defensivos, típicos do volante clássico. Como dizem na linguagem popular, eles não têm o “caguete” do volante de verdade, tendo grandes dificuldades em realizar a marcação por setor e por serem envolvidos facilmente em tabelas e triangulações feitas pelos adversário. Não raro, são muitas vezes displicentes em termos táticos! No máximo, se limitam a fazer o primeiro combate e a realizar com mais qualidade as poucas funções exercidas “com a bola nos pés”, como a saída de bola do sistema defensivo e as tabelas no meio-ataque. Eles até auxiliam o time nas ações ofensivas, mas as suas deficiências na recomposição deixam buracos no sistema defensivo, que por sua vez propiciam o contra-ataque dos adversários.

Eis, os motivos pelos quais sempre olho com suspeita e desconfiança a promoção de volantes modernos para as funções defensivas que são cruciais para o time, especialmente em se tratando da posição de cabeça-de-área ou primeiro volante. Por isso, defendo a manutenção de jogadores que se encaixam no perfil de volantes clássicos, como M. Araújo, Cárceres e até mesmo o Aírton (Botafogo), embora cada um destes apresentem estilos diferentes. Com estes jogadores em campo, perdemos um pouco da beleza e exuberância do futebol moderno, mas ganhamos uma maior solidez defensiva. Eles apresentam dificuldades e deficiências? Sim. Mas nada que possa ser trabalhado ou compensado, seja através de atribuições táticas ou auxílio de jogadores de meio-campo.

Não é que o volante moderno não tenha a sua importância no time. Pelo contrário: sendo uma peça que se ajusta e encaixe no contexto do esquema tático e auxilie o volante clássico nas funções defensivas, ele também é indispensável! No entanto, ele deverá ser de fato um “volante de verdade” e não apenas um “meio-campo frustrado” que resolveu jogar de volante para conquistar o seu espaço no meio-campo…

Ednei P. de Melo


Quer ver seu texto também publicado na Coluna do Torcedor? Envie para redacao@colunadoflamengo e aguarde nossa resposta!


A coluna acima é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a mentalidade do Coluna do Flamengo.

Veja também

  • Só passei aqui pra dizer que você arrasou!

  • Esse gosta mesmo do caramujo, estava lendo as discussões abaixo.. kkkkk o cara gosta mesmo do caramujo…

  • A questão não é ser moderno ou não. A questão é saber jogar bola e ser capaz de fazer um dos times que mais investiram no Brasil ganhar títulos. Márcio Araújo está longe de ser um lixo de jogador, porém, não tem técnica o suficiente para fazer parte de um projeto vencedor. Ele jogaria muito em uma Ponte Preta, Botafogo, Vitória, entre outros clubes que tem o objetivo de ficar na primeira divisão, mas em um Flamengo em evolução, não tem espaço. Já encheu o saco ficarmos aqui detonando este pobre jogador que tem família e que nada faz de errado, pois não é ele quem se escala. Devemos achar os responsáveis pela escalada do mesmo, na próxima vez peçam a cabeça do Zé Ricardo que o escala… Acredito que no próximo jogo nos livremos deste que não tem condições de vestir o manto e o nosso caro treineiro coloque o Arão em seu lugar, junto com Cuellar.

  • Pensei que ele estivesse falando do Tony Kroos ou do Casemiro, mas não, ele se referiu ao Márcio Araújo. Você deveria citar também as inúmeras bolas perdidas por ele que proporcionam chances claras de gol ao adversário, ou então os erros de marcação que proporcionam gols ao adversário. Deveria citar também que é muito mais fácil ensinar o Arão ou o Cuellar a marcar do que ensinar o Márcio a jogar bola.

    • “Deveria citar também que é muito mais fácil ensinar o Arão ou o Cuellar a marcar do que ensinar o Márcio a jogar bola.” — Nisso você tem razão. Mas apenas nisso… &;-D

  • Discordo do texto. Jogadores limitados estão caindo em desuso em todas as posições, desde o goleiro até o atacante. O futebol ficou mais dinâmico, compacto, onde cada jogador funciona como uma engrenagem de uma máquina a todo vapor: se uma é falha, todas as outras também falharão. O primeiro volante hoje em dia precisa de um bom passe para dar refino à saída de bola, e sua visão de jogo não pode se restringir apenas ao posicionamento na marcação, como também realizar lançamentos, cruzamentos, inversões e passes longos para os companheiros mais bem posicionados.

    Creio que ocorreu uma certa confusão no papel de cada peça do meio campo no jogo. A figura do volante marcador ainda está de pé, mas atualmente é preciso que ele tenha técnica para distribuir o jogo. Creio que você não está sabendo diferenciar um volante mais marcador (Casemiro) de um que sai bastante pro jogo marcando vários gols (Paul Scholes, ex-United).

    Essa existência de jogadores limitados na posição já começou a ruir a partir da segunda metade dos anos 90. Caras como Claude Makelelé, Patric Vieira, Didier Deschamps, Zagorakis, Simeone, Gattuso, Esteban Cambiasso, Rijkaard, entre outros, “seguravam o piano” quando necessário (cobrir a zaga, anular os meias e atacantes adversários…), mas sempre contribuíram no ataque quando exigidos, seja iniciando jogadas resultantes em gols ,quando abriam a saída de bola, ou chegando de surpresa no ataque nos contrataques, remates na meia-lua ou se antecipando nas bolas paradas. Hoje um grande exemplo de volante moderno que ataca e defende com a mesma magnitude é Arturo Vidal. Volantes um pouco limitados mas com renome internacional são poucos. Mascherano, mesmo sendo tecnicamente inferior aos demais colegas do Barça, melhorou muito sua parte técnica nos últimos 9 anos (coisa que o Baidu não teve êxito).

    No Flamengo acredito que isso esteja prestes a mudar nos próximos anos. Rômulo foi contratado para ocupar a posição de MA, e pela recuperação na parte física e o bom desempenho nos jogos treinos a tendência que ele ele assuma a vaga depois. Cuellar voltou aos planos da diretoria depois das boas partidas recentemente. Com isso, outros jogadores como Diego não precisariam iniciar a saída de bola e depois correr pra armar o jogo pros atacantes.

    Apesar de cada um ter sua opinião, uma coisa é certa: a presença de jogadores medíocres tecnicamente nos clubes brasileiros mais estruturados está fadada ao ostracismo. E não adianta olhar pra trás.

    • Concordo! Mas a questão é que a MAIORIA dos “volantes modernos” no Brasil são limitados na marcação e esse é o tema central do artigo. O problema é que a galera vê um jogador fazer bonito com as bolas nos pés e ignoram as suas limitações sem ela (e já venho acompanhando isso há tempos). Então, temos um problema sério (à meu ver) que é a opção pelo “falso volante moderno” em uma posição crítica no sistema defensivo. Por isso, considero mais interessante dispor de um volante que marque bem (o que é o requisito prioritário), ainda que não seja um primor com a bola nos pés (o que pode ser perfeitamente compensado com um companheiro).

      O ideal seria o contar com um 1o. volante “bom em todos os sentidos”. No momento, o Rômulo não está em plenas condições físicas, o Cuellar é afobado, o W. Arão é indisplicente táticamente e o Ronaldo é jovem e inexperiente. Só restou o M. Araújo que é o que “melhor” se encaixou… &;-D

      • O MA não consegue dar um passe que presta. Várias recuperações de bola, do MA são frutos de erros dele em um passe simples. Um time que almeja conquistas, não pode ter MA no time. Vazar o mais rápido do meu clube.

    • Além disso, não podemos ter um jogador que não consegue dar um passe. Que várias recuperações de bola, são frutos de erros dele em um passe simples. Um time que almeja conquistas, não pode ter MA no time.

  • Li metade do texto e achei bem bosta, mas resolvi dar uma chance e terminei de ler a outra metade e agora posso dizer que a segunda metade continua sendo uma bosta!

  • Quanta merda no mesmo texto. Não sei o que o Barcelona ou Real Madrid estão esperando pra contratar o Caramujo…

  • Balela, volante bom é o do meu carro, que é ambidestro. Leitores e colunista, primeiro, por parábola, vamos lá, junta toda aquela rapaziada pra bater uma bolinha e quando vê, não tem bola, sei lá, esqueceram, roubaram, rasgaram, o que quiser….conclusão, sem futebol, “não é possível jogar”….Isso ai, a mesma coisa é “marcar”, Ah, ninguém gosta de marcar, então se for assim se for começar uma partida de futebol contra um adversário que tem o direito de saída da bola, estarás enrolado, “não será possível jogar”, pois “não se marca”, algo absolutamente patético de dizer, não há jogadas sem a recuperação da bola, não há gols sem a bola, não há jogo de futebol sem bola prezados, portanto essa teoria de que “preferem o volante classe 1” ao “volante moderno”, é tudo balela meus amigos, pra começo de conversa, o Flamengo campeão de 81 tinha “só”, Andrade e Adíliio encabeçando o meio campo, jogadores que marcavam e jogavam, se preferirem, entendam como “volantes modernos”. Seria absolutamente irresponsabilidade profissional de um atleta que joga futebol, senão corresse atrás da bola em campo, algo que é fundamental para que possa produzir algo para seu time, afinal de contas o que fazer sem a bola, correr é o mínimo que se pode fazer para se tornar um atleta profissional e até mesmo amador, correr, muito ou pouco mas é necessário correr, porém quando o assunto é desarmar, tomar a bola, o papo é outro, e já de cara digo que não precisa ser habilidoso para executar tal função, basta correr e ter um pouco de malícia, algo essencial para qualquer jogador de futebol de qualquer posição, portanto gostaria de definir da seguinte forma, é muito mais difícil achar um bom jogador com bons fundamentos para jogar no meio campo, seja de “volante” ou não, do que achar um “carregador de piano” para segura a bronca alheia, partindo dessa definição entendo que uma partida de futebol se passa pela aplicação tática e técnica, fatores como, corremos, nos esforcemos, etc…e tal, são mais que obrigação, em tese o papel do treinador é pegar as boas peças em sentidos técnicos, táticos e disciplinares e botar pra jogar, não pode jamais trocar um atleta de bons fundamentos por um atleta que “corra pra marcar”, “segura piano”. não se faz futebol dessa forma, tudo é muito dinâmico e o meio campo é o cérebro do time, ter um atleta para executar somente o que deveria por obrigação é absolutamente falta de conhecimento do assunto, e por isso estamos presos a isso, de um tempo pra cá está cada vez mais difícil formar craques, apenas bons jogadores, para a posição citada pelo colunista, posso citar vários que podem jogar no lugar de um Marcio Araujo e contribuir tanto para ataque, quanto para a defesa, basta que se perca o medo de jogar de tal forma e a apegação por tais jogadores, coisa que ainda estamos devendo bastante!

  • A unica pergunta que precisa ser feita sobre Marcio Araujo é a seguinte, quando sair do Flamengo, o Marcio Araujo vai jogar aonde?? Resposta: XV de Piracicaba…então, não serve nem para banco no Flamengo….o Marcio Araujo é um Val piorado….acho que o Val tem mais gols que ele no Flamengo…

    • Talvez num time da série B.

  • Eu achei o texto interessante. Parabéns por ter coragem de nadar contra a maré.

  • Mais um amante do Márcio Araújo? Oi?!

  • Não entendi o texto, desculpe amigo eu não sou fluente em “mimimi”.

    Respeito a opinião, mas não dá para defender o indefensável. MA não é e nunca foi jogador para a grandeza do Flamengo.

  • Perdi meu tempo lendo essa porcaria, que merda falada por esse Sr.

  • Os melhores times do mundo estão perdendo tempo então, espero que eles leiam sua coluna e corrijam o grande erro que vêm cometendo.

  • Ainda existe gente que defende o caramujo de merda?

  • Escrever tanta asneira para defender Araujo?, e ainda colocar Carceres e Airton no mesmo patamar? Tu num tem vergonha não???

    • Não… &;-D

  • Fica uma babaquice de volante moderno , como se Falcão , Andrade e Adílio já não fizessem isso.
    Antes era o tic tac da Espanha , coisa que o Flamengo de 81/82 já fazia.

    • Já parou para considerar que aqueles eram outros tempos? &;-D

      • Sua postagem não serve nem para outros tempos. Os times que jogavam com volantes mais técnicos é quem se destacava. O Fla de Zico era além do seu tempo.

  • “Por ser um jogador focado exclusivamente na marcação, o volante clássico precisa reunir um conjunto de habilidades e competências que vão muito além de simplesmente roubar a bola do adversário. Ele deve ter uma forte noção de posicionamento e tática, com o objetivo de auxiliar os zagueiros, fechar espaços, fazer a contenção, e realizar coberturas, além de prever as jogadas do adversário e realizar as interceptações e combates de forma cirúrgica, buscando sempre retomar a bola e com o mínimo de faltas possíveis.” — Please, leiam direitinho… &:-D

    • Os grandes cabeças de áreas brasileiros eram jogadores que já jogaram de segundo ou terceiro jogador de meio campo e recuaram. Justamente, o contrário que você colocou. Não foram lembrados por serem cães de guarda e sim pela qualidade no passe, por aproveitarem a chance de um contra-ataque com eficiência devido ao passe. E o MA não reúne nenhuma das qualidades que você coloca. Era um segundo volante limitado tecnicamente que foi recuado que não tem noção de posicionamento, nem de fechar espaços,nem de fazer a contenção. Na marcação, também é ruim.

      • Sério? Sintou muito camarada, mas infelizmente a implicância que você (e os demais) tem com o M. Araújo não lhe permite enxergar o cenário real. Mas quando substituírem o M. Araújo, veremos… &;-D

        • Poderemos ver como time é mal armado taticamente. Com as linhas distantes sem compactação. Isto sim. Sinto muito camarada, mas infelizmente nem isso vai possibilitar o cenário de que você está certo. Tenha bom senso camarada!

        • “Mas quando substituírem o M. Araújo, veremos… &;-D” nós vimos no segundo tempo do Fla-flu. O time ficou com 11 em campo.

          • Com o placar desfavorável, sendo obrigado a buscar resultado (o que é natural)… &;-D

  • Se o time tem boa compactação, não precisa de volantes do tipo Marcinho ou Airton, a escalação deles já é a prova que o técnico não confia no sistema que montou,
    então tem que abdicar de um jogador no setor mais importante dentro de campo para colocar um carregador de piano, para compensar as falhas do treinador, só que quando o carregador de piano falha em demasia ou o jogo fica parelho o suficiente para que a falta de um jogador que saiba jogar bola seja sentida, a ineficiência do técnico começa a ser notada.
    Com Marcio Araujo ou sem ele infelizmente não irá mudar muita coisa no momento, porque o treinador está perdido, está apostando todas as fichas em um novo “efeito Diego” e “efeito Réver” com Everton Ribeiro e Rodolpho, porém, em qualquer time bem postado em campo, a manutenção de jogadores no meio campo que não saibam jogar bola torna-se totalmente desnecessária.

    • “Se o time tem boa compactação, não precisa de volantes do tipo Marcinho ou Airton” — Bem colocado! &;-D

      • Caiu em contradição. Cabe ao técnico organizar o time taticamente. Se necessitamos colocar um jogador cuja utilidade resume-se à recuperação de bolas pela velocidade, algo está errado.

        • Definição tática é uma coisa e isso o time já possui, independente da escalação do Berrio/E. Ribeiro ou M. Araújo/Cuellar ou ainda, Cuellar/W. Arão. Considerar particularidades do adversário e definir a escalação de jogadores em vista de suas características não só é perfeitamente possível, como técnicamente admissível. Essa é a beleza do futebol! A galera reclama do “esquema engessado”, mas ele se torna maleável em vista justamente das particularidades dos jogadores, por isso se torna interessante termos à disposição, peças com qualidades diferenciadas.

          Sinto muito, mas não foi dessa vez… &;-D

          • Também não foi dessa vez, que você conseguiu me convencer. Evidente, que cado jogo é uma história diferente. Mas não vejo nenhum motivo para manter o Caramujo no time. Vejo um técnico pressionado e com um futuro para lá de incerto inserir comentários sobre o MA quando indagado sobre outro jogador. Ontem, fez de novo. Ele está cavando o próprio buraco. O Fla não evolui.

          • Ok. Fique com as suas opiniões então. &;-D

          • Essa conversinha idêntica ao pensamento do limitado ZR em entrevista demonstra apenas o medo de perder do nosso técnico. Não justifica em nada a escalação do MA. Não engana ninguém mais.

          • Vai ser interessante vê-lo vencer competições “enganando” a torcida… &;-D

          • Já venceu alguma fora o Carioquinha que nem um turno conseguiu?

          • Do jeito que estamos jogando, vai ser difícil. Mas você já comentou que espera até 2020. Eu, não.

          • E não falou nada sobre compactuação? E sim sobre determinar os jogadores ideais para uma partida. E também sobre o esquema prefixado de R$ 30,00 (trinta reais) do ZR. Existem diversas maneiras de neutralizar os pontos fortes dos adversários sem precisa mudar peças apenas a inserção de novas funções para aproveitar pontos fracos e eliminar pontos fortes dos adversários. Realmente, divergimos em tudo.

          • “Existem diversas maneiras de neutralizar os pontos fortes dos adversários sem precisa mudar peças apenas a inserção de novas funções inclusive para nos aproveitarmos dos pontos fracos.” — Faria sentido, se tivéssemos à disponibilidade jogadores que exercessem mais de uma função, o que infelizmente não é o caso. E por ironia do destino, entre os volantes o jogador mais versátil do time é JUSTAMENTE o M. Araújo! &;-D

          • Recuso-me a comentar MA . A história demonstra vários jogadores que em determinadas partidas fizeram novas funções aproveitando as fragilidades do jogador. Não vamos concordar nunca.

          • “Não vamos concordar nunca.” — Então, para quê perder tempo respondendo aos meus comentários? &;-D

          • Por que se trata de um site de debates. E não posso deixar sem resposta suas ideias mirabolantes em razão da torcida ser volúvel.

          • Fique à vontade (se acha que vai dar “resultado”)… &;-D

          • O único resultado esperado é desconstruir o que não acho correto. O apoio incondicional à diretoria e ao ZR. Não sou político. Não gosto do trabalho do ZR. Acho que o EBM não entende de futebol. Sou contra ele assumir também o cargo de vice presidente de futebol. E acho o MA um jogador horrível. Simples! Como você defende isto tudo, não posso deixar de expressar minhas opiniões em suas defesas insanas.

          • Nada disso: não avalio as coisas na base do 8 ou 80. Vejo detalhes, nuances, cenários, situações e condições que para a maioria, é ignorada. Sinto muito se não concorda (e é todo direito seu), mas se deseja perder tempo “provando” que estou enganado, fique à vontade… &;-D

          • Tenha a certeza disso.

          • Essa é a sua opinião. Só me resta respeitá-la… &;-D

          • Você defendeu o Carlos Eduardo e o zagueiro Wallace aqui no site. Acho que você propositalmente adora polemizar defendendo posições irracionais.

  • Peguem aquela imagem do fantástico mundo de bobby e coloquem nessa coluna, faz muito mais sentido.

    • kkkkkkkkkk….isso…isso…isso….kkkkkkkkkkkk

  • Pra mim ou o cara é bom ou ruim.. Casimiro marca mto e nem por isso faz mal as outras funções de um bom jogador.. MA é ruim pelo simples fato de que não faz nada, nem sequer aquilo que você defende em um volante antiquado, que é marcar bem.

    • “Pra mim ou o cara é bom ou ruim.” — 90% da torcida pensa assim… &;-D

  • Aos críticos de plantão, por favor: leiem a última frase: “No entanto, ele deverá ser de fato um “volante de verdade” e não apenas um “meio-campo frustrado” que resolveu jogar de volante para conquistar o seu espaço no meio-campo…”. Volantes modernos “de verdade” no futebol são poucos (que sabem “de fato” marcar).

    Em tempo: enviei este artigo há umas 3 semanas para ser publicado… &;-D

    • No futebol de hoje, todos devem marcar. As linhas devem ficar compactadas. Se necessitarmos de um jogador veloz para correr atrás dos adversários, mostra que o time está mal armado taticamente. E acho bastante válido colocar um jogador mais técnico para fazer a função. Penso totalmente diferente. Desculpe se fui ofensivo, mas a censura é inadmissível.

      • Ajudar na marcação e saber marcar são dois conceitos ligeiramente diferentes… &;-D

        • E o Ma sabe marcar? Piada. Se coloca mal. Ruim na antecipação. O importante é saber jogar bola e não ser punido por ela. Lamentável!

  • Inicialmente não gosto do termo volante moderno, pois não acho que tenha havido tamanha evolução da função para um passado nem tão distante; a não ser que se compare com o futebol praticado em 1920 ou algo assim, mas daí a comparação também perde o sentido, pois ninguém a usa e sequer há registros exatos de como se era, então acho irrelevante;
    ocorre que o que era importante antes continua sendo importante agora, isto é, saber jogar bola!! o MA simplesmente não é bom jogador, é limitadíssimo; há jogos em que consegue se entregar de modo a compensar um pouco a deficiência, há jogos em que nem isto; repito: ele simplesmente não é bom jogador! até coube no Flamengo de dois anos atrás, o time era mesmo horrível, mas já deu!! ainda que não fosse tão ruim, e é, a quase unanimidade da torcida o quer fora, queria ver testes verdadeiros com o Ronaldo, queria outro a fazer a função, queria qualquer coisa, só não queria essa teimosia num técnico ainda tão recente! chega disto!
    precisamos de um volante moderno!? não sei, o que acho é que precisamos de um volante bom de bola, não um pereba!

  • Se o Ednei participasse do linha de passe, ele seria o Arnaldo.

    Para constar: ele apoia e elenca qualidades em Carlos Eduardo (ele achou produtiva e importante, e já listou os predicados do mesmo para o time e pra conquista da CB), Walace pra ele fui injustiçado, Gabriel é útil em um temporada a longo prazo, e o Márcio Araújo…

    Ah.. o Márcio Araújo. Chega dar uma tremedeira né Ednei? Da tá um negócio. É um prazer imenso dissertar sobre esse atleta profissional de futebol. Que homem!

  • Nem perdi meu tempo lendo, quando vi quem subscreveu a matéria…

    • Mas se deu ao trabalho de comentar. Interessante, não? &;-D

  • Que texto de alta qualidade.
    Parabéns.
    Saiu da mera politicagem e cornetagem que infelizmente tem sido inundado pela mídia papa-defunto.
    SRN

  • eu ia rir, mas pode ser doença. por respeito aos problemas de assimilação do autor do texto, me absterei de expressar minha incredulidade com tanta besteira. à família, toda a força para lidar com esse problema

  • Sendo um dos maiores críticos das elucubrações do Edinei P. Melo aqui no site, sinto-me confortável em refutar tamanha insipiência no que concerne ao futebol.
    Sua análise é pobre de conteúdo e demonstra nenhuma noção. Os grandes times se destacaram por ter cabeças de área que sabiam sair para o Jogo. Um deles, foi o Flamengo de Zico, que tinha Andrade na função. Além da importância da primeira bola, tem o privilégio de jogar de frente para o adversário, Um dos problemas do Fla, como o MA é limitado tecnicamente e não consegue dar um passe, força o Diego a voltar para buscar a bola. Além de recebê-la de costas, marcado, o recuo do Diego causa um espaçamento entre as linhas e uma distância enorme do ataque. MA é um câncer. Como você consegue me censurar, peço aos colegas do site apoio nas publicações. Edinei, falando de futebol, não convence ninguém pois você é igual ao MA; limitado.

    • “Sua análise é pobre de conteúdo e demonstra nenhuma noção.”
      “Edinei, falando de futebol, não convence ninguém pois você é igual ao MA; limitado.”
      — Será? Veremos… &;-D

      • Acho que você gosta de polemizar. Não há como ter bom senso com a defesa de MA.

        • Sim, o time está jogando mal e reconheço. Mas não vejo como problema da defesa e sim do ataque. Desde o início do ano, já tinha observado a deficiência do elenco na disponibilidade de atacantes de lado que tanto participam ofensivamente quanto auxiliam na recomposição do meio. O “melhores” que temos à disposição são o Éverton e o Gabriel. Quando estavam disponíveis, até fizemos bons jogos, mas perdemos alguns por desperdiçarem gols (Libertadores), quando estavam ausentes, os seus substitutos (Ederson, M. Sávio e V. Júnior) não conseguiam fazer com a mesma eficiência a recomposição. O resultado é que nos últimos jogos, não tínhamos volume de jogo e o ataque custava a segurar as bolas, sobrecarregando a defesa. Com W. Arão caindo de produção, sobrou para a defesa e o resto, já sabe: escolheram M. Araújo para culpar! &;-D

          • Atenção – EDINEI CLAMA PELA VOLTA DE GABRIEL. ER NO BANCO.

            Perdoem-no POR DIZER O ABSURDO que o Fla não cria pois sem o Gabriel a recomposição é falha. Não sabe o que fala. o Fla não cria porque com MA, de segundo volante, não existe existe transição do meio para o ataque. Força o Diego a voltar para buscar a bola. Além de recebê-la de costas, marcado, o recuo do Diego causa um espaçamento entre as linhas e uma distância enorme do ataque.

          • “Atenção – EDINEI CLAMA PELA VOLTA DE GABRIEL. ER NO BANCO.” — Sério? &;-D

          • NÃO POSSO SER SÉRIO DISCUTINDO O BESTEIROL QUE VC PUBLICOU.

          • Então não me sinto “digno” de responder os seus comentários. Sinto muito… &:-D

          • Eu amo o Flamengo. Pensamos diferente. Quero um Fla com bons jogadores em todas as posições. Acho que o MA prejudica o meu time. O Fla e sua torcida não merece ter um jogador que a bola pune no elenco.

          • Todos querem. A questão é que não vivemos em um mundo de sonhos, mas real… &;-D

          • Não se trata de “mundo de sonhos” e sim de realidade, pois temos opções muito superiores no nosso elenco.

          • Éh, já vi esse filme antes… &;-D

          • E mesmo que não houvesse no elenco, a postura de um lúcido rubro-negro seria cobrar da diretoria um volante melhor e não se contentar com um jogador medíocre.

          • A tendência é melhorar, sempre! &:-D

          • Sinto muito… &:-D mas o seu pensamento faz mal ao Flamengo. E não podemos deixar isto propagar. Já vimos o que ocorreu quando MA jogou regularmente uma partida entre inúmeras. A repercussão que interessa a muitos comentaristas principalmente de São Paulo que não o querem nos seus times e nem o Fla no lugar que merece. Dos cariocas, o Fla é o único que pode fazer frente. Que tem a maior torcida.

          • Sou realista. Não opino para agradar… &;-D

          • Nem eu. Só que vejo o que está ocorrendo no campo. Será que defender o MA é ser realista? Acho que não.

  • Resumindo o texto, eu gosto do márcio araújo e se eu tivesse um clube ele seria o primeiro reforço.

    • o craque do time dele.

    • kkkkk Matou a pau. O resumo é esse mesmo. Cada um com suas paixões.

    • Massaraujo Futebol Clube, Técnico: ZéRicardo, escalação em ordem Numerica: 1- Massaraujo, 2- MA; 3-Messiaraujo;4-JamalAraujo;5-BaiduAraujo;6-MarcioAraujo; 7-MAraujo; 8- MarcioA; 9- AraujoMarcio; 10- Araujos&Araujos e 11- Araujito…

  • O cara perder o tempo dele para escrever um texto enorme para falar tanta besteira kkkkkkkkkkk
    POr acaso ele nao assistiu a Copa do Mundo de 2014 onde se tinha uma Alemanha com 3 volantes modernos contra um Brasil que tinha um “volante Clássico”
    Por isso que o flamengo nao evolui, por causa de torcedores como Ednei, BART entre outros que defendem esse time de jogador no flamengo. Engraçado que mesmo com MA no time, o flamengo simplesmente nao tem saida de bola e sofre gols em praticamente todos os jogos.

    E so pra constar, o Ednei nem pra olhar a carreira do MA o cara serve. O cara sempre jogou como 2º volante, e por ser um fracasso naquilo que desempenhava, colocaram ele de 1º volante pra “tentar” explorar a unica coisa que ele tem que é a velocidade.
    Vá se informar melhor Ednei e para de falar besteiras estilo Vinny Dunga.

    • Exato.

    • Ele adora me censurar. Faltam argumentos ao Edinei, para o debate. Todo argumento meu contrário a que ele pensa, é apagado. O texto é mal escrito e a desconstrução é absurda.

  • Vinny dunga 2.0 e vc???

  • Flamengo só tem dois 1 volantes​ modernos, o Rômulo e Cuellar, que ambos jogar de 1 e 2 volante, ja o Caramujo nen volante antigo essa porra é, e sim o Cáceres.
    Obs: tem o Ronaldo tbm, mas nunca ganha chance pra mostra isso.

  • 1 – Texto demasiadamente longo.
    2 – MA não é o único problema do Fla. Saca-lo não fará o Fla jogar bem num piscar de olhos
    3- Apesar disso, era bom o MA pegar um banco alguns (ou vários jogos) para confirmar ou não o que acho do item 2.
    4 – MA deve tá rezando pro Gabriel voltar e a torcida redirecionar a culpa para outro.
    5 – Por falar nisso. Gabriel.. A ultima partida que o Fla jogou bem e convenceu foi contra o Atletico-GO (0x3) e o Gabriel jogou. Ele quebrou e o Fla estranhamente parou de jogar bem.
    6 – Existem jogadores que jogam pra torcida e comentaristas, outros jogam pro time. Esses dificilmente são compreendidos. (Tem a ver com o Item 5 sim)
    7 – E o Guerreiro? Opinem. O Damião tem mais gols que ele no Brasileirão (mesmo jogando menos que o Peruano).
    8 – Ficando longo também…parando..

    • Não quero defender o Guerreiro pois ontem, ele foi um zero a esquerda!! me irritou bastante!! Mas na minha opinião ainda é o nosso melhor atacante…
      Outra, verifica o nível dos jogos que o Damião jogou, para o do Guerreiro.!!
      Mas também acho q o Guerreiro precisa melhorar!!

      • Simples. Damião é melhor que Guerrero em apenas um único quesito: oportunismo dentro da área. No resto, perde de lavada… &;-D

    • Concordo.

    • “3- Apesar disso, era bom o MA pegar um banco alguns (ou vários jogos) para confirmar ou não o que acho do item 2.” — Por incrível que pareça, também concordo! &;-D

  • ESP:
    1-Real Madrid: CASEMIRO
    2-Barcelona: BUSQUETS
    3-Atlético Madrid: GABI

    ING:
    1-Manchester U.: MATIĆ
    2-Manchester C.: FERNANDINHO
    3-Liverpool: HENDERSON
    4-Arsenal: BAKAYOKO

    ITA:
    1-Juventus: PJANIĆ
    2-Milan: BIGLIA
    3-Internazionale: GAGLIARDINI

    ALE:
    1-Bayern M.: THIAGO
    2-Borussia D.: BENDER

    FRA:
    1-PSG: VERRATTI
    2-Mônaco: FABINHO

    PORT:
    1-Benfica: SAMARIS
    2-Porto: DANILO PEREIRA
    3-Sporting: WILLIAN CARVALHO

    BRA:
    1-Atlético MG: ELIAS
    2-Palmeiras: FELIPE MELO
    3-Cotinthians: GABRIEL
    4-São Paulo: JUCILEI
    5-Gremio: MICHEL
    6-Fluminense: OREJUELA
    7-Flamengo: MÁRCIO ARAÚJO

    E ainda tem gente que defende volante “brucutu”…

    • o henderson jogava de winger antes… é o total oposto do marcim

      • Henderson joga de primeiro volante tbm… começou de primeiro volante no Sunderland !

        • pois é, eu sei… mas eu lembro que ele era usado de winger/meia-lateral uns anos atrás, já no liverpool. mostra que sabe jogar em qualquer das posições do meio-campo.

  • Ednei fez esse texto pra defender seu xodó…ai vc pegou pesado,da uma olhada nos volantes de outros clubes Brasileiros e diga se seu idolo tem vaga neles.

  • Respeito o autor do texto mas não concordo nem um pouco. Esse termo volante moderno eu nem acho coerente. Um absurdo um primeiro volante não saber o básico do futebol. A primeira coisa que aprendi quando comecei a jogar campo é que volante tem que se apresentar(dar opção) e ajudar a saída de bola. Um time que bota um jogador APENAS pra marcar é um time medíocre(IMHO). Eu não gosto do Márcio Araújo como jogador porque ele não faz o básico da posição, se omite no jogo e sobrecarrega os companheiros. E quando ele, esforçadamente, tenta ajudar na saída de bola, mata todo o ataque com sua lentidão pra tocar. Sempre pisa na bola e fica olhando pra um lado e pra outro, deixando o time adversário se recompor e chamando os atacantes adversários pra marcarem a saída nossa de bola, pra finalmente tocar pro lado ou pra trás. Quando tenta algo diferente disso acaba dando passe errado e montando contra-ataque. Além disso tudo ainda tem várias falhas de posicionamento. O Cáceres mesmo limitado tinha a minha admiração e meu respeito porque não se omitia como o Márcio, marcava melhor e conseguia ajudar no jogo aéreo. No fundo torço pro Rômulo pegar logo ritmo e nos ajudar mas enquanto isso não acontece torço pra que Arão e Cuellar possam ter oportunidades de treinar e jogar juntos. Márcio teve muitas oportunidades, Arão também teve e olha que ambos jogaram mal por muito tempo. Acho que chegou a hora de testar Arão e Cuellar juntos por uns jogos pelo menos. Se não der certo aí bota a fila pra andar. Não pode botar por um jogo e achar que deu certo ou errado assim como não pode insistir por uma eternidade como foi com Márcio. E aos poucos tem que começar a testar o Ronaldo pois é nosso futuro. Senão daqui a pouco aparece notícia emprestando ele pro Luverdense sendo que mal foi testado no Flamengo. E mais um problema sério que dificilmente vejo alguém comentar é que a nossa saída de bola tem mais um vilão que não é culpa de jogador nenhum em específico. É um problema inclusive que ocorre em vários setores do campo. Quando um jogador nosso tá com a bola, dificilmente tem aparecido alguém pra ajudar, dando opção. Não adianta nossos volantes tentarem fazer saída de bola no chão se não tem ninguém perto pra tocar. Reparem quantas vezes o Berrio, Everton, Vinicius, Rodinei, etc recebem a bola e saem correndo conduzindo porque não tem com quem jogar? O Diego coitado, tem corrido o campo todo quando precisamos dele pro último passe lá na frente. Não que ele não deva correr mas se todos correrem e se apresentarem pro jogo como ele não vai ficar nenhum companheiro na fogueira.

    • Perfeito. Parabéns.

    • “Respeito o autor do texto mas não concordo nem um pouco.” — Obrigado pelo respeito! Você será um dos poucos em que não zoarei mais à frente, quando se derem conta de que as críticas direcionadas aos “volantes clássicos” (não me refiro apenas ao M. Araújo) foram infundadas… &;-D

      • Cara, vc pagou mico com esse textão enorme e cheio de besteira, que só conseguiu arrancar gargalhadas de mais de 90% das pessoar que leram e agora ta pagando mico nos comentários com esse chorinho “ain mais pra frente vcs vão ver…” RIDÍCULO parceiro, aliás ta dando até pena de vc. As ultimas colunas tão sendo dose pra elefante, PQP.

        • Se forem os mesmos 90% de torcedores que acham que futebol é um espetáculo de circo, por mim podem rir à vontade. Não tenho culpa se não conseguem enxergar detalhes e nuances… &;-D

          • Convença-se que analisar futebol não é para todos. Por isso, muita gente te leva na brincadeira. Você enxerga mal futebol. Os detalhes e nuances do jogo passam despercebidos, basta ver suas postagens. Simples assim!

          • As atitudes de cada pessoa refletem o seu caráter. Deveríamos levar à sério, pessoas que levam na brincadeira, deboche e até mesmo dirigem ofensas pessoais? Acho que não… &;-D

          • Ninguém te ofendeu apenas não conseguimos levar a sério o absurdo que você escreveu. Nós defendemos e amamos o Flamengo. E não aguentamos mais o MA prejudicando o time.
            Colocar que você não entende de futebol não é falta de caráter e sim expressar a verdade. Porém, a democracia implica convivência de ideias contrárias. Mas não impede de ficarmos abismados diante do ilógico pensamento expressado.

          • Simples: basta discordar! O mundo vai acabar porque discordamos um do outro? &;-D

          • O problema é propagarem o absurdo. E ainda bem que o jornalista Mauro Cezar luta contra isto. Muitos da imprensa não querem times do Rio como destaque. Hoje, a perda de espaço é muito grande nos programas esportivos. Só que o Mengão e audiência continuam juntos.

          • 1. Absurdo? Depende do ponto de vista.
            2. Não tenho o direito de expressar as minhas opiniões?
            3. Continue tentanto… &;-D

          • Direito de opinar, você tem. Também temos o direito de comentar e expressar nossa opinião acerca do que foi publicado. Achei sem sentido e absurdo defender quem prejudica o time. Ninguém está te perseguindo, camarada.!

          • Se é assim, então fique à vontade. &;-D

      • Será que vc não enxerga que o time está jogando mal? Que com elenco que temos algo está errado? VC só lembra do terceiro lugar do Brasileiro mas se esquece das eliminações precoce das outras competições de 2016. Da Libertadores de 2017. Não caminham juntos defesa de MA e bom senso. Não nos culpe pela falta de bom senso.

  • Ednei, sua opinião em 80% das vezes é contraditória e equivocada, seus argumentos nunca se baseiam em fatos e estatísticas por isso é tão desprezada.
    Provavelmente você não era bem vindo nos “babas” do seus amigos, era mal jogador, mas se achava esforçado e injustiçado pela maioria que só queria saber de dar chapéu e marcar golaço, como não tinha nem coragem pra tentar esse tipo de lance a galera zoava pesado, você fica feliz em ver jogadores limitados porque se enxerga neles e isso reforça sua auto estima, mas querer desqualificar a coisa mais linda do futebol chega a ser ofensivo, ninguém irá engolir isso, aliás, os próprios resultados do mundo futebolísticos mostram o quanto é desprezível jogador de uma função só, seja ela ofensiva ou defensiva.

    • Se a coluna fosse o Linha de passe, o Ednei seria o Arnaldo.

      • kkkkkkkkkkk

      • Se fosse o bate bola debate, seria o Nicola.

    • Faz maior sentido isso, kkkk

    • Ter os dois (saber marcar e sair jogando) é o cenário ideal. O problema é que são poucos os “volantes modernos” que tem essas características e a maioria dos “falsos volantes modernos” compensam as suas limitações na marcação com um bom futebol com as bolas nos pés.

      Em tempo: em minhas peladas de fim de semana, dou lençol o tempo todo… &;-D

      • Então dentro do nosso elenco, quem você acha que é falso volante moderno? Arão jogando ao lado do MA foi mais ladrão de bolas que ele disparado,Jorge e Réver roubou mais bola que ele também, estamos apenas abordando marcação e ainda assim ele perde feio pra jogadores.
        Cuellar está liderando roubadas de bola do time, tudo isso sem deixar de lado a qualidade com a bola. Os resultados estão provando que volante marcador é desnecessário

        • Tente entender: ser bom marcador não quer dizer necessáriamente que ele deve ser um grande ladrão de bolas. Existem uma série de requisitos que devem ser observados ALÉM das tomadas de bolas: recomposição, cobertura, leitura tática, organização, suporte. Para isto que são designados 2 volantes: um para o primeiro combate (2o. volante) e o outro para a sobra (1o. volante). Os volantes que saem para o primeiro combate (jogam mais adiantados) tendem a ter mais roubadas de bola, pois são mais requisitados. &;-D

          • Você não consegue provar seus argumentos, tem um site que se chama footstats, tem todo tipo de estatística, obviamente você não verá Márcio Araújo cumprir nenhuma delas bem, então o que prova que ele é peça descartada do nosso time, até o treinador medroso está fazendo isso, recuou o Cuellar e ficou claro que ele pode jogar ali, expôs o MA e a mídia caiu em cima, é o fim do volante marcador no Flamengo.

          • Números enganam… &;-D

          • Argumento zero

          • Essa defesa insana é absurda.

          • O MA é horrível marcando. Sua imaginação é fértil. Aguentar a falta de bom senso é difícil.

          • Veremos… &;-D

          • A única coisa que poderemos ver é um time mal compactado.

  • Eu até gosto do “volantão” em tese. O cara ali na frente da area que espana geral, pega no meio, dá uma no meio de alguem de vez em quando. Gostava do Cáceres por exemplo. O problema é que o Márcio Araújo além de ser ruim nem esse jogador “volantão” ele é, ou seja é uma inutilidade completa, nada justifica a escalação dele.

    • Pois é. Para os que defendem o volantão limitado deveriam refletir e pensar que já existiram alguns volantes que já eram modernos há muitos anos.
      Não sei se alguns vão lembrar, mas no início da década passada tínhamos Leandro Ávila, um volante até lento, mas que se posicionava como poucos, roubava muitas bolas matando inúmeros contra-ataques, e quando pegava a bola a distribuía com qualidade infinitamente superior ao queridinho dos defensores do estagiário.
      Estou falando de quase 20 anos, o que existe de volante moderno nesse caso?
      Apenas os fundamentos básicos de qualquer jogador de futebol, inteligência e PASSE.

      • Muito bem lembrado e quase não fazia faltas. Excelente Leandro Ávila.

        • Uidemar também.

      • Se saber jogar com a bola quer dizer que o cara é moderno, entao o Falcão ja jogava além do seu tempo.
        Esse cara tinha que ter vergonha de escrever um texto desse kk
        Pior que nem ele sumiu,nem apareceu pra comentar kkkk

        • Cerezo, Andrade, Carpegianni ( jogou de primeiro volante no Fla), Vítor, e outros.

    • Até na marcação , é ruim.

    • Em momento algum, me referi ao volante clássico como um “volantão”… &;-D

  • Só li muito por cima (desculpas ao autor), mas penso que essa história de “jogador que marca” e “que ataca” tenha acabado no futebol, e a própria decadência do futebol brasileiro passe pela demora em perceber isso.

    Poxa, o futebol tá competitivo pra caramba, e gente ainda quer se dar ao luxo de ter um cara que só desarma e faz mais nada? E lá na frente? Ainda tem que ter o “camisa 10 clássico p!ca não marca”?

    Todo mundo marca, e todo mundo ataca. Tem que ser. Por mais que cães de guarda ainda sejam úteis e bem vindos, eles não podem ser nulos com a bola no pé, e muito menos se esconderem entre os meias adversários pra não ajudarem na saída de bola.

    Tudo isso é vontade de legitimar a presença do pazuzu entre os titulares? Pô, nem marcar o sujeito marca direito… É desconcertante a quantidade de gols que tomamos porque ele deixou de acompanhar um cara.

    • “É desconcertante a quantidade de gols que tomamos porque ele deixou de acompanhar um cara.” — Já parou para contar os gols nas partidas em que ele logo foi substituído? &;-D

      • Tá, mas aí você vem defender que ele é o marcador supremo e tem que se perpetuar no time mesmo não fazendo qualquer outra função relevante? E mesmo assim, esses gols tomados teriam sido evitados pela presença do portentoso Márcio Asmodeus?

        Concordo que não é o único problema, que não voltará a jogar bem somente com sua saída, mas é um dos mais irritantes e mais difíceis de entender.

        Não existe razão para se deixar de dar sequência a caras mais jovens e talentosos, e que vêm até de apresentações recentes melhores (caso do Cuéllar), em favor de um que nem mesmo a única função que se presta a fazer, faz direito.

        • De que adianta questionar ” um sujeito que nem mesmo a única função que se presta a fazer, faz direito”, se os demais ainda não conseguem fazer melhor que ele? &;-D

          • Eu discordo de ti, Ednei. Penso que os outros são mais talentosos e conseguem fazer a função igual ou melhor que ele, ou conseguiriam, se tivessem sequência. Mas enfim… SRN!

          • É por isso que CONCORDO por colocá-lo na reserva. Só veremos mesmo na prática! &;-D

  • Márcio Araújo nunca foi volante clássico, no Palmeiras e Atlético-MG ele era segundo volante, e por esses dados, ele foi contratado para ser segundo volante no Flamengo, mais precisamente para ser substituto do Elias (Jaime até soltou uma pérola dizendo que jogavam de forma parecida).

    Desta forma, fica evidenciado o quão o texto é contraditório, expõe apenas uma preferência pessoal e uma busca de fundamentar o injustificável. Márcio Araújo começou a fazer o papel de primeiro volante para não ser reserva do Canteros.

    • A conclusão foi perfeita, EXCELENTE!!
      “um dia ele foi necessário, mas os tempos são outros.”
      E é isso que os ricardetes não conseguem entender…

    • Começou de 2o. volante, mas foi recuado para 1o. volante em virtude de suas características… &;-D

      • Marcador Implacável – estrelando: Caramujo.
        Para demonstração das pixotadas clássicas, não haverá necessidade de contratação de dublê. A sinalização para o resto dos atores também serão feitos pelo Caramujo que está acostumado a fazê-lo nos jogos.

  • Debate pra falar de Márcio Araújo,a que ponto chegou o nosso Flamengo e o futebol brasileiro….que sono!

    • kkkkkkkkkkkkkkk. Vero. Que faaaaaaaaaase!!

  • Até onde vai o amor desse cara pelo Caramujo hein… kkkk
    Na boa, não dá pra considerar a opinião de um cara que defende um volante fraudulento, que dizem que é um marcador implacável, mas sempre desiste de acompanhar o adversário e não marca nada, defende um zagueiro paçoqueiro, defende o Jamal que é um atacante que não sabe atacar, e pasmem, ele já disse que o Wallace é um bom zagueiro, e o pior nem é isso, perguntem pra ele como é a avaliação dele acerca do Carlos Eduardo em sua passagem pelo Flamengo, perguntem.

    • Ele comentou comigo. Que adorava o Wallace. Inacreditável.

    • Kakakkkkkkk todo mundo decorou as perebices!

      Galera, NÃO PERGUNTEM! Ninguém merece ouvir sobre Carlos Eduardo.

      • Há dez anos atrás ele devia achar o bonde de Ipatinga uma maravilha.

    • Pior foi quando ele postou que o Wallace provou ser bom e que todos estavam errados, porque saiu do Flamengo e foi campeão pelo Grêmio (na reserva). Sobre o Carlos Eduardo é só perguntar aos torcedores do Atl.Mineiro o que eles acharam.

      • Esse cara é doido kkkk

      • Inacreditável.

  • O cara escreve uma tese pra defender o Márcio Araújo, só perde em paixão pro Zé Ricardo.

  • Edinei, o Dito volante Clássico quando é eficiente cabe em Qualquer estilo de jogo, Marca forte, dá o combate, ganha dividas e no jogo de corpo sempre se sai, Perde um pouco na saída de bola mas geralmente são fortes e conseguem até fazer alguns gols, Mas esse Volante não se encaixa no Márcio Araújo, ele não tem nenhuma dessas Qualidades, na Verdade ele é um jogador Médio para baixo e não tem qualidade pra jogar num time que almeja algum título de série A !!

  • Quem é q vai ler isso tudo kkkkk

  • Faltou a carinha no final do texto!

    • Essa: S2?

  • O dia em que o futebol virar “futebol americano”, em que podem ser feitas diversas substituições de acordo com a situação do jogo, pensaria em concordar.
    Até lá, MA será sempre menos um em campo (para quem quer ganhar, claro).

  • Edinei sendo Edinei. Poderia ficar sem postar essa poeta !!!

  • nem li nem lerei

  • Caro Ednei discordo de você em gênero, número e graú; apesar de respeitar sua opinião vejo o futebol de uma maneira bem diferente, primeiro que não vejo meias como volante e/ou meia armador, pra mim todos são meias, mais vamos tratar como volantes assim como queira.
    Entendo que no futebol e não estou falando só no de hoje, tendo em vista que Toninho Cerezo e Falcão marcavam e sabiam jogar, pois bem, no futebol principalmente nos dias atuais, não cabe mais o volante que você tanto defende, entendo que o time bem treinado é um corpo só dividido em três setores defesa, meio campo e ataque, que bem compactado perto um do outro e bloqueando o adversário pelo lado que a bola está, dificilmente tomará gols, no futebol atual não mais se permite que um jogador se limite apenas a bloquear contra-ataque, não entendo que o primeiro volante precise pisar na área para fazer gols, mais entendo que ele deve saber o que fazer quando a bola está na sua posse, tendo em vista que quem a posse de bola é importante e lucidez para distribuir o jogo mais ainda é obrigação desse jogador dar a alternativa da saida de bola qualificada para não sacrificar o segundo volante e o meia a vir atrás buscar jogo, desse jogadores que você defende o Airton mudou o posicionamento com o Jair, agora o intocável Araújo não sabe o que fazer quando esta com a bola, se você analisar como ele joga vai perceber que ele simplesmente se esconde do jogo, gesticula sempre pra quem receber mais nunca dá opção de passe, repito, no futebol de hoje não podemos nos dar ao luxo de ter um jogador a menos, cuja sua única função é cobrir subida de lateral e correr atrás de contra-ataque, precisamos de mais, será que o Casemiro, Matic e Busquets são jogadores ruins? pra mim eles são volantes modernos, cobrem subida de lateral, bloqueiam contra-ataque, mais sabem o que fazer quando tem a bola, pra mim o Márcio é muito limitado e desnecessário a um equipe bem estruturada, agora se o nosso treinador não consegue formar um time que jogue com o mínimo de compactação entre os setores e não consegue posicionar sua defesa para o contra-ataque é interessante mesmo que ele tenha um rapidinho para correr atrás, quando se tem um time estruturado não precisa desse tipo de jogador, exemplo; atual Corinthians e Grêmio com o Wallace, volantes que marcam e sabem colocar a bola no chão e distribuir o jogo,ai vai de cada treinador, o Tite e o Zidane pegam jogadores com bom passe e que todo mundo acha que é meia ou segundo volante e transformam em primeiro volante (qualifica saída de bola e compacta o time), o Muricí e o Zé Ricardo já acham que se o cara tem bom passe só serve pra jogar na frente cito Mancuello que é volante mais o Murici achava que era meia e o Z. Ricardo escalava de ponta direita (deixa um buraco no meio e coloca o volante clássico pra correr atrás do adversário), pordoe meu caro mais cada um tem sua opinião e a minha é bem diferente, SRN.

  • Nem sou contra ter um brucutu como 1º volante. Mas tem que realmente ser bom na parte defensiva, e não quando perde a bola ficar sinalizando que nem guarda de trânsito, pondo a culpa nos companheiros. Se o inominável fosse um bom brucutu, não iam pegar no pé dele, como não pegavam no pé do Cáceres nem do Willians, que além de raça, e roubar quase todas as bolas, davam opção para passe e não se escondiam entre os dois volantes adversários.

    Cuéllar sabe marcar, só precisa de sequência. Ronaldo idem.

    Só que lembrando que, mesmo se for brucutu, tem que ter o MÍNIMO de qualidade no passe.

  • ja percebeu que aqui no brasil so se fala em marcar, marcar e marca, na europa temos o real com casemiro, kroos e modric no barça temos o busquet, iniesta, raktit, bayen nem se fala, agora aqui tem que ter um volante ruim de bola, que porra e essa. depois perguntam porque ninguem vai ao estadio, depois perguntam porque todos gostam de ver os times da europa jogar.

  • Bla bla bla bla e não diz nada Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  • Volante que conheci como referência era o Andrade!

  • o marcio araujo e um jogador que o time contrata quando não se tem dinheiro e vai brigar pra não cair, um time com dinheiro vai atras de um volante que sabe sair jogando e vai atras de titulo, ele não vai nos agregar em nada, então chegou a hora de ser banco ou melhor ir para um time que vai brigar pra não cair.

  • Parabéns por ter coragem de expor seus argumentos, pensamentos e ideias mesmo quando sabidamente a maioria poderá critica-lo ou até crucifica-lo por isso.

    Em minha opinião, Márcio Araújo no time, atrasa nosso salto de qualidade que tanto ambicionamos com a contratação de inúmeros jogadores com currículos superiores ao dele.
    Sei que “currículo” não ganha jogo.
    Mas para a realidade do ano passado, até aceitaria a titularidade do Baidu…
    Mas à partir desse ano e nossas ambições esportivas, não mais.
    Qualificar é preciso.

    Grande abraço Dinei !!!

    • Em 10 (dez) dias, o Conca não manca mais, deitou e rolou no treino e não há mais vazamentos para a imprensa. Estranho? Surpreendente? O Conca novamente está treinando com a equipe do Fla. Os egos e vaidades foram “adormecidos”. Ainda não está em forma, mas quando tiver o ZR vai ficar doido pois não sabe nem gosta de mudar o seu esquema prefixado. O Conca é o jogador do passe vertical, da última bola, de deixar o companheiro na cara do gol. É diferenciado. Se deixarem vai voltar e a dor de cabeça será do ZR.

      • Olá Cleiton… Tudo bem ???
        Gostei muito do seu parecer sobre o Conca e também concordo contigo.
        Ele recuperando a mobilidade e em forma e manquitolando menos, será de IMPORTANTE valia para nossas aspirações ainda esse ano, até porque ano que vem infelizmente não mais aqui estará.

        Só não entendi o trecho abaixo porque não participo da “Coluna” e nem tenho poderes de “moderador” para censurar ou apagar postagens…

        Abaixo o trecho que não entendi e não seria dirigido para mim…
        “”” e também pela censura de apagarem inúmeras postagens anteriores com argumentos técnicos quando refutei posições do Edinei das quais não concordo.”””

        Como disse, não sei do que se trata esse assunto acima…

        Grande abraço !!!
        Saudações Rubro Negras !!!

        • Você não entendeu. Não tem nada a ver com você. Fui um pouco duro com ele mas não existia razão para que todas as respostas que contestei o Edinei em outros tópicos fossem apagadas pela moderação. Apelar para censura é absurdo.

          • Hummmm
            Agora entendi o “apagando”…
            Pois é…
            Pego leve com o “Dinei”, tranquilão e também gente boa.
            Apesar dele idolatrar o Baidu… rsrsr
            Grande abraço !!!

          • Assisto a todos os jogos mesmo viajando. Independente do local onde esteja. Não aguento mais ver o Baidu em campo. Grande abraço!

          • Boaaa
            É isso aí Cleiton !!!
            Tamo junto !!!
            Flamengo sempre.

  • Tava eu lendo essas besteiras acima, e me perguntando, “o Vinny Dunga não escreve somente nos dias de terça e sexta-feira?”, não cheguei a lê até o final, não aguentei, mas fui ver quem tinha escrito isso, vi o nome e pensei, “ah, qual a diferença?”.

    • Tem muita diferença…o Vinny gosta de ser polêmico, mas é igual relógio de ponteiro parado consegue acertar 2 vezes por dia, já o Edinei Araujete…esse não acerta uma….

      • Kkkkk

    • Fiz a mesma coisa, mas quando terminei o primeiro parágrafo.
      Nem li o restante, vim direto aos comentários…

  • Nem perdi tempo lendo. mas so de ver os comentários da galera ja deduzi que esse merece a posição da tabela e os cheirinhos kkkkk.. fã de perebas é froids…

    • Será que a junção de “Araujete e Ricardete” seria Edneizete?

      • kkkkkkkkkkkk

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • kkkkkk, não deu para não rir, acho que só o Ednei não vai rir dessa.

  • Meu amigo que isso. Resumo mandou lembranças em. Bom , que eu saiba cabeça de área e uma expressão praticamente extinta no futebol, assim como o volante clássico que você menciona. Cara hoje o futebol moderno se pratica o chamado futebol total, em que até o goleiro tem que saber jogar. Marcar hoje rodos tem que saber. A Alemanha quem o diga não é…se você quer defender MA cara tu viajou bastante me desculpe. MA é ruim de bola de mais meu amigo. Não tem como. Hoje só fazer uma função não cabe. Fato meu amigo. O futebol moderno exige um passe preciso, ir e voltar (volância), como faz Arão, Cuellar, que marcam, atacam passam, auxiliam o time. Aonde volante bom é só para marcar meu amigo. Isso é arcaico e não cabe mais.
    Por essas coisas que o Brasil ainda atrasado em relação ao mundo dá espaço para volantes toscos e ultrapassados como MA. O futebol jogado no mundo se modernizou. Europa mesmo quem o diga. Ai pergunta-se porque tomos um passeio vergonhoso da Alemanha. Olha bem como joga o Tite, vê se tem espaço para um MA da vida…parei.

    • Bastian Schweinsteiger deitando e rolando.

  • Nem aguentei ler.

    O cara acha que volante moderno tem menos poder de marcação, mas o volante moderno no time moderno tem essa tarefa dividida com outros jogadores e também contribui na parte técnica. Enquanto que o brucutu destrói e nada constrói, sendo na verdade nulo em campo.

    • Xará o cara ressuscitou o “cabeça de área” meu isso é do tempo do roca. Também parei por ai. Enquanto isso mais um gol da Alemanha…rsrsrsrs. SRN.

    • Ele segmenta muito, e cria varios pré conceitos como jogadores que até determinada altura são mais lentos do que jogadores mais baixos, jogadores com habilidade possuem senso de marcação ruim, dentre outras

  • Contemplar essa foto, esse olhar do Marcinho só me faz lembrar de um analista amigo meu que um dia me falou: “Desse jeito não vou ser feliz direito…”
    Pois vai ser lindo assim, gostoso assim
    Na minha cama!

Comentários não são permitidos.