Artilheiro dos primeiros jogos contra o Junior revela expectativa para os jogos da Sula

Em 1984, o Flamengo enfrentou o Junior Barranquilla duas vezes na primeira fase da Libertadores. Venceu por 2×1 fora e 3×1 dentro de casa. No jogo no Maracanã, Edmar marcou os três gols rubro-negros.

O duelo, que será reeditado hoje, foi assunto para o ex-atacante em entrevista ao Extra. Edmar destacou a importância da competição e convoca a torcida.

— A Sul-Americana é um título importante, internacional. Capacita para disputar a vitrine maior que é a Libertadores. O Flamengo tem que entrar focado, com tudo, para conquistar a competição. O torcedor tem que ir apoiar. É uma competição importante. Põe o Flamengo na Libertadores. Não tem garantia pelo Brasileiro ainda. Tem que ir, incentivar, para conquistar a vaga — acredita.

Publicação no Globo de 1984 sobre o jogo

Flamengo e Junior Barranquilla se enfrentam nesta quinta-feira às 21:45, no Maracanã, pelo jogo de ida das semifinais da Copa Sul-Americana.

 

 

Veja também

  • Todos viram o “show” que os cucarachas deram no campo do Grêmio ontem, no fim do jogo. Fizeram pênalti claro, que o árbitro obviamente não deu (se o jogo fosse na Argentina daria), partiram pra cima dos jogadores do Grêmio e do árbitro, pra provocar um cartão e a suspensão de algum para o jogo de volta, e Sua Senhoria, hispânico como eles, assistiu a tudo e só deu cartão pro jogador do Grêmio, gerando revolta em todo mundo. Por isso, os mais cascudos (Geromel, Léo Moura) saíram empurrando os companheiros pra longe da confusão, pra evitarem levar cartão depois do jogo, ou até serem expulsos.
    Todas as competições sul-americanas são assim, cheias de catimba, violência e tolerância suspeita dos árbitros com os cucarachas. O jogo de volta do Grêmio, na Argentina, será uma verdadeira guerra, onde não só o futebol fará a diferença.
    Que sirva de lição para o Flamengo, que deve ter visto o jogo de ontem em Porto Alegre, e vai encarar tarefa semelhante hj, no Maracanã. Vai ter tudo aquilo que teve no RS. Tem que jogar bola pra vencer no futebol, e ter cuidado pra não cair nas armadilhas da catimba e da provocação. É tudo o que eles querem, levar o jogo pra Barranquilla com um Flamengo todo desfalcado. Temos time pra ganhar deles, e não vão se criar com o Flamengo cheio de colombianos e argentinos no elenco. Mete uns 2×0 logo e deixa eles sofrerem e estrebucharem, querendo dar porrada no juiz no fim do jogo. É assim que se joga na América do Sul. Faz gol e deixa eles se ferrarem.

    SRN

Comentários não são permitidos.