Globo: “Rotina: relembre momentos em que Alex Muralha prejudicou o Flamengo”

Não bastasse a tensão natural de uma semifinal de Copa Sul-Americana, o Flamengo começa a semana com uma preocupação extra: a ausência de uma opção confiável para defender a meta diante do Atlético Junior, de Barranquila, na quinta-feira. Com a lesão de Diego Alves, que não joga mais este ano, Alex Muralha seria o substituto natural. Mas o camisa 38 pode perder a vaga para o inexperiente César depois de uma atuação catastrófica na derrota por 2 a 1 para o Santos, neste domingo, pelo Brasileiro.

Longe de ser novidade, o desempenho decepcionante do goleiro — que tentou sair driblando e foi desarmado e, depois, aceitou um chute dos mais simples — foi apenas mais um em uma galeria que se mostra cada vez mais extensa. Relembre outros cinco momentos em que Alex Muralha atrapalhou o Flamengo:

Flamengo 3 x 3 Fluminense [2-4 nos pênaltis] (05/03 – Taça Guanabara):

Foi na final do primeiro turno do Estadual que Muralha assustou os rubro-negros pela primeira vez com sua inabilidade para defender pênaltis. O camisa 38, vazado em três oportunidades durante o tempo normal, esteve longe de impedir os cobradores tricolores de balançar as redes.

Sport 2 X 0 Flamengo (07/06 – Campeonato Brasileiro):

Enquanto o goleiro pernambucano fazia uma grande exibição, o do rubro-negro carioca falhava clamorosamente. Ao errar a saída de bola, Muralha deixou a pelota nos pés de Osvaldo, que chutou de fora para abrir o placar. O camisa 38 ainda seria vazado mais uma vez, em lance em que a bola desviou em Réver.

Flamengo 1 x 1 Paraná [4-5 nos pênaltis] (30/08 – Primeira Liga):

O rubro-negro tinha a vantagem no marcador e esperava se classificar tranquilamente na Primeira Liga. Mas Alex Muralha abriu mão da barreira e, assim, abriu o caminho para o Paraná, ao aceitar um chute de muito longe de Renatinho. Com o empate no placar, passou longe de defender qualquer cobrança.

Cruzeiro 0 x 0 Flamengo (27/09 – Copa do Brasil):

Apesar de eventuais sustos, Muralha passava sem grandes problemas pela decisão mais importante do ano até então. Mas com novo empate no placar (1 a 1 na ida), apareceu o velho pesadelo: as disputas de pênalti. O goleiro pulou todas as vezes para o lado direito e, além de não ter defendido cobrança nenhuma, virou piada nas redes sociais.

Flamengo 2 x 1 Atletico Junior (23/11 – Sul-Americana):

Na partida de ida, Muralha deu uma prova do que os torcedores podem esperar no jogo de volta contra o Junior de Barranquilla. Depois de Diego Alves se lesionar, o contestado reserva entrou em campo. E precisou de apenas 54 segundos para ser vazado. Reforçou o apelido de “chama gol”.

Fonte: O Globo

Veja também

  • Esqueceram da Libertadores…

    ATLÉTICO-PR 2 x 1 FLAMENGO: Muralha aceita uma cabeçada despretensiosa do Thiago Heleno

    FLAMENGO 3 X 1 CATÓLICA: Vencemos o jogo, mas tomamos o empate pq ele tomou um gol de cabeça na pequena área e ainda pulou mega atrasado (revejam só esse gol)

    SAN LORENZO 2X1 FLAMENGO: Muralha deixa uma bola que nem era muito forte, passar por debaixo de mão de manteiga dele (mto parecido com o lance do gol do Junior Barranquilla no Maracanã), dando a vitória e a classificação ao San Lorenzo…

    Eu já teria ido com força no mercado atrás de um goleiro logo após aquele empate em 3×3 com o Fluminense, que ele teve erros primários (até tiro indireto ele cedeu, caso não se lembrem). Lembrando tbm que naquela época, ainda era possível inscrever jogadores tanto na Copa do Brasil como na Libertadores… ou seja, pagamos caro pela lentidão, conformismo e inépcia do departento de futebol…

    • muito bem observado! ainda tem o jogo contra o santos na vila belmiro, copa do brasil! Fora os apavoros em quase todas as bolas cruzadas na área. E a convocação dele para a seleção foi mais um premio para o time que tinha a melhor defesa (apenas por conta do bom sistema defensivo que tinha na época), do que pelas suas habilidades embaixo das traves. Foi para a seleção mas eu nunca vi um flamenguista falar que ele era “goleiro de seleção”. Tinham muitos outros que sempre foram muito melhores que ele, e com certeza se sentiram injustiçados.

  • 90% das derrotas no ano foram em falhas do Vaz, do Muralha, do Partá e do Caramujo….sem eles teriamos um ano muito melhor…

    • Com td certeza

  • Há mais…muito mais!

    Palestrino e Gambás no jogo do Maracanã em 2016 me vêm a mente agora.

    • Pensei a mesma coisa…o Muralha, o Vaz, o Pará e o Caramujo sozinhos foram responsaveis por 90% das derrotas do ano…

      • É aquela história Manhaes10:
        Maluco é quem escala!
        Mas quem sofre mesmo é o pobre do torcedor.

        • Essa parada aê!!! Eu tenho evitado assistir os jogos pois tem me causado ódio…mas confesso que vi os ultimos 2 jogos e o sofrimento continua…tá foda…esse ano não acaba…

  • Atletico pr. 2 x 1 flamengo libertadores.. Cabecada do thiago heleno sem nenhuma pretencao pro gol e muralha aceita.

  • Tem mais erros dele aí , não foram só esses não ! Em TDS os jogos fora na libertadores ele falhou tbm , pode colocar na conta dele a nossa eliminação.

    • Não quero ser o advogado do diabo, mas a única falha óbvia dele nos jogos fora de casa da Libertadores foi contra o Atlético PR no primeiro gol. Contra a Católica, foi uma combinação de erros de marcação antes e durante a cobrança de falta, falta desnecessária do Diego e uma infelicidade do Zé Ricardo (que sinceramente não era previsível, então não posso colocar essa na conta dele, mesmo não gostando do trabalho dele) ao substituir o Everton. Contra o San Lorenzo, não acho nem que o Muralha foi mal, defendeu umas duas bolas de forma milagrosa, os erros vieram da “marcação” do Vaz no Angeleri, da incapacidade defensiva e inexperiência do Matheus Sávio (coisas compreensíveis, até) e principalmente das péssimas decisões do Zé Ricardo em relação a substituições e orientações, principalmente em relação à postura do time.

      • OS GRANDES REFORCOS DO FLAMENGO NAO SERAO ASS CONTRATACOES, SERAO A DISPENSAS. A BARCA VAI SER GRANDE

Comentários não são permitidos.