Bandeira isenta torcida do Fla por confusões: “Está acima do bem e do mal”

Na última quarta-feira (13), a final da Sul-Americana ficou marcada não só pela derrota do Flamengo em campo, mas também pelas inúmeras confusões, sobretudo, causada por torcedores do Flamengo. O clube emitiu nota sobre os ocorridos e, para salientar os pontos citados no pronunciamento, o presidente Eduardo Bandeira de Mello também foi à imprensa comentar o caso.

Em entrevista à Rede Globo, o mandatário rubro-negro fez questão de defender a torcida, além de afirmar que a desordem ‘estava programada’.

“É absolutamente injusto atribuir à torcida do Flamengo, que é uma entidade acima do bem e do mal. O que aconteceu foi produto do trabalho de desordeiros e já estava programado”, disse Bandeira.

Na mesma entrevista, o presidente afirmou que o clube arcará com todos os prejuízos causados ao Maracanã.

Ainda sobre os problemas ocorridos, EBM questionou o sistema de segurança, relembrando o método que foi utilizado durante a Copa do Mundo de 2014.

“Essa questão da invasão, como toda invasão, é de fora pra dentro. Na Copa do Mundo foi montado um esquema que impediu esse tipo de ação. Infelizmente essa invasão de torcedores ou de desordeiros infiltrados na torcida do Flamengo foi programada com mais de uma semana de antecedência. Foi espalhada pela internet, convocação de invasão, chamaram até de sócio-invasão… As autoridades já estavam cientes que esse tipo de problema poderia acontecer. Não quero… não tenho elementos para avaliar os detalhes da operação que foi montada, mas certamente alguma coisa saiu errada.”, afirmou ele ao ser questionado sobre o planejamento de segurança.

Veja também

  • Covarde quem escreveu essa matéria!
    O Flamengo sempre irá proteger sua torcida, não os vândalos, pois não são considerados como torcedor pelo clube.
    Simples assim!

Comentários não são permitidos.