Carabao não será patrocinadora master do Flamengo em 2018

A Carabao ainda não conseguiu emplacar no Brasil dois anos após chegar ao país. Com problemas de distribuição e vendas, a empresa não bateu as metas previstas em contrato com o Flamengo e não se tornará a patrocinadora master do futebol. Ela deve ter sua marca ainda estampada nas mangas. A informação é do portal Uol.

A empresa de energético está revendo seu plano estratégico de marketing para melhorar seu rendimento no país, de acordo com o portal. No acordo com o Flamengo, a Carabao se tornaria a patrocinadora master do clube a partir de 2018 e passaria a pagar R$ 35 milhões ao clube.

Segundo o Uol, até o dia 30 de setembro de 2018, a empresa tailandesa precisa vender 37 milhões de latinhas, se não, o patrocínio pode ser retirado. Em 2019, o acordo de vendas sobe para 40 milhões de produtos no ano.

De acordo como o site, caso haja uma rescisão, a multa é feita sobre o montante total do contrato (R$ 190 milhões). O Flamengo garantiria, no mínimo, R$ 25 milhões. Sem a Carabao como master, o rubro-negro deve negociar com a Caixa para que ela mantenha o patrocínio.

Em nota ao Uol, o clube admite que a Carabao deve permanecer nas mangas e que “está negociando todas as propriedades para 2018 e, como trâmite normal, vai encaminhar eventuais propostas ao Conselho Deliberativo para aprovação, assim como a Carabao, que deve permanecer na manga do uniforme”.

Veja também

  • Cara… o que?… Só se for “Caracaviar'” “nunca vi, nem comi eu só ouço falar”.

  • Se preparem que a carruagem vai virar abóbora. Eles vão meter o pé ano que vem, e o maior patrocínio master de todos os tempos em valores vai virar pó.

    Tava muito bom pra ser verdade.

  • 2 anos que chegou no Brasil e nunca vi uma lata sequer aqui nos supermercados da Bahia.
    Tá na cara que os responsáveis pela Carabao não conhecem nada sobre o mercado brasileiro!
    Não é fácil decolar em um pais com grandes marcas de bebidas energeticas consolidadas e de proporção continental como o Brasil.

    • O problema não são as grandes marcas como concorrência e sim a distribuição. Aqui no Ceará nunca vi uma lata da Carabao. Se tivesse, lógico q eu daria preferencia a ela. Se cada flamenguista comprasse uma lata por mês, todo mês a meta seria alcançada. Uns nao compra enquanto outros compram 2, 3, 4… no fim daria certo. Eles teriam q fazer uma parceria com alguma marca grande de bebida para poder usara frota de caminhões de entrega. Mas hj em dia, praticamente todas ja tem marcas próprias de energéticos. Seria viável possuir a própria frota? Ou contratar uma ou várias empresas de transportes? Uma coisa é certa, o departamento de logística da Carabao é igual ao Márcio Araújo, ambos são umas merdas. SRN

  • Red Bull, nunca será!

  • Rede bull te da asasss

  • É impressionante vacilo dos responsáveis em colocar o produto no mercado, se tem qualidade venderá como água pois a nação está do Oiapoque ao Chuí… E mais até a camisa venderá melhor pois ficará linda, com a logo da empresa é exclusiva… porque Mengão é diferenciado em tudo, só não merecemos divulgar a marca de um banco estatal de um país governado por corruptos.

  • Coloca o patrocínio Pablo Vittar, combina mais com a FLAGAY! Rubronecas! Kkkkkk

    • Sai daí lixo da Gama.

      • Rubroneca

    • Ja tava com saudades de bloquear alguém.

      • Que atitude de boiola!

    • Ih ala, um frequentador assiduo da serie B, com uma renda INFINITAMENTE menor que a nossa, nos da o prazer de sua presenca… kkkk deve ser duro nao ser Flamenguista, soh o Mengao que eh noticia nesse Brasil! Kkkkk
      Valeu o ibope aih meu fregues, volte sempre.
      SRN

  • Aqui na região norte eu não vi e ainda não ouvir ninguém comentar se já viu em algum lugar esse produto!

  • Notícia de setembro. Qual a novidade?

  • Esses tailandeses são muito ruins de serviços contratam os caras errados p distribuir a mercadoria é da nisso, eu mesmo sou + um que gostaria de provar a bebida mais nunca nem vi a latinha. Como querem estabelecer metas se eles mesmo não distribui a mesma.

    • Mano moro no sul e nunca ouvi falar da carabao por essas bandas… Marketing horrível dessa empresa

  • PRODUTO EXECELENTE, NAO DEVE NADA AOS CONCORRENTES. NA ILHA DO URUBU VC COMPRA 2 POR 10 REAIS. SÓ FALTOU TER DISTRIBUIÇÃO, POIS SE VENDESSE EM TODO BRASIL IAM VENDER É 100 MILHOES DE LATINHAS ANO FÁCIL.

  • Tailandês é um dos poucos povos comprovadamente mais corruptos que o brasileiro. Isso deve ser uma tremenda máfia criminosa lavando dinheiro no Flamengo.

    • Será que lava dinheiro no Chelsea tb?

  • Nunca vi esse produto

  • Primeiro, a Carabao já parte atrás da concorrência por não fabricar no país, ou seja, produto importado e desembaraço alfandegário se traduz em menos tempo de validade nas prateleiras.

    Segundo, não tem logística, todos os outros concorrentes estão associados a uma distribuidora de bebidas ou cigarros.

    Red Bull (Souza Cruz)
    Monster e Burn (Coca-Cola)
    Fusion (Ambev)
    TNT (Itaipava)
    Flying Horse (GlobalBev – Pringles, Marathon Isotônico e Amazoo Açaí)

    A Carabao deveria fazer uma “joint venture” com a Philip Morris (Marlboro) ou com a Heineken (que encerrou o acordo de distribuição com a Coca-Cola após a compra da Brasil Kirin).

    • Aqui em São Paulo estou começando a ver. Mas ainda em poucos lugares. Enquanto a distribuição estiver falhando. Não há como investir milhões no patrocínio do clube.

    • Estava comentando isso com meu irmão, porém não tinha essas informações de logística que você possui. Parabéns, esclareceu a muitos aqui imagino !!

    • Então eles fazendo com a Heineken acredito ser a melhor opção se não teria que abrir uma fábrica aqui o que iria sugar dinheiro deles ao menos no começo e deve ser a opção menos provável.

    • Excelente análise

  • Empresa fraquinha aki no brasil até hoje não senti o cheiro desse tal de carabao aki no Rj

    • vc que não procurou. Em Macaé tem em toda esquina. Mas não aparece nas opções de festas, por exemplo. Em toda Lojas Americanas tem.

  • Ninguém merece aquele X da Caixa na omoplata, mas fazer o que…

  • os cara não contrata distribuidora pra revender o produto. fui em macaé-rj e não encontrei nada em supermercados e distribuidoras de bebidas nem em bar somente no atacadão. já na cidade do rio de janeiro é encontrado nas barracas de praia os cara trás de fora o pessoal pra vender e mais nada. AI FICA DIFÍCIL

    • Em Macaé tem no mercadinho aqui perto de casa… 3,99 a lata

      • Então, moro em Macaé, tem nas Lojas Americanas, no mercadinho do meu bairro tem.

  • Eles só tem 1 opçao abrir uma fábrica no Brasil com suporte gigantesco e contratar pessoas do ramo em vários estados para proporcionar a venda e distribuição .fato

  • Bem amigo, n me iludo mais com essa patrocinadora n, pois se realmente eles quisessem distribuir para td brasil, ja estariam fazendo, mas creio q eles achavam que seria so chegar e iria chover de gente querendo distribuir, so esqueceu q nosso pais, existe muita corrupção, e n se consegue tomar o mercado ja consagrado de outros produtos, sem molhar a mao dos atravessadores, e bem provável que eles estao resistindo em n pagar vantagens para eles, e no brasil se vc n molhar a mao dos caras, vc n consegue nada. Realidade de um país que vive neste ciclo vicioso….

  • O problema que é a Doyen é quem controla a marca Carabao no Brasil e começaram essa operação sem conhecimento da logística aqui no Brasil.

  • Problems de distribuição do product, hum? Coca-cola em ação…

  • como vai vender se não temos onde comprar, fala sério

  • Nunca encontrei. Esse ano morei em dois Estados, Pa é SC.

  • Lógico que não vai vender,não tem essa porra em lugar nenhum do Brasil,só no Rio e olhe lá.

  • Todo contrato quando é ou parece ser muito vantajoso…hum…sei não…alguém aqui se lembra do contrato de patrocínio da ISL na época do Edmundo Santos Silva?
    Parecia ser sensacional no inicio, mas depois…

    • Mas o Edmundo Santos Silva não roubou o dinheiro da ISL?

      • Não vou afirmar que tenha roubado, tudo indica que sim, mas de qualquer maneira, era um contrato maravilhoso e que depois diziam que a ISL tinha quebrado, o dinheiro não chegava, jogadores com salários atrasados, etc…

  • Sempre achei nas Lojas Americanas, pelo menos aqui no Estado do RJ.

    • Amigo aqui em Brasília nem cheiro…sou Carioca, mas estou morando em brasília. Aqui 90% é Flamengo, seria venda fácil e o poder aquisitivo é maior na média nacional. A Carabao me parece uma “aventureira”, os caras não se prepararam, nem fizeram um estudo de mercado, e sem isso como estabelecer uma logística adequada? Sei não, mas essa Carabao não me passa segurança.

      • Mas me parece que o Flamengo daria apoio justamente nessa área, e em nenhum momento parece ter tido empenho de qualquer das partes pra dar certo. Estranho…

        • O Flamengo nunca se comprometeu com apoio logístico e nem teria como. O papel do clube foi feito e bem feito, a divulgação, tanto que os torcedores “babam” a procura do produto.
          O grande problema é que eles adquiriram a melhor prateleira, mas não tinham o que expor.
          O que deveria ser feito primeiro era o estudo de logística e nesse estudo constataram que ter uma filial da fábrica no Brasil seria mais vantajoso que importar o produto pronto. SRN

        • Fala Rodrigo. Não amigo, ai é com eles mesmo. O Fla entra para ajudar na divulgação cedendo o espaço no uniforme. Logística é por conta deles. Me parece que eles não conhecem nada do Brasil e não fizeram um estudo de mercado, ai como querem montar uma logística adequada…

          • Vi uma reportagem há uns dois meses dizendo que contrataram um ex diretor da Red Bull no Brasil para tentar melhorar a situação. Ao que parece até o momento não surtiu efeito.

  • Complicado isso…e o Flamengo terá que negociar com a Caixa em posição desfavorável. SE mantiver o atual contrato e valores, já vai ser um ganho. Eu estou preocupado com essa deles poderem sair e o Flamengo ficar a ver navios…vejo claramente que a Carabao não fez nenhum estudo de mercado, não conhece nada do Brasil, achou que era só estampar a marcar, alugar um balcão para trazer o produto e nadar em dinheiro? Óbvio que não é assim. Existem marcas já consagradas a concorrência é forte. É bom o BM já ir se mexendo e ter um plano B, eu não estou confiando muito nessa Carabao, principalmente por esse recuo (não ser o Master), atrelando isso aos maus números (frutos da FALTA DE PREPARO DELA), o certo era manter o que foi acordado e apostar no seu taco. Lembrando que as projeções são de crescimento da economia ano que vem…parece que a Carabao está meio que se “aventurando”…muito papo no começo e agora estão meio que saindo “a francesa”….sei não. Tomara que tudo de certo ao renovar com a Caixa e ai procura uma outra alternativa. Essa Carabao não me passa muita confiança.

    • Nem no estado do RJ tu encontra pra vender, pelo menos aqui na região Macaé/Rio das Ostras tu não encontra nem em mercados grandes como Extra e Walmart. Como querem vender se não acha pra comprar?

      • Pô cara em Macaé tem aqui no mercadinho perto de casa, novo visconde, tá até na promoção: 3,99 kkkkkk

        • Só procurei em mercado grande hehehehe não é tão fácil achar não hehehehe

          • Entrar nessas grandes redes de supermercado é muito complicado, os espaços deles são muito concorridos

  • Mais não acha fácil não, tinha que ser como a Coca-Cola, ter em todo mercado! ia vender demais.

    • No Paraná não existe, Curitiba é uma das capitais universitárias, casas noturnas existem muitas, o que esse povo consome de energético é um absurdo, ou seja, quem fez o estudo de distribuição desse produto precisa urgentemente rever os seus conceitos.

      • Verdade moro no interior Minas e aqui nunca passou nem por perto.

    • Até a cor combina com o manto…seria umas e já é uma marca consolidada.

  • Aqui interior de São Paulo nunca vi

  • A empresa quer entrar no mercado e nao sabe distribuir o produto nos pontos de venda corretamente…
    Que volte pra corea pra Tailândia seja da onde for kkkkkkk

    • Realmente os caras me parecem “amadores”, não fizeram um estudo de mercado e nada e querem o quê? Já recuaram no Master, o próximo é sair…

  • Moro no interior de Minas Gerais, proximo a BH.
    Nunca vi esse energetico por aqui.

  • Já comprei, o energético é bom, mas não é bem distribuído, mas quem quiser achar acha.

    • Quem quiser acha, parece piada.

    • É mesmo? Amigo não se acha o que não tem. Aqui em Brasília nem cheiro….e pelo que estou lendo…só no RJ. Vou ter que viajar para o RJ e trazer para a família, ou voltar a morar o RJ (sou Carioca). Ai complica parceiro…

    • Aqui na Paraíba só se importar direto da Tailândia.

  • Nunca vi esta marca de energético em um ponto de venda,seja nos mercados do estado do Rio,seja no estado de Minas.
    Sem o produto no ponto de venda,a propaganda torna-se inócua.
    Falha gravíssima da fabricante, que a meu ver, deveria correr atrás de DISTRIBUIDORES bem conceituados no mercado.

    • O problema é que muitas vezes esses distribuidores conceituados que vc fala tem contratos de exclusividade, por exemplo, quem distribui RedBull não distribui Carabao, quem distribui AMBEV não distribui Coca-Cola, etc. Não é fácil entrar forte num país grande como o Brasil. Mas houve sim falha de planejamento.

      • Galera, meu primo acabou de chegar de Belém-Pa e para minha surpresa lá já existe CARABAO nas lojas de conveniência ( posto de gasolina), então essa situação da distribuição está melhorando e 2018 promete!!!

        • Bem amigo, n me iludo mais com essa patrocinadora n, pois se realmente eles quisessem distribuir para td brasil, ja estariam fazendo, mas creio q eles achavam que seria so chegar e iria chover de gente querendo distribuir, so esqueceu q nosso pais, existe muita corrupção, e n se consegue tomar o mercado ja consagrado de outros produtos, sem molhar a mao dos atravessadores, e bem provável que eles estao resistindo em n pagar vantagens para eles, e no brasil se vc n molhar a mao dos caras, vc n consegue nada. Realidade de um país que vive neste ciclo vicioso….?????

Comentários não são permitidos.