Esporte Interativo: “Bem no passe, mal no chute: garotada do Fla aproveita chances no Campeonato Carioca”

​O Flamengo é o único time 100% neste Campeonato Carioca. Mesmo com o pouco apelo do Estadual, o fato é interessante por um motivo: nenhum atleta que terminou 2017 como titular da equipe rubro-negra entrou em campo até agora. Nas duas primeiras rodadas, a missão de representar a camisa rubro-negra foi, salvo poucas exceções, da garotada, meninos recém-promovidos ou que ainda pertencem às divisões de base.

Os bons resultados que a garotada conseguiu – mesmo “sem convencer”, como afirmou o técnico Carpegiani – fica em evidência em meio aos tropeços em sequência dos rivais, os outros grandes do futebol carioca. O Vasco, depois de perder na estreia para o Bangu, empatava até os 38 do segundo tempo, mas conseguiu a vitória nos últimos minutos. O Botafogo, no outro grupo, o C, tem dois empates, enquanto o Fluminense amarga a lanterna, com um ponto.

Muito passe, muito chute e pouco gol

Já era de se esperar que o Flamengo dos primeiros jogos de 2018 não seria um time entrosado. Sete atletas do elenco profissional anteciparam a pré-temporada, e o restante do grupo ficou completo com garotos emprestados das divisões de base. Para “piorar”, o time da estreia sofreu cinco mudanças, com as estreias de Léo Duarte, Rodinei, Renê, Vinicius Jr. e Lincoln na temporada.

O resultado, até agora, é um time que tenta muito e ainda sofre para acertar. Por exemplo, segundo o Footstats, a equipe de Paulo César Carpegiani tentou 31 chutes para marcar os três gols que conseguiu no torneio. Foram 42 cruzamentos e só dois certos – um resultou no gol de Vinicius Jr., no domingo. O time de garotos tomou a iniciativa, com mais posse de bola e mais de 90% de acerto nos passes, mas pecou nos últimos toques.

Defesa dá poucos sustos

Nestas duas rodadas de Campeonato Carioca, a linha de defesa do Flamengo teve sete jogadores diferentes como titulares. Da estreia para o jogo na Ilha, foram três mudanças. O que, no entanto, não alterou as atuações seguras. O goleiro Gabriel Batista, de 19 anos, fez poucas defesas, e só teve de afastar uma chance clara de gol em todo o torneio.

Os vacilos que aconteceram, aliás, vieram de outro setor: o meio de campo. Principalmente contra a Cabofriense, em que o volante Jonas teve atuação pior que a estreia, fez altas e errou passes. Por outro lado, outro jogador da mesma faixa de campo deixa uma primeira impressão positiva: Ronaldo. O camisa 8 do Flamengo já conseguiu 10 roubadas de bola e acertou mais de 100 passes nas duas primeiras rodadas. Na Ilha do Urubu, foi aplaudido pela torcida.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Reprodução: Esporte Interativo

Veja também

  • Jean Lucas ou Ronaldo, junto com Cuellar no time principal, esquece Wallace, esse vai vir ganhando muito e talvez nem encaixe no time, to vendo que os dias do Arão já estão contados… a base vem forte, 2×0 na lusa hj e 1×0 no Internacional na final. A paulistada vai ficar louca com uma final sem time paulista e o Pacaembu lotado de flamenguistas.

Comentários não são permitidos.