Marcos Paulo Lima: “Entenda por que o Atlético-PR de 2001 pode inspirar Carpegiani a usar Guerrero e Dourado juntos no ataque do Flamengo”

Há quem defenda a escalação, quando possível, de Paolo Guerrero e Henrique Dourado juntos no ataque do Flamengo. Algo parecido com o que Mário Jorge Lobo Zagallo fez com Ronaldo e Romário antes da Copa de 1998; Carlos Alberto Parreira tentou com Ronaldo e Adriano no Mundial de 2006; e a seleção do Peru com Paolo Guerrero e Claudio Pizarro. A biografia do técnico Paulo César Carpegiani não tem muitos casos de pares de centroavantes, ou seja, dois camisas 9 no comando do ataque, mas encotrei uma que pode inspirá-lo quando Guerrero e Dourado estiverem disponíveis.

Você lembra daquele ataque do Atlético Paranaense formado por Alex Mineiro e Kléber Pereira? A dupla levou o Furacão ao inédito título brasileiro, em 23 de dezembro de 2001, sob o comando de Geninho, mas o par de noves começou a ser formado — e entrosado — bem antes, no início da temporada, sabe com quem??? Paulo César Carpegiani.

Quando Alex Mineiro chegou ao Atlético-PR em 2001 vindo do Cruzeiro, Kléber Pereira já fazia parte do elenco do Atlético-PR desde 1999. Em Curitiba, ambos encontraram Paulo César Carpegiani. O técnico havia ficado um bom tempo parado após ter pedido demissão do Flamengo em 2000. A temporada começou com Kelly e Kleber Pereira na frente contra o Atlético-MG, pela Copa Sul-Minas. Além de Kelly, o treinador testou Selmir e Adriano Gabiru como parceiros de Kleber. A melhor alternativa encontrada por Carpegiani foi usar dois centroavantes.

A dupla formada por Alex Mineiro e Kleber Pereira começou um jogo pela primeira vez em 14 de fevereiro de 2001 na goleada por 3 x 0 sobre o Caxias-RS, pela Copa Sul-Minas. Kleber Pereira balançou a rede duas vezes. A dupla não funcionou na derrota por 2 x 0 para o Treze-PB pela Copa do Brasil e deixou o técnico na corda bamba. Em 18 de março de 2001, Paulo César Carpegiani foi demitido após golear o Rio Branco, por 5 x 0. Kleber Pereira marcou duas vezes. Alex Mineiro fez um.

Paulo César Carpegiani foi substituído por Flávio Lopes, mas deixou como legado um ataque montado para fazer sucesso. Com Alex Mineiro e Kléber Pereira, o Furacão conquistou o título do Campeonato Paranaense e chegou às quartas de final da Copa do Brasil no primeiro semestre. Mário Sérgio também passou pelo cargo antes de Geninho assumir a prancheta.

Sob o comando do novo técnico, Alex Mineiro e Kleber Pereira arrebentaram no Campeonato Brasileiro de 2001. Cada um fez 17 gols na campanha em que o Atlético-PR derrotou o São Caetano na final. Romário (Vasco) fez 21 e Washington “Coração Valente” (Ponte Preta) 18. Na temporada inteira, Kleber Pereira fez 50 gols e Alex Mineiro contribuiu com 27.

É raro, mas Paulo César Carpegiani já montou ataque com dois centroavantes. Portanto, não descartem um dueto entre Paolo Guerrero e Henrique Dourado. Atento ao futebol como é, o técnico do Flamengo sabe também que a seleção do Peru já teve um ataque com dois camisas 9. Lembram de Paolo Guerrero e Claudio Pizarro? Ambos formaram dupla de ataque até do Bayern de Munique, da Alemanha, em 19 de março de 2006, na 26ª rodada do Campeonato Alemão. O time bávaro goleou o Schalke 04 por 3 x 0 na Bundesliga.

Antecedentes de dois centroavantes existem na biografia de Paulo César Carpegiani. Resta saber se ele está com paciência (ou não) para testar a fórmula que deu certo no Atlético-PR de 2001 no Flamengo de 2018. Tempo, tempo, tempo…

Reprodução: Marcos Paulo Lima/ Correio Braziliense 

Veja também

  • Duvido que essa formação entre Dourado e Guerrero juntos daria certo,os dois são bem lentos e caneludos,ainda mais no futebol moderno de hoje. Já foi a época em que isso poderia dá certo,espero que o Carpegiani também não embarque nessa,ou é um ou é outro,e eu espero que seja o Dourado.

  • Comparar a dupla Ro-Ro (Ronaldo e Romário) com Guerrero e H.Dourado é um crime…

    • Comparar com Alex Mineiro e Kleber Pereira já é, imagina esses monstros!

    • colocaria o Leo Duarte na zaga e invertia o Paquetá com o E.R

      • Faria o mesmo

  • Penso q a única mudança tática relevante era para um 4-3-3 ! Com cuellar diego e Éverton ribeiro no meio e na frente Vj guerrero e Marlon moreno ( ou qualquer outro )

  • Pq o Flamengo não trás destaques da série B para vaga de lateral ? Ou caça algum jovem pormissor ? Tem que formar e revelar grandes jogadores por mais que não tenhamos formado tbm

  • Ainda essa de Guerrero ?
    Troca a fita…Af!

  • Eu juro q recuava o diego e trazia o paolo pra meia e dourado no ataque. Cuellar e Diego. 1 ponta , paolo e dourado.

    • Eu juro q nunca dará certo.

    • acho que um 442 com o elenco que temos arrebentaria!

  • É impressionante como ainda existem muitas pessoas que não dão o devido valor à intensidade, a parte tatica…

    Em primeiro lugar, Kléber Pereira nem centro avante era…Em segundo lugar, nem Guerrero, nem Dourado marcam com intensidade, são lentos…Isso iria sobrecarregar muito o resto do time, que não iria ter força depois para apoiar..

    Futebol, hoje em dia, é intensidade, velocidade. Claro que a técnica continua sendo muito importante, mas ela anda lado a lado com a parte física…

    Aproveitando, doi ate na vista quando vejo posts apostando na volta de Adriano, putz, ele foi o cara em 2009, mas já passou, faz muito tempo que não joga em alto nivel, nao é com 35 anos que vai jogar. Por que não tenta voltar em time pequeno para ver se dar certo? Por que tem que voltar logo para o Flamengo…

    • isso mesmo o futebol hoje e intensidade, mas somente na Europa, futebol brasileiro e bem lento, os clubes tem ct e falam pra todo mundo ouvir que e de primeiro mundo, mas os clubes brasileiros treinam lateral na area, falta de qualquer lugar joga na area, toca bola entre os zagueiros, e depois vai da entrevista dizendo que o time foi bem em campo.

    • Para com essa historinha de Futebol moderno. Qualquer formação com jogadores de qualidade é possível.

      Praticamente todos os times no Brasil jogam espelhados com os auxiliares de lateral, jogadores cabeçudos que são parabemizados mais pelo auxílio na marcação que pela qualidade na frente.

      • Toma de 7 x 1 e não sabe por que…

        • Emerson 1 x 0 Elias

          E contando…

        • Kleber Pereira era centroavante, mas tinha mobilidade e finalização melhor que Guerrero, Alex Mineiro era bem diferente do Dourado voltava pra marcar os dois sabiam jogar tanto como segundo ou centroavantes, e o furacão jogava com 3 volantes em 2001! Tempos são outros realmente, todos marcam! E aqui é diferente também não arriscaria, uma coisa é Love ou Tardelli com Guerrero outra é Dourado incabível!

      • Que comentário ridículo..

        • Ridículo são vocês que ficam reproduzindo o tempo todo as falas de comentáristas que só falam merda. Parece um bando de papagaio.

    • também não vejo os dois jogando juntos.

      A formacao com 2 atacantes e possivel, mas nesse caso todo mundo do meio tem que ajudar intensamente a marcação, fechando a primeira linha e os dois atacantes tem que marcar a saida.

      Nao vejo os dois fazendo isso.

      Como opcao durante o jogo é possivel, embora prefira que o peruano aditivado va embora o mais rapido possivel.

      Nessa mesma linha que você DR não vai poder jogar todos os jogos. 34 anos nas costas. Tera que ter um revezamento, ainda bem que o Paqueta está ai pra isso.

      Mas o maior problema que eu vejo pra nosso time e a falta de verticalizacao do passe na saida de bola.

      O WA e DR sao condutores o Cuellar embora tenha bom passe e lento na leitura ofensiva. O ER e um meia atacante.

      Entao nao vejo o quarteto com eles conseguindo melhorar iss.

  • Crl
    Esqueca e esquecam
    Esse lixo mercenario do guer…putz
    Vaza do fla
    Vida nova

    • Já devia ter o deixado ir embora, foi uma aposta azarada do Flamengo, ele não mudou e nunca vai mudar, o defendi muito aqui, mas desde início de 2017 que já não o elogiava, prende a marcação, mas finaliza muito mal, perde gols feitos, isso atrapalha, pq se construíam a jogada para ele fazer o gol e ele errava a maioria, daí a equipe sofre!

  • Prefiro o Vnjr titular.

  • Os atacantes em evidência um ou os 2 do furacão eram rápidos e sabiam jogar dentro da área e fora da área, diferente de Guerrero e HD, se vc não mandar bola neles, será difícil de construírem uma jogada, q ideia sem sentido!

    • Pois e. Alex Mineiro era mais segundo atacante nessa época também.

      • Exato, Kleber jogava dos 2 lados e era rápido, Guerrero tem a velocidade da tartaruga, o HD é mais rápido, porém é jogador de área.

  • Em 2009 o Cuca escalou Adriano e Josiel, fomos goleados por 5×0 pelo Coritiba.

    • kkkkkkkkkkkk

    • Kkkk nem me lembre disso,fora o Juan que era lateral como meia,foi uma partida lamentável e pra se esquecer.

  • So acredito nisso aos 20 min do segundo tempo com o fla perdendo…

    • Exato. Souza, assim como Guerrero, não é exatamente um centro-avante.

  • Na época não tinha pontas com função de acompanhar lateral adversário , o futebol mudou(pra pior por sinal, pelo menos o que é praticado no futebol brasileiro).
    Ja disse , o último time que jogou um futebol bonito foi o Santos de 2010.

  • Essa parada ai, se acontecer, somente circunstancialmente, igual foi com o ZR.

  • Muito fácil responder: ERA 2001

Comentários não são permitidos.