Multifuncional, Paquetá agrada e se torna inquestionável no elenco rubro-negro

Lucas Paquetá ganhou sua primeira oportunidade de se firmar no elenco rubro-negro com Reinaldo Rueda, como centroavante. Desde então, o garoto vem demonstrando bastante disposição, raça e qualidade técnica. O jogador, entre muitas qualidades apresentadas, se destaca também pela versatilidade.

Paquetá se firmou de vez e vai encantando a todos no Flamengo, inclusive aos torcedores. Para muitos, ele é a grande esperança de título na temporada. O menino, oriundo da base, tem jogado como segundo volante e vem recebendo elogios pelo desempenho tático e técnico.

Lucas não vê a atual posição em campo como problema, pois, segundo ele, atuava desta maneira nas categorias de base. Inclusive, o trunfo de ser polivalente resolveu um possível problema que Carpegiani teria em encaixar a jovem promessa no time titular. Tudo porque, ao lado do menino tem jogadores de renome e prestígio, como Diego, Everton Ribeiro, Everton Cardoso e Henrique Dourado como centroavante.

Carpergiani pede mais recomposição no meio. Importante é fazer essa função bem feita e com a bola temos que jogar, com alegria e personalidade. É isso que precisamos fazer. A posição que joguei no último jogo era a que jogava na base com o Zé. Me adapto bem -, comentou.

Se por um lado recuar o jovem para jogar na marcação e armação das jogadas resolveu um problema, pode ter dado brecha para outro. Afinal, a boa movimentação na atual função, tira espaço de Willian Arão, jogador que mais atuou nas duas últimas temporadas com a camisa rubro-negra e antes titular absoluto da posição. Arão ainda não estreou na temporada, devido uma lesão na panturrilha que sentiu, após um jogo-treino contra o Bonsucesso.

Entretanto, com Paquetá entre os onze iniciais, parece ter feito com que o comandante da equipe tenha encontrado sua formação ideal, com o menino e Everton Ribeiro recompondo na marcação ao lado de Cuéllar, deixando Diego e Everton mais livres para o momento ofensivo. Além disso, o jogador de apenas 20 anos é um dos mais velozes entre os titulares.

Muitas vezes se vê Paquetá trocando de posição com Everton Ribeiro ou Everton, caindo pelos flancos, e dependendo do caso, vira meia armador, compondo no lugar de Diego. Essas mudanças de posicionamento transformam o camisa 11 em uma opção rara no elenco, devido toda sua polivalência.

Lucas Paquetá tem tanta moral, atualmente, no Flamengo, que recebeu uma investida do Dinamo de Kiev, da Ucrânia, e os dirigentes flamenguistas sequer aceitaram negociar, fazendo com que o clube ucraniano só pudesse levar o menino, se pagasse a multa rescisória que gira em torno de R$ 120 milhões. Soma-se a isso o fato do Valencia, da Espanha, ter prioridade de compra da joia, devido a negociação e liberação do goleiro Diego Alves.

Apesar das sondagens e rumores, o clube carioca aposta no talento do jovem, hoje intocável na equipe. Inclusive, acredita-se, na Gávea, que com a evidente evolução do jogador, dificilmente o atleta vai seguir no clube em 2019, caso mantenha o futebol apresentado. Seu contrato vai até dezembro de 2020.

Veja também