Em súmula do clássico contra o Botafogo, árbitro não menciona hostilidades contra Vinicius Jr

Em texto de súmula do clássico entre Flamengo e Botafogo, o árbitro justificou a expulsão de Vinicius Jr, alegando carrinho com força excessiva e não mencionou as ofensas que o jogador recebeu ao sair de campo. De acordo com João Batista de Arruda, o jovem atleta deixou o campo “sem problemas”.

“Aos 81 minutos de jogo, expulsei do campo de jogo, com cartão vermelho direto, o ser Vinicius José P. de O. Junior, da equipe C.R. Flamengo, quando na disputa de bola, dar um carrinho frontal com uso de força excessiva, atingindo as pernas do seu adversário, o senhor Igor Rabello da Costa, da equipe Botafogo F.R. O fato ocorreu no círculo central do campo de jogo. O atleta atingido não necessitou de atendimento médico e continuou no campo de jogo, assim como o atleta expulso saiu de campo sem problemas. Vale lembrar que o número do jogador expulso é o número 20 (vinte) e o atleta atingido, número 02 (dois)”, relatou o árbitro na súmula do jogo.

Na descrição da expulsão, árbitro ignora também arremesso de objetos no campo de jogo (Foto: Reprodução site Ferj)

Sem a opção de Vinicius para o próximo jogo, o Flamengo entra em campo contra o  Boavista, pela quarta rodada da Taça Rio. A bola rola pras duas equipes às 21h45 (horário de Brasilia), na próxima quarta-feira (07).

Veja também