Lance!: “Paciência, volume de jogo e pés no chão: como Barbieri venceu de novo”

Para o líder do Brasileirão, vencer o vice-lanterna em casa não é mais do que obrigação. Mas o mesmo Flamengo, na história recente, já promoveu vexames no Maracanã ao se deixar levar pela euforia da torcida e desfocar do jogo em si. Não é o que vem acontecendo com Maurício Barbieri, treinador que, mesmo sem experiência, faz o time manter os pés no chão diante de qualquer adversário. E foi assim que a vitória veio sem problemas para o Rubro-Negro contra o Paraná.

A gente procura respeitar todos os adversários, independente de posição na tabela. O Brasileirão é muito difícil. Precisamos manter os pés no chão e continuar fazendo nosso trabalho — afirma o treinador.

​O respeito ao adversário é visível antes mesmo da bola rolar. Sem Lucas Paquetá, um dos destaques do time, Barbieri optou pela entrada do garoto Jean Lucas mesmo tendo peças mais ofensivas à disposição no banco. Pode parecer uma escolha cautelosa, mas a presença do volante marcador liberou Diego para encostar em Vinícius Junior na frente. Assim:

Com domínio do jogo (58% de posse de bola e 562 passes certos), o Flamengo não teve pressa para buscar os gols. Em nenhum momento se precipitou. Em uma boa troca de passes, Diego aproveitou a liberdade, dominou na entrada da área, limpou e… sofreu a falta. Ele mesmo bateu e teve sorte para que o desvio matasse o goleiro.

Com 1 a 0 no placar, o Flamengo ficou mais leve em campo. As jogadas de Éverton Ribeiro pela direita mostram isso. O camisa 7 deu trabalho para a defesa do Paraná e, quando não conseguia infiltrar, fazia a bola girar até o outro lado. A paciência e o volume de jogo limitaram as chances do adversário, que não finalizou uma vez sequer no gol.

Na segunda etapa, a mesma postura. Até que Barbieri chamou Willian Arão e Felipe Vizeu no lugar de Jean Lucas e Henrique Dourado. Deu certo em poucos minutos: o volante recebeu em profundidade e cruzou na medida para o camisa 47 fazer o segundo e matar o jogo. Dedo do técnico?

Eu poderia até chegar e falar: ‘Arão, entra e cruza para o Vizeu’. Mas não foi isso (risos). Ele é experiente, tem bom passe, faz bem a diagonal e a gente achou que isso ia ajudar. O Jean Lucas estava mais por trás. O Vizeu deu mais mobilidade, mesmo com resultado adverso o Paraná estava fechado. Fico muito feliz pela contribuição deles.

Sem mudar o padrão de jogo e nem o esquema tático, Maurício Barbieri acumula pontos importantes para o campeonato. Agora, sem desfalques, buscará a vitória contra o Palmeiras no Allianz Parque. É a hora de provar que o Flamengo briga, de fato, pelo título brasileiro de 2018.

Reprodução: Lancenet!

  • Alguém ainda acha q precisamos sair comprando zagueiros com esses dois muleque jogando assim?? Precisamos d um latera direito!! Acho q se trabalhar o Marlos ele pode fazer a função do VJ não com a mesma técnica mas talvez de certo!! Dourado já desisti dele é mto ruim e tem q dar sequência ao Lincoln.SRN

    • Sim, acho que ainda precisamos de um zagueiro nível A, que tenha menos de 30 anos.

  • Achamos o nosso Fernando Diniz

    • Ironia do destino. Fernando Diniz não está bem e não está conseguindo o resultado. Pode até ser bom, mas o Barbie queimou minha língua.

    • Calma…

  • Mais uma vez provando que tecnico o flamengo faz em casa.

    • Não nesse caso, ja era técnico antes de chegar aqui.

      • acho que vc entendeu o que eu quis dizer…

      • ELE ERA AUXILIAR MAIS COMEÇOU A CARREIRA DE TENICO NO MENGÃO…..VAZA ANTI FLAMENGUISTA…VC E DO CONTRA……SEGUIR O LIDER…

  • Torço por Barbieri mas agosto será Céu ou Inferno, estou só no aguardo.

    • E VC E ANTI FLAMENGUISTA …VAI JOGA PRAGA LA NO SEU TIME VASCAINDO….

  • Arão entrou BEM ontem, ok foi contra o Paraná, mas correu, lutou, combateu, deu passes certeiros, marcou presença na área, quase fez o dele, não podemos trata-lo como lixo e vaia-lo, ano passado foi um jogador que decidiu diversas vezes, em jogos importantes, é um patrimônio do Clube não devemos deprecia-lo, pode se tornar um coringa, 12o jogador, conforme demonstrou no jogo de ontem, entrou e mudou a cara do jogo. Muito jogadores tem nos surpreendido: Renê, Leo Duarte, Thuller e outros que não vinham tão bem, subiram de produção de forma acintosa: Vizeu, ER, Diego Alves, até Diego voltou a mostrar seu bom futebol, Cuellar e Paquetá tem sido pontos fora da curva, decisivos e acima da média. Negativos ou pontos de interrogação permanecem o Dourado, Rodinei e o Marlos Moreno. Precisamos de no MÍNIMO 3 contratações: um centro avante, uma atacante rápido, um lateral direito. Titular: DAlves, Lateral, Léo Duarte e Juan ou Rever, René, Cuellar, Diego, ER7, Atacante, Centro Avante e Paquetá. Reservas: Cesar, Rodinei, Rodolfo, Thuller, Pará (esquerda), Jonas, Jean Lucas, Arão, Lucas Silva, Dourado, Berrio. Aproveitáveis: Thiago (goleiro), Thiago Santos (?), Matheus Sávio (merece novas chances), Kleber, Michel e Lincoln. Negociáveis ou descartáveis após fim do contrato: Trauco, Rômulo, Geuvânio, Ederson, Marlos Moreno e Ronaldo. Considero Guerrero como fora do time após fim do contrato.

    • Titula: Diego Alves, lateral direito, Léo Duarte e Truler,(Rodolfo) René, Cuella, Paquetá, Diego, Everton,Marlos Moreno, Lincon

    • ARÃO E ENGANADOR…ELE JOGOU BEM PRA RENOVA O CONTRADO DELE E ELE COMEÇA A JOGA MAL E FICA NA RESERVA E HGANHA DIMDI SEM JOGA..E VC ACREDITA QUE ELE VAI JOGA BOLA…SO OTARIO ACREDITA….LEMBRA DO JOGO DO PARANA QUE ELE JOGOU BEM E NO OUTRO ELE FOI TITULA E JOGOU TODOS OS JOGOS RUIM E VOLTOU A ORIGEM DELE DE PEREMBA…S IDIOTA ACRETITA NELE….

    • Eu gosto do marlos. Para mim, ele joga pouco e alterna entre os dois lados. Ele não é nenhum VJr, mas em relação ao Berrío, ele é mais habilidoso, embora algo mais lento. O que a gente não tem no banco são peças para mudar a cara do jogo, mudar o esquema ou algo do tipo, eu percebo que o Barbieri muda pouco pq não quer trocar 6 por meia dúzia.

  • Eu como muitos aqui na coluna cansou de criticar o Barbieri, não sei o que aconteceu naquele bendito AeroFla às avessas mais acabou unindo os jogadores e o técnico ate no então um time sonolento e previsível.
    Hora do mea culpa e é hora de valorizar profissionais.
    Vivia pedindo saida de alguns jogadores e em vez disso alguns deram a volta por cima.
    Quem vai vir para suprir deficiências, não importa mais, so sei qie não se deve duvidar de um grupo unido!
    SRN #SegueoLider

  • As tricoletes se esforçam tanto pra tentar ganhar do Flamengo e aí dá nisso, quando chega o próximo jogo estão mortos e tomam goleada.

    Na hora que as tricoletes têm de dar o sangue pra vencer vão lá e relaxam pra tomar goleada, só querem dar a vida contra o Flamengo, bando de tricolete cansada.

    • Enfrentar Luan, Cazares e Roger Guedes com 3 zagueiros é pedir para ser goleado. Além disso, goleiro deles foi muito mal na partida.

      • O problema não é o esquema de 3 zagueiros, Chelsea foi campeão assim (Premier League quase todos os times tem pontas incisivos).
        O problema é seus zagueiros serem Gum, Chaves e Cia.

  • Depois da vitória suada e sofrida contra a Galinha em BH, o jogo contra o Palmeiras na Arena, será nosso teste até onde esse time pode chegar, não digo apenas no Brasileiro, onde acumulamos uma gordura, mas também na Liberta e Copa do Brasil, quando enfrentaremos adversário de maior peso e força de elenco. Confesso que não levava muita fé nesse time e no Barbiere, no início do campeonato, mas nota-se claramente uma evolução tática e técnica de alguns jogadores desacreditados, dou minha mão a palmatória, estava errado. Que venha o Palmeiras.

  • Depois de tanta tentativa/erro, achamos um técnico de verdade…

Comentários não são permitidos.