Eliminações e “sobrevida” na Copa do Brasil: veja o desempenho do Flamengo em mata-matas desde 2016

FOTO: PEDRO VILELA/ GETTY IMAGES

Por: Marvin Machado

Apesar do grande investimento realizado no elenco e ter ótima estrutura para os jogadores, o Flamengo não vem entregando boas apresentações em competições mata-mata. Prova disso é que a equipe carioca foi eliminada em dez ocasiões desde 2016. Com 17 classificações, o Rubro-Negro aparece apenas na oitava colocação entre os clubes com maior aproveitamento em torneios eliminatórios, levando a melhor em 63,0% dos confrontos. O levantamento foi feito pelo Footstats.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir! 


O Fla só fica acima de Santos (61,1%), Palmeiras (60,0%), Vasco (60,0%) e São Paulo (55,0%). Dentre os times com maior desempenho aparece o Corinthians (71,4%), Grêmio (73,1%) e Cruzeiro (80,8%). Confira abaixo os dados completos:

Foto: Reprodução/Footstats

Desde 2016, o clube da Gávea contabiliza eliminações e campanhas abaixo do esperado em torneios eliminatórios (Confira os jogos ao final da matéria). Tentando se recuperar das jornadas anteriores, o Rubro-Negro iniciou 2018 de olho na conquista do Campeonato Carioca, mas acabou eliminado pelo Botafogo, por 1 a 0, na semifinal.

Libertadores e Copa do Brasil foram as alternativas do time carioca para levantar uma taça de mata-mata. Apesar de passar de fase no torneio continental – fato que não ocorria desde 2010 -, o Flamengo foi eliminado para o Cruzeiro, nas oitavas de final da competição, em jogos marcados pela pouca efetividade da equipe no ataque.

A derrota para o Botofogo, em 2018, pela semifinal do Carioca, determinou a queda de vários funcionários do clube, dentre eles o técnico Paulo César Carpegiani e o diretor executivo Rodrigo Caetano (Foto: Divulgação/GloboEsporte.com)

O Fla ainda segue na briga pelo título da Copa do Brasil. O time comandado por Maurício Barbieri empatou com o Corinthians no Maracanã, pela semifinal do torneio, e terá que decidir a classificação em São Paulo, no dia 26 de setembro. Paralelamente ao duelo, Cruzeiro e Palmeiras também se enfrentam, no Mineirão, por uma vaga na grande final do torneio.

ELIMINAÇÕES E TÍTULOS PERDIDOS EM MATA-MATAS DESDE 2016

– 2016:

Flamengo 0 x 1 Atlético-PR – Primeira Liga – Semifinal
Vasco 2 x 0 Flamengo – Campeonato Carioca – Semifinal
Flamengo 1 x 2 Fortaleza (Agregado: 2 x 4) – Copa do Brasil – Segunda rodada
Flamengo 1 x 2 Palestino-CHI (Agregado 2 x 2)* – Copa Sul-Americana – Oitavas de final

– 2017:

Fluminense 3 (4) x 3 (2) Flamengo – Campeonato Carioca (Taça Guanabara) – Final
Flamengo 1 (4) x 1 (5) Paraná – Primeira Liga – Quartas de final
Cruzeiro 0 (5) x 0 (3) Flamengo – Copa do Brasil – Final
Flamengo 1 x 1 Independiente (Agregado 2 x 3) – Copa Sul-Americana – Final

– 2018:

Flamengo 0 x 1 Botafogo – Campeonato Carioca – Semifinal
Cruzeiro 0 x 1 Flamengo (Agregado 2 x 1) – Copa Conmebol Libertadores

* Na ocasião, o Palestino-CHI se classificou pelo critério de desempate, determinado por gol qualificado.

Veja também

  • Nota-se que no inicio da gestão (que era participativa com a presença de membros do grupo os BLUES) a qualidade dos jogadores adquiridos era baixa,conforme analise dos jogadores efetuada no portal Ge, pois não haviam recursos, porém ainda conseguiram resultados como a copa do Brasil, tendo na batuta o Wallin, como diretor do futebol. Porém na segunda gestão, onde Bandeira, rompeu com o grupo dos Blues ,já com dinheiro em caixa, foram feitas contratações que geraram grandes prejuízos financeiros e esportivos, visto que os valores pagos pelos passes e salários desses jogadores foram sempre superestimados , valorizados alem de suas capacidades técnicas. Foi a era dos grandes fiascos e decepções pela expectativa criada, em razão dos gastos estratosféricos, onde o custo beneficio entre folha de pagamento alta, compras de jogadores x resultados esportivos, foi zero. Times medíocres como o do Botafogo, conseguiram resultados mais expressivos na libertadores e brasileiro, mesmo tendo uma folha de pagamento infinitamente inferior ao do nosso glorioso Mengão. Ou seja, pagamos por caviar e degustamos um feijão velho( quase estragando) em sua maioria e sem tempero.

  • EM TERMO DE ESTTUTURA ESTAMOS BEM , MAS ANO QUE VEM NEM TIME TEMOS. POIS SE MANTIVER ESSA CSMBADA E MSIS 3ANOS DE SOFRENCIA

Comentários não são permitidos.