No período pré-Bandeira, o Flamengo brigava para não cair? O Coluna do Flamengo foi checar

FOTO: ESTADÃO

A gestão de Eduardo Bandeira de Mello, que assumiu a presidência do Flamengo no início de 2013, sucedendo Patrícia Amorim, sofre fortes críticas de torcedores e imprensa pela escassez de títulos de expressão no período – conquistou apenas a Copa do Brasil, em seu primeiro ano. No entanto, o mandatário rubro-negro, que deixa o comando do Urubu no final deste ano, afirmou que antes de sua chegada ao clube, o Mais Querido brigava para não cair para a Série B em todos os anos. O Coluna do Flamengo resolveu checar a informação, e constatou que não é bem assim.

No final de seu mandato, Bandeira terá liderado o Flamengo em seis anos, já que venceu as eleições presidenciais duas vezes, para os triênios 2013-2015 e 2016-2018. A cada ano sob seu comando, essas foram as posições finais do Flamengo na tabela do Campeonato Brasileiro:

  • 2013: 16º lugar
  • 2014: 10º lugar
  • 2015: 12º lugar
  • 2016: 3º lugar
  • 2017: 6º lugar
  • 2018: atualmente em 3º lugar

Alguns pontos, no entanto, precisam ser ressaltados: em seus primeiros anos de gestão, o mandato de Bandeia de Mello se caracterizou pela austeridade financeira, visando equacionar as dívidas do clube por meio de cortes de gastos e acordos trabalhistas, entre outros movimentos, para desafogar a situação financeira vivida pelo Flamengo, que chegou a ser calamitosa em diversos momentos. Ainda assim, vale dizer que em 2015, apesar da 12ª posição, não muito próxima da zona de rebaixamento, o Mengo atingiu seu recorde de derrotas na competição: 19, equivalente a metade dos jogos disputados.

Agora, nos seis anos que vieram antes de Bandeira – mesmo tempo de sua presidência -, as colocações do Rubro-Negro ficaram, em sua maioria, acima das estabelecidas nos anos sob seu mandato. Além disso, o único título brasileiro de pontos corridos conquistado pelo clube foi em 2009, quatro anos antes da Chapa Azul assumir o comando da agremiação.

  • 2007: 3º lugar
  • 2008: 5º lugar
  • 2009: 1º lugar
  • 2010: 14º lugar
  • 2011: 4º lugar
  • 2012: 11º lugar

As eleições presidenciais do Flamengo ocorrem, pela primeira vez, em um final de semana. No dia 8 de dezembro, o primeiro sábado após o encerramento do Campeonato Brasileiro, os associados escolherão um dos candidatos para presidir o Rubro-Negro pelo triênio 2019-2021. Concorrem ao cargo Ricardo Lomba, Rodolfo Landim, Marcelo Vargas e José Carlos Peruano.

Dentro de campo, o clube ainda tem cinco jogos do Brasileirão pela frente. O primeiro será na próxima quinta-feira (15), contra o Santos de Cuca, que briga para garantir uma vaga na Copa Libertadores de 2019. Enquanto isso, o Flamengo ocupa a terceira colocação na tabela, com poucas chances de conquistar o título. O duelo está marcado para as 17h (horário de Brasília), no Maracanã.

Veja também

  • Antes o Flamengo não caia pro sorte

  • Esqueceram de falar q a dívida na era Marcio Braga estava em 333 milhões e pós Patrícia Amorim foi para 750 milhões. Não tinha CT, cruxificaram o Zico, gastaram rios de dinheiro no ataque D2, adquiriram uma dívida monstruosa com o R10(Não inclusa nos 750M). Essas campanhas mostradas na matéria, extremamente superficial, acima não mostram a desorganização, falta de estrutura, salários atrasados enfrentado ano após ano. Flamengo hj é referência e em breve vai impor sua superioridade em todos os quesitos! SRN

    • É isso ahí cara, esses jornalistas fico na dúvida se sao antiflamengo ou se é só burrice mesmo.

    • É isso ahí cara, esses jornalistas fico na dúvida se sao antiflamengo ou se é só burrice mesmo.

  • e antes de 200 a 2007?

  • So brigava para não cair mesmo, porque não colocaram os anos anteriores?

  • E os anos anteriores?

    • A questão é que dizem que o Flamengo antes do Bandeira só brigava para não cair. Seguindo essa lógica, todos os anos anteriores ao Bandeira seriam brigas contra o rebaixamento, então porque precisa ir até 10 anos antes do início da gestão? Se essa balela fosse verdade, o Flamengo teria brigado para não cair em todas as 6 temporadas citadas na matéria.

      • Por que*

      • E nessas epocas ahí brigou pq? contaram quantas vezes frequentamos a zona? ah

  • O presidente não conhece nem mesmo a história do clube. Tá explicado o fracasso.
    Antes o clube se arrastava nas dívidas, mas a competência de quem contratava era imensamente superior. Com o pouco que tinha conseguiam trazer jogadores até questionáveis tecnicamente ou de idade, mas contratavam homens de verdade que davam a vida em campo.
    Bandeira de Melo pode passar 100 anos no comando que nunca irá contratar um jogador do nível de Renato Abreu, Fábio Luciano, Adriano ou Pet… Conseguiu contratar um Maldonado (Cuéllar), mas nunca observou o jogador. Pegou porque o Cruzeiro desistiu e o Banana só contrata nas oportunidades que surgem no mercado quando ninguém mais tá interessado.
    Fraquissimo no quesito futebol e tem um ego acima das nuvens, aliás, tinha, porque a queda foi grande. Achou que podia usar o Flamengo para entrar a política, e se fudeu.

  • Mentira porra nenhuma!
    Não defendo o banana não, mas pega 2007, 2009, 2010 e 2012 e ceja qntas rodadas no Z4 o time ficou e qntas rodadas na era banana o time ficou.
    2007 e 2005 foram as arrancadas mais fodas q eu já vi! Não me esqueço em 2007 contra os bambis no Maraca! Jogo foda demais.

    • Entrar no Z4 parte do campeonato não é “SÓ brigar para não cair”, até porque em 2007, terminamos o campeonato em terceiro, na Libertadores, logo é impossível a tese de que tenhamos brigado APENAS pra não cair, por mais incrível que tenha sido a arrancada do time do Joel.

  • Brigar, às vezes brigava, mas essa história de que o Flamengo SÓ brigava para não cair todo ano é uma mentira inventada pela corja do Bandeira como resposta às críticas aos fracassos futebolísticos. Essa é a verdade, doa a quem doer.

Comentários não são permitidos.