Há exatos 13 anos, Flamengo apresentava Angelim, Juan e mais dois para a temporada de 2006

FOTO: DIVULGAÇÃO

Se na atual janela de transferências o Flamengo tem decepcionado quanto à escassez de reforços, há 13 anos atrás a movimentação aconteceu de forma mais intensa. No dia 23 de dezembro de 2005, o clube apresentou quatro reforços, entre eles o zagueiro Ronaldo Angelim e o lateral esquerdo Juan. O volante Marabá e o meia Rodrigo completaram o pacote.

Angelim foi quem teve passagem de mais sucesso pelo time rubro-negro. Como ponto alto, o gol do título brasileiro em 2009, sobre o Grêmio, que o tornou ídolo da Nação, ganhando o apelido de Magro de Aço. Juan foi outro a ter ótima passagem pelo Fla. A exemplo do defensor, conquistou o hexacampeonato, além da Copa do Brasil no ano em que chegou à equipe, vindo do Fluminense.

Rodrigo teve passagem rápida pelo Flamengo, tendo feito apenas dez jogos. O meia chegou sendo elogiado por Kleber Leite, presidente da época: “Podem me cobrar. O Rodrigo vai brilhar nesse Estadual“, afirmou o dirigente. O jogador havia sido contratado junto ao Paysandu, assim como Marabá. O volante foi outro a não engatar e acabou emprestado para Goytacaz e Fortaleza na mesma temporada.

Em situação completamente distinta em relação ao passado, o Flamengo agora é dono de um dos maiores poderes de investimento do país, mas não tem traduzido isso em contratações. Em 2005, o clube convivia com salários atrasados, conforme admitido pelo próprio presidente, mas não deixava de ir ao mercado em busca de opções para o elenco.

Veja também