Gabigol explica lance da expulsão e minimiza derrota em casa: “Libertadores é assim”

FOTO: CARLA ARAÚJO/COLUNA DO FLAMENGO

O Flamengo recebeu o Peñarol, do Uruguai, na noite da última quarta-feira (03), no Maracanã, e saiu de campo com uma amarga derrota em casa, por 1 a 0. Isso porque, o resultado negativo aconteceu nos minutos finais e, de quebra, fez o Rubro-Negro perder a liderança do grupo para os uruguaios. Na zona mista, Gabriel Barbosa, expulso do jogo após dura entrada no adversário, apontou que o juiz foi rigoroso no lance e explicou a situação.

– Eu achei que ele foi um pouco rígido. Eu fui forte, mas fui na bola. Teve outros lances que eles foram fortes, deixaram braço e mão, e não teve essa rigidez. Até comentei com ele que a bola escapou para o lado, mas depois que a gente é expulso não tem o que fazer -, disse o camisa 9.

Apesar do gol levado no fim em jogada de bola aérea e perda da liderança do Grupo, Gabriel enxergou com normalidade o resultado, destacando a falta de criação dos uruguaios. O atacante ressaltou que a equipe sai triste, mas lembrou do próximo embate do time.

– Eu acho que é normal. Fomos lá e ganhamos fora de casa, eles vieram aqui e ganharam. Libertadores é assim, são jogos difíceis. A gente jogou bem, eles não criaram praticamente nada, mas fizeram o gol. Obviamente que é muito triste, mas temos um grande jogo sábado -, completou o jogador.

Apesar de cair para a segunda colocação do Grupo D da Libertadores, o Flamengo possui a mesma pontuação do agora líder Peñarol (6 pontos), que supera o Rubro-Negro no saldo de gols. Os comandados de Abel Braga voltam a campo no próximo sábado (06), para enfrentar o Fluminense, em jogo válido pela semifinal do Campeonato Carioca.

Veja também

  • Na minha opinião, o Gabriel Barbosa só tem como vantagem a explosão e correria. Não tem qualidade no chute, que sempre tenta chutar em cima do defensor sem se preocupar com a pontaria e, uma vez na vida outra na morte o chute passa sob as pernas e vai no gol. Só quando recebe sozinho e está muito fácil de deslocar o goleiro na corrida ele faz chutando cruzado. Mas isso também só acontece contra time pequeno.
    Conta time grande a história é a que continua nossa sina que estamos cansados da zoação.

  • Alguém explica pra ele que que o grande jogo foi o que perdemos graças a atitude inconsequente dele.
    Sabado não vale NADA.

  • Não é todo dia que jogando com 10 se acaba ganhando o jogo. São os dois mais pilhados do time, BH e Gabigol, e se BH ficasse mais 5 min em campo tb seria expulso. É preciso uma boa conversa com esses dois. Gabigol já não joga o próximo jogo da Libertadores, prejudicando o time. E Abel, Arrascaeta poderia ter entrado na esquerda, em vez do Vitinho. Jogando com 10, ficou só Cuéllar pra ficar maluco atrás dos meias deles, pois Arão tinha saído. Não pode dar mole em casa na Libertadores. Agora tem que ganhar do San José e torcer pro Peñarol perder pontos. E depois os nossos outros 2 jogos vão ser fora de casa. O que era uma galinha morta, se vencesse o Peñarol, virou carne de pescoço. E Abel, mais uma. Acha um jeito de não deixar nossos laterais baixinhos marcando atacantes de 3m de altura. Contra o Flu foi o Pará, contra o Peñarol o Renê. E continuamos levando gols de cabeça em quase todos os jogos.

  • É assim? Perder em casa! É assim? Melhor ficar calado do falar m.

  • Moss quero q esse jogo sabado se exploda… melhor seria sair logo desse carioca… só pra iludir

  • Que grande jogo sábado desgraça sábado é carioca normal se Flamengo tivesse ganhado em casa na libertadores não se perde a não ser time pequeno.

Comentários não são permitidos.