fbpx

Com time reserva, Flamengo leva gol no fim e fica no empate com o São Paulo

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo (05) para enfrentar o São Paulo, no Morumbi, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com o time composto inteiramente por reservas, a equipe rubro-negra ficou no empate em 1 a 1 com o Tricolor, levando o gol nos minutos finais de jogo após praticamente abdicar ao ataque para segurar o resultado.

Com o empate, o Fla chegou aos quatro pontos no Brasileiro e agora se volta para o duelo com o Peñarol (URU), em Montevidéu, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, que acontece na próxima quarta-feira (08). Os comandados de Abel Braga precisam da vitória para avançarem às oitavas do torneio continental sem depender de uma combinação de resultados no grupo.

O JOGO

A partida foi iniciada sob forte pressão do São Paulo. Sem jogadores fixos no ataque, a equipe paulista trocava os passes com facilidade e chegada com perigo ao campo de defesa do Rubro-Negro. Sem entrosamento, os reservas do Fla mal conseguiam promover uma saída de bola efetiva.

A pressão são paulina logo foi minada com o gol do clube da Gávea, em sua primeira chegada ao ataque, aos sete minutos de jogo. Em bela troca de passes no meio de campo, Hugo Moura recebeu livre na área e deu um toque por cima de Tiago Volpi para Berrío completar para o fundo da rede e abrir o placar no Morumbi.

A jogada do Rubro-Negro envolveu quase todo o setor ofensivo, com Diego tendo grande participação como organizador da jogada. O camisa 10 era então o destaque do Fla na partida, sendo fundamental para armação das tramas ofensivas da equipe.

Após o gol, o Flamengo conseguiu equilibrar mais o jogo e tinha as melhores chances na primeira etapa, com as jogadas passando principalmente por Ronaldo e Diego Ribas. O São Paulo, por sua vez, sentiu o golpe e não mais exercia a pressão vista no início do duelo, dando pouco trabalho ao goleiro César.

Na etapa complementar, os comandados de Abel Braga mantiveram a posse de bola para si, abdicando de procurar as jogadas ofensivas para se defender mais, enquanto o Tricolor tentava pressionar, mas não era efetivo. A equipe da Gávea, que perdeu Berrío no final primeiro tempo após forte choque, não tinha um homem de velocidade para os contra-ataques.

Abelão, com isso, promoveu a entrada de Bruno Henrique, na vaga do jovem Lincoln, para tentar “matar” a partida, mas a equipe permaneceu totalmente no campo de defesa. A alternativa acabou custando caro. Aos 37 minutos, César fez grande defesa na cabeçada de Hernanes, mas a bola sobrou limpa para Tchê Tchê deixar tudo igual no Morumbi.

O São Paulo ainda permaneceu no ataque após o gol, buscando a virada e se encontrando de vez na partida no segundo tempo. Com jogo mais truncando, o árbitro deu sete minutos de acréscimos, mas as duas equipes não conseguiram sair do 1 a 1.

19 Comentários

  • Jogando que nem time pequeno.agora o técnico vai falar que fez grande jogo.vai tomar no cu diretoria de merda

  • Time infeliz esse Flamengo.. Essa merda de Técnico sem com essa retranca e chamando o time SP pra cima

  • BOM JOGO TIME JOGOU COM VONTADE PAREBENS PARA OS JOVENS E PARA O DIEGO QUE CRIOU A JOGADA DO GOL QUE NOS ASSEGUROU O EMPATE.

  • Difícil ganhar jogo quando a tática do treinador é: fazer o gol, recuar o time todo, até o centroavante e deixar o adversário atacar a vontade.

  • Namoral… já estou cansado desse time cara. Nāo tem como acreditar. Estava na Cara que o SP ia empatar, graças a Deus nāo virou o jogo. Nāo sei qual seria o melhor técnico para o Flamengo, mas infelizmente o Abel já mostrou que nāo é ele….tinha até esperança, mas chega né diretoria.

  • Parabéns à molecada. Fez bonito e poderia sair com a vitória caso o árbitro desse um pênalti onde o jogador do SP desviou a trajetória da bola com a mão dentro da área. Mas sabemos por quem é composta essa CBF que aí está. Não ia dar pênalti contra o SP no Morumbi NUNCA. Se fosse na área do Flamengo, não precisava nem de VAR. E a aqueles que acham que o Flamengo jogou como “time pequeno”, tratava-se de jogadores que pouco jogam, e a maioria oriunda da base. Enfrentaram uma pedreira que é jogar contra uma camisa pesadíssima fora de casa. Parabéns a todos, jogaram como homens e só tomaram o gol no fim do jogo. Para aqueles ditos “rubronegros” ( que de rubronegros não tem nada) que esperavam levar uma goleada em SP, sinto muito. Deviam vestir a camisa do São Paulo e enfiar o dedo no fiofó e rasgar. Vão lamentar o empate no site do São Paulo.

  • É impressionante como o Flamengo não sabe agir nos bastidores.
    Pênalti claríssimo, roubo escancarado e não vejo uma reclamação firme, dura e contundente do clube.
    Falas protocolares, de aceitação e passividade de um time perdedor.

  • Eu não era afavor da contratação de Abel minha preferência era manter o Dorival mais botaram o abel agora não adianta mandar em bora porque fica só mudando de treinador não adianta

  • O time se portou muito bem enquanto teve o Berrio em campo. A saída dele matou a jogada de contra ataque porque o Lucas Silva não entrou no jogo. No segundo tempo deveria ter ficado mais com a bola pra evitar que a pressão do São Paulo fosse tão grande. Faltou cabeça e postura para o time segurar a vitória. De qualquer forma levar um ponto no Morumbi é bom e os garotos mostraram que são confiáveis. Agora vamos pra guerra no Uruguai.

  • Criação de sites e aplicativos para celular