Comentarista indica erros do Flamengo contra o Athletico e exime Jorge Jesus de culpa

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O Flamengo acabou eliminado da Copa do Brasil após ser superado nos pênaltis pelo Athletico Paranaense, em pleno Maracanã, que contava com a presença de 70 mil torcedores. No quadro “Opinião“, do canal Coluna do Fla, o comentarista Matheus Brum destrinchou o comportamento tático da equipe carioca e apontou alguns erros cometidos, que culminaram na queda precoce do time na competição nacional.

O Rafinha falhou na jogada. Acabou abrindo uma avenida pela direita, que foi onde tomamos o gol. O Flamengo sentiu bastante o gol, mas ainda assim não teve uma mudança brusca. A equipe continuou marcando pressão, mas infelizmente não conseguiu nenhum gol e na hora dos pênaltis foi aquele desastre nas três penalidades perdidas -, comentou Matheus Brum, avaliando também a participação de Diego Ribas.

Precisamos ressaltar uma coisa: não dá mais para o Diego bater pênalti. Mas ele foi o principal jogador da partida e as estatísticas mostram isso. O Diego atuou em todas as faixas do campo, mostrando que está apto para a fazer a função de segundo volante, tendo uma concorrência muito boa com o Gerson -, disse ele.

O comentarista destacou, por fim, que é somente o terceiro jogo do Fla sob o comando de Jorge Jesus, não atribuindo qualquer tipo de culpa ao treinador português e aos jogadores que desperdiçaram as penalidades. A derrota, segundo ele, deve ser colocada na conta do mal planejamento do clube, que optou por trazer Abel Braga no início do ano.

A gente precisa pontuar também que é só o terceiro jogo no comando do Jorge Jesus. A gente consegue perceber que a cada jogo a equipe vai assimilando melhor as ideias que o português está trazendo. A derrota não é culpa do Diego, do Everton Ribeiro, do Vitinho e não é culpa do Jorge Jesus. A culpa é do mal planejamento que foi feito, pois perdemos seis meses de temporada com um treinador que não conseguia fazer o elenco jogar bola. A gente não pode colocar esse resultado na culpa de um treinador que está no clube há 28 dias e que enfrentou uma equipe que tem mais de um ano de trabalho -, completou.

CONFIRA A OPINIÃO NA ÍNTEGRA:

Veja também

  • Concordo com o comentarista, em tudo. Também acho saudável que o Diego não bata mais pênaltis.

    Mas ainda sobre o pênalti do Diego, se a bola entra ninguém ia falar nada. Só é essa chatice toda porque o Santos pegou. “Ain mas ele bateu displicente” Se ele tivesse descido uma bomba no meio teria feito o gol? Claro que não, porque o goleiro não pulou. A cobrança foi perfeita, todo goleiro pula e toma um gol desses. O Santos sabia que ele ia bater ali e não pulou, simples assim. Muito mais mérito do Santos e a comissão técnica do Atlético que conseguiram a informação de como o Diego vem treinando do que demérito do Diego. A verdade é que se fosse o Arrascaeta ou o Everton Ribeiro ou o Paquetá antigamente ninguém ia falar nada. Implicância pura com o Diego, nada mais.

  • Era previsto que o gol do Atlético sairia pelas pontas em bolas longas aproveitando a velocidade dos jogadores. O que Jorge Jesus tinha que fazer era colocar um ponta direita que voltasse para marcar, Gabriel não marca,, Rafinha errou na marcação, mas há de se considerar que foi seu primeiro jogo. Eu colocaria o Rodinei por ser mais veloz.

  • ABELAO=FELIPÃO =TÍTULOS, mesmo com time não jogando NADA. Abelao ganhou td q disputou no ano em curso, deixou-nos bem nas 3 competições.
    JJ=FERNANDO DINIZ=ELIMINAÇÕES, mesmo com time supostamente bem armado, posse de bola.
    Cabe a torcida escolher sua preferência, para mim ainda prefiro o Abelao.

  • Não culpo ninguém da equipe,mas que as cobranças foram displicentes,não dignas de um profissional.

  • Concordo com o autor. Só não acho que houve uma “perda de tempo” grande com Abel. Este me pareceu muito desmotivado, talvez ainda sentindo a perda do filho, mas mal ou bem vencemos o Carioca com ele, e vínhamos bem nas três competições. São coisas que acontecem, o elenco é bom, o treinador tb, mas não “encaixam”, e o time sofre altos e baixos. Como o caso de um homem bonito que casa com uma mulher linda, mas os filhos nascem feios…rs O DNA não combinou. Agora quererem crucificar o Diego pela derrota é mais do que injusto e desrespeitoso. Ele jogou muito, apanhou de todo mundo em campo sob o olhar complacente do árbitro, mas sentiu falta de 2 jogadores fundamentais hoje, um a seu lado e outro na frente: BH e Arrascaeta. Com Lincoln inoperante e ainda perdendo gols feitos, ficou mais difícil ainda. Cansei de falar que a única jogadinha deles era aquela esticada na ponta, e foi por ali que levamos o empate. E se tivéssemos nos plantado mais, para jogar com o regulamento? Não seria válido? Esperar uma brecha, lançar Gabigol e fechar o caixão deles? Mas quisemos aplicar outra goleada, e acabou que fomos nós que abrimos a brecha pra eles. Que fique a lição para a Libertadores, no final a única taça que realmente nos interessa. E pra essa, estaremos muito melhor preparados com JJ, este sim motivado, ativo e com fome de títulos. SRN

Comentários não são permitidos.