Ex-técnico do Flamengo relembra trajetória do clube na Libertadores de 2010

FOTO: DIVULGAÇÃO

O Flamengo voltou a se classificar para as quartas de final da Libertadores da América depois de nove anos de muitas frustrações pela competição continental. Nesta quarta-feira (21), a equipe comandada por Jorge Jesus tenta dar mais um passo para ultrapassar esta marca, e terá como adversário o Internacional. Rogério Lourenço, que esteve à frente do Rubro-Negro em 2010 relembrou a trajetória do clube no torneio disputado naquele ano e lamentou a eliminação para a Universidad de Chile.

– A gente chegou às quartas (depois de passar pelo Corinthians), não conseguiu passar, mas foi por muito pouco. Eu acho que dava para passar, era um grupo forte, de excelentes jogadores: Love, Adriano, Pet… Tecnicamente estávamos muito fortes e crescendo na Libertadores. O grande problema foi o jogo no Maracanã -, disse o ex-treinador do Fla em entrevista concedida ao GloboEsporte.com, completando em seguida:

Nós tivemos um problema extracampo que muitos não sabem. Pegamos um engarrafamento grande e chegamos 30 minutos antes do jogo. A gente praticamente não aqueceu, colocou a roupa e foi para o jogo. E levamos dois gols no início. Foi por causa disso? Não, mas atrapalhou a concentração, a gente pagou caro. No jogo no Chile o time jogou muito bem, venceu por 2 a 1, criamos situações para fazer o terceiro. Eles tinham uma boa equipe, mas a nossa era para ter chegado mais longe, com certeza -, revelou.

Rogério Lourenço também comentou que vem acompanhando o time atual e afirmou que a equipe “chega forte” para o confronto diante do Internacional. Apesar disso, chamou atenção para a adaptação de alguns jogadores ao futebol brasileiro e os erros com os espaços deixados na defesa.

Tenho acompanhado, sim, e estou gostando. O Flamengo está crescendo jogo a jogo, fez um belíssimo jogo contra o Vasco. Tem alguns jogadores que precisam se adaptar ao futebol brasileiro, caso do Rafinha, do Filipe Luís. E precisa ter um equilíbrio maior no meio de campo em relação ao sistema defensivo. Está atacando muito bem, mas deixando espaços. Mas acho que a equipe chega forte para esse confronto com o Inter -, afirmou.

A bola rola para Flamengo e Internacional a partir das 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã.

Veja também