Reunião entre autoridades dá pontapé inicial em planejamento de segurança para Flamengo x Grêmio

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo se aproxima dos 90 minutos mais importantes dos últimos 35 anos. Na próxima quarta-feira (23), o Mais Querido entra em campo no Maracanã para definir, contra o Grêmio, quem jogará a final da Copa Libertadores 2019. O Rubro-Negro pode voltar à decisão pela primeira vez desde 1981 e a Nação já está em polvorosa com o momento vivido pelo time. O estádio estará lotado até o último espaço possível – e as autoridades se preparam para receber um evento deste porte.

Nesta sexta-feira (18), uma reunião marcou o pontapé inicial do planejamento de segurança do jogo. Em pauta, a preocupação com possíveis invasões, o fluxo de acesso ao estádio e a presença de vendedores ambulantes nas imediações do Maracanã.

A reunião contou com a presença de representantes de Ferj, Flamengo, Polícia Militar, Guarda Municipal, CET Rio, Ministério Público, Seop (Secretaria Municipal de Ordem Pública), Metrô Rio, Superintendência da Grande Tijuca, Juizado do Torcedor, Subpev (Subsecretária de Eventos e Envelhecimento Saudável), SMASHDH (Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos) e Acerj.


Um banco sem tarifas! Venha para o BS2, aqui cuidamos de seu dinheiro, e você ainda ajuda seu time do coração!


O diretor de competições da FERJ, Marcelo Vianna, conversou com a imprensa após o evento. Ele explicou que ainda haverá reuniões formais na semana que vem – nos dias 21 (segunda-feira) e 22 (terça-feira) – envolvendo também oficiais de segurança e o delegado da partida. De acordo com Vianna, a magnitude do evento inspira cuidados especiais dos órgãos envolvidos.

São duas reuniões, dia 21 na Ferj, onde pessoas do Ministério Público estarão presentes; e outra no dia 22. Mas com certeza é um jogo em que será aplicado o grau máximo de dispositivo de segurança. Não precisa nem aplicar todos os fatores do sistema que foi produzido. É um jogo em que todos têm que dar o seu grau máximo de atuação. Oficiais da Conmebol estarão juntos com todos da nossa equipe a partir do dia 21. E no dia 22, às 11h, teremos reunião no Maracanã já com a presença dos oficiais de segurança e com o delegado da partida da Conmebol -, declarou.

A final da Copa Sul-Americana de 2017, entre Flamengo e Independiente-ARG, é um marco negativo. Na ocasião, centenas de pessoas invadiram o estádio e houve confusão generalizada. Segundo Vianna, aquele dia deixou lições.

Foi um jogo em que saiu da curva. De lá para cá, a gente vem tentando, em cima do que se aprendeu naquela partida, colocar em prática para que não aconteça de novo. As reuniões acontecem em todos os eventos, mas num evento dessa grandeza, de semifinal decisiva de Libertadores, e que não acontece sempre, elas vão ser aplicadas com amplitude maior. O principal são as medidas preventivas, e a inteligência das forças de segurança, que está entendendo o que é “fake news” e o que vai acontecer. Isso aqui foi um encontro para isso e tudo será monitorado para saber onde precisa ser atacado e onde vai ser “fake news” e não precisa ser atacado -, afirmou.

O dirigente já adiantou algumas das providências a serem tomadas no dia da partida. As vias próximas sofrerão bloqueios e os torcedores obrigatoriamente terão que usar ingressos impressos – medida adotada desde 2018 em jogos decisivos no Maracanã.

Esse jogo tem algumas características. O perímetro próximo do estádio ficará totalmente fechado. As vias próximas ao estádio, Radial Oeste, Mata Machado, Avenida Maracanã e Professor Eurico Rabelo serão completamente fechadas ao trânsito a partir das 18h no dia da partida. Há medidas preventivas que serão aplicadas desde a noite de terça, na véspera, como a não utilização das bilheterias. Todas as trocas serão feitas com antecedência. Os ingressos serão de ordem física, cartão de sócio-torcedor ou outra coisa tecnológica não será utilizada -, disse.

Veja também

Comentários não são permitidos.