Outro patamar? Marcos Braz responde: “Os outros é que acham que o Flamengo tem o tamanho deles”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Se dezembro de 1981 ficou marcado na história, novembro de 2019 reservou sua página também. Podemos citar algumas mudanças importantíssimas neste processo que levou o Flamengo a outro nível. O pontapé desta evolução veio logo no primeiro dia do ano, com a mudança de gestão. Logo depois, a saída de Abel Braga e chegada de Jorge Jesus, diretamente de Portugal. O pacote de reforços, o abraço da torcida nas arquibancadas e, por fim, as tão sonhadas conquistas. A constatação dos fatos gerou uma brincadeira puxada por Bruno Henrique após o título da Libertadores. Questionado se o Rubro-Negro está, realmente, em outro patamar, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, foi direto e não se poupou de uma leve provocada.

O Flamengo tem o tamanho dele, o tamanho da torcida dele, que não é de agora. A torcida não mudou de patamar, está ai há muito tempo. No departamento de futebol do Flamengo não há soberba. Se pegarem a minha entrevista após o estadual foi o mesmo tom que usei após a Libertadores. Nem mais alto, nem mais baixo. Temos que respeitar todo mundo. Os outros é que acham que o Flamengo tem o tamanho do time deles -, declarou o dirigente.


Como cuidar do seu dinheiro e ajudar o Flamengo ao mesmo tempo? Isso é fácil, com o Banco BS2!


Em processo de reestruturação desde 2013, chegou a hora de colher os frutos. Em janeiro deste ano, o Flamengo oficializou as chegadas de Rodrigo Caio, Gabigol, Arrascaeta (contratação mais cara da história) e Bruno Henrique. No segundo semestre, Pablo Marí, Gerson, Rafinha e Filipe Luís também chegaram à Gávea. Segundo Marcos Braz, os méritos são do presidente Rodolfo Landim.

Para contratar Rafinha, Filipe Luís, Arrascaeta e tantos outros, não precisa ser nenhum midas. São jogadores com espírito vencedor. É preciso conhecer um pouco de futebol e entender se isso vai complementar ao elenco que você tem. Ninguém chega para resolver nada sozinho. São jogadores que foram encaixando nas peças que temos. Temos um departamento que nos fornece informações importantes, mas quem toma decisões é o futebol. E temos que dar o mérito ao vice-presidente, ao conselho do futebol e, principalmente, ao Rodolfo Landim, que é quem assina o cheque -, disse em entrevista exclusiva ao portal Globo Esporte.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • DESBLOQUEAMOS OS CANAIS PREMIERE, TELECINE, COMBATE E CANAIS ADULTTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA. SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO WHATSAPP 11957540287