Diretor de direitos esportivos da Globo detalha impasse com o Flamengo

FOTO: DIVULGAÇÃO / GLOBO 

No começo desta temporada, Flamengo não obteve acordo com a Rede Globo para ter transmissão do clube no Campeonato Carioca. Em entrevista ao Globo Esporte, Fernando Manuel, diretor de direitos esportivos da emissora explicou sobre o impasse. 

— Além das questões financeiras, existe um princípio sobre como lidar com os direitos de uma maneira, eu diria, mais coletiva. Em que existam critérios que levem a uma remuneração, mas não a uma precificação por etiqueta. Não queremos que alguns clubes tenham valores maiores ou menores de maneira pré-determinada. Eu diria que o grande fator que leva a essa situação é exatamente a negociação individual.


Por conta dos êxitos nos torneios nacionais e sul-americanos, o ano de 2019 foi caracterizado pelos recordes de audiência do Flamengo na emissora. Na entrevista, o diretor de direitos esportivos garantiu que um possível equilibro nas contas pode resultar em ‘final feliz’. 

— O Flamengo deseja ver refletido nas suas receitas um valor adicional por uma performance melhor. É normal, natural e correto que alguém dentro de um clube, que logrou resultados, queira condições melhores. A grande questão, e isso explica por que a negociação coletiva das grandes ligas funciona bem, é que a indústria precisa ser sustentável. Quando um quer ganhar mais, outro tem que ganhar menos. É preciso ter um modelo que equilibre as contas dos clubes, mas que no final envolva todo mundo. Na hora em que um não está dentro desse modelo, logicamente essa proposta não pode ser concretizada.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Toda base do argumento do sr. Fernando Manuel quanto ao não interesse da Globo em um campeonato desequilibrado está equivocada, seja em sua abordagem empresarial ou desportiva.

    Primeiramente, se tal afirmação visa unicamente os interesses do grupo Globo como empresa, ou seja, da distribuição e consumo de um ‘serviço’, o conceito de desequilíbrio deve ser analisado pelo viés econômico.
    A economia define que algo é desequilibrado apenas quando não possui relação proporcional entre despesa e receita. De uma forma simplista, se um time de futebol proporciona maior audiência – por consequência maior receita a empresa Globo – não se pode entender como desequilíbrio um maior pagamento a determinado time.

    Em segundo lugar, se a afirmação do diretor visa interesses desportivos, o conceito de equilíbrio, quanto a distribuição de valores, está intrinsecamente ligado ao conceito de igualdade.

    Igualdade erroneamente é entendida como um tratamento igual a todos. Tal afirmação apenas se torna verídica se todos encontram-se em uma mesma situação ou em situação equivalente. A definição correta sobre o princípio da igualdade pressupõe tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais na exata medida de suas desigualdades. Em resumo, se um time é superior em performance, publicidade e valor da marca – entre outros – em relação a outros times, não contraria o princípio de igualdade ou de equilíbrio uma distribuição de valores a maior a esse time.

  • Olha seu Fernando Manuel….vamos fazer o seguinte: Vamos supor que a Globo em horário nobre tenha 90% de audiência….Jornal Nacional, 8:30 da noite…….90% das TVs do Brasil sintonizadas assistindo o Jornal Nacional.
    Eu quero fazer um anúncio em horário nobre onde 90% das TVs ligadas vão ver o que estou anunciando…….uma baita propaganda…….
    Mas vocês da Rede Globo, claro vão querer explorar isso e vão querer cobrar uma tremenda fortuna por esse horário nobre da Televisão brasileira.
    Mas não, acho um absurdo o que estão cobrando e vou brigar pra cobrarem mais baratinho esse minuto de anúncio em horário nobre, e claro que Vocês da Globo vão gritar que “óh, é horário nobre, não tem negociação”.
    É igual o que o Flamengo está querendo. Se tem transmissão de outros jogos que não seja do Flamengo, a audiência é infinitamente menor que se transmitirem jogos do Flamengo.
    Menor audiência, a Globo não pode cobrar tão caro dos anunciantes.
    Jogo do Flamengo, audiência explode e vocês podem cobrar um caminhão de dinheiro dos anunciantes…….
    Pronto….é fácil de entender.

    Globo, pague o que o Mengão está querendo…..vai ser melhor pra vocês !!!!

  • Prezado Botelho perfeito seu comentário, apenas um adendo, a politica da globo vem de uma época recente, quando os grandes do Rio, inclusive, o flamengo, por não terem as finanças saneadas, recebiam adiantamentos de cotas de anos que ainda estavam por vir. Hoje, em relação ao flamengo, A SITUAÇÃO MUDOU, o flamengo tem dinheiro, está com as dividas em dia e como não recebeu cotas a vencer, PODE NEGOCIAR LIVREMENTE O VALOR QUE ENTENDER JUSTO, esta nova realidade, o diretor da globo não mencionou, estamos no inicio, carioca com time sub 20, porém, quando chegar brasileiro, copa Brasil e liberta, a globo vai pagar, SIM, o valor que o flamengo pedir.

  • Bom dia há todos, acho que à diretoria do clube flamengo está correta em querer algum diferente devido o seu investimento, o performance que está hoje, foram 6 anos, se organizando, sofrendo para alcançar esse nível que se encontra, foram anos e décadas sendo usado pelo consórcio Maracanã, Suderj e Ferj, tendo altas rendas e altos prejuízos no borderô, queiram ou não, flamengo recuperou o futebol brasileiro tão falido e desorganizado!

  • Faria apenas uma pergunta pra ele, por que a Globo aumentou o valor do contrato de transmissão do Brasileiro com o Palmeiras ano passado, fazendo com que os porcos se aproximassem do Fla e gambás! Palmeiras tem menos torcida que o SP! Cadê a lógica desse discurso igualitário.

  • A Globo presa o dialogo coletivo e sua igualdade assim, gostaria de perguntar a ela, por qual motivo a cota de TV da serie A do Brasileiro é infinitamente maior que as cotas da serie B?

  • Esse discurso seria lindo se fosse coerente. Tamanha incoerência é o fato deles pagarem para os clubes pequenos bem menos do que para os grandes. Será que Fluminense, Botafogo e Vasco iriam aceitar receber as mesmas cotas de TV que Cabofriense, Madureira, Bangu… para manter um equilíbrio entre os clubes?

  • Se vira. Se não dá conta de resolver outro entrará no seu lugar. Flamengo é o produto mais valioso no Brasil no momento e tem que aproveitar isso.

  • Que equilíbrio é esse? Flamengo e Corinthians ganham muito mais que os demais clubes da série A. O Flamengo esta no caminho certo; quer transmitir seus jogos pague o valor correto. Acabou! Basta! Ou acerta um percentual que será bom para as partes ou vai ficar sem transmitir o Campeonato Carioca de 2020 e com prejuízo, pois os demais clubes do Rio irão receber assim mesmo. A Globo quis pagar ao Atlético Paranaense o mesmo valor pago ao Bangu (com todo o respeito) para transmitir o Campeonato Paranaense e agora vem dizer que é necessário equilíbrio.

  • “…que levem a uma remuneração, mas não a uma precificação por etiqueta.” Será que é assim que eles tratam o próprio espaço publicitário!? São uns brincalhões!

  • Grandes de São Paulo recebem 26 milhões de reais, cada um, pelo paulistinha. FLA tem menor torcida, ou menos audiência que eles? Me engana que eu gosto. Diretoria do FLA esta absolutamente certa em não aceitar 18 milhões. Alias esses campeonatos estaduais falidos deveriam acabar, servem apenas para arrecadar grana para essas federações estaduais, que nem sei porque existem. Na Europa não existem essas competições regionais. Por isso, enquanto aqui times brasileiros chegam a jogar mais de 80 jogos por ano, na Europa não chega a 60

  • Para participar da Organização Mundial do Comércio (OMC), um país precisa comprovar sua ECONOMIA DE MERCADO. É o caso do Brasil. A Globo busca subverter essa regra a fim de auferir maiores lucros através da histórica escravização dos clubes de futebol. Dessa forma, deseja remunerar equiparadamente clubes que vendem produtos de baixíssima qualidade com aqueles que oferecem produtos de excelência. ISSO É SOCIALISMO, com a sua característica de precificação, sem considerar a meritocracia. Deixar de considerar quem dá mais audiência, por ter investido mais, comprando jogadores caros e de comprovada eficiência em campo, além de ignorar os índices de audiência é típico da rede que sempre se beneficiou do erário, recebendo tratamento desigual em relação às outras emissoras. O Flamengo está certíssimo em não aceitar esse desaforo desse câncer da mídia brasileira.

    PS – Eu, minha filha e o meu filho já cancelamos o Premiere. Estou firme nas redes sociais para influenciar o maior número de pessoas a fazer o mesmo. E TENHO CONSEGUIDO!

  • Esse canal de burgueses safados poderia explicar então porque que um anúncio na TV deles é o mais caro do Brasil? Todos sabem que a Globo cheega a cobrar o triplo do valor pedido lá da RedeTV, SBT, Record, etc, etc.
    Odeio gente hipócrita e sem vergonha!!!

  • Querem um campeonato igual? Porque não passam cotas iguais para Bangu, Macaé, etc.. ? O flamengo também quer um campeonato igual por isso está jogando com o sub-20

  • A globo quer ser socialista para pagar e capitalista para receber. Quando ela vende seu espaço publicitário cada horário tem um valor diferente com cada um valendo mais ou menos de acordo com o ibope, na hora de pagar ela quer negociar em coletivo para pagar valor fixo independente dos resultados diversos em relação retorno.

  • Na época em que o PT distribuía de forma desigual e, nesse caso específico, desigual msm, pois se tratava de verba da união, esse Rolando Lero não devia achar ruim. Agr que se trata de uma negociação direta que entre instituições PRIVADAS, que se respeite o mercado, ou seja A LEI DA OFERTA E DA DEMANDA. Pague mais a quem dá mais retorno é chega de mimimi.

    Em tempo: meu pacote já está cancelado!!!

  • DESBLOQUEAMOS OS CANAIS PREMIERE, TELECINE, COMBATE E CANAIS ADULTTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA. SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO. WHATSAPP 11957540287

  • Só papo furado! Não é a Globo que tem que equilibrar o campeonato. Perguntem se os valores cobrados dos anunciantes é o mesmo que em 2016. O Flamengo quer valorizar sim o seu espetáculo porque investiu, montou um timaço e precisa vender o seu produto para pagar isso. Estou injuriado por não ver os jogos, mas continuo apoiando o CRF nessa questão.

  • Parecia o Rolando Lero kkkk falou falou falou e não disse nada.
    Pior nem admitiu que a Globo está na mão do FLAMENGO

  • TÁ BOM.

    ELE VEM COM ESSE “PAPINHO FURADO” DE IGUALDADE MAS A VERDADE É QUE SE “A MODA PEGA” TODOS OS CLUBES IRÃO BATER O PÉ COM A GLOBO E A MARGEM DE LUCRO DA EMISSORA CAIRÁ BASTANTE … VIDE PALMEIRAS E ATLHETICO PARANAENSE.

    A GLOBO SE BENEFICIA DO FLAMENGO E NÃO O CONTRÁRIO.

    SRN.