Matheus Brum: “365 dias de dor e falta de respostas”

Olá, companheiros e companheiras do Coluna do Fla. Infelizmente, o assunto de hoje não é legal. Assim como fiz há algumas semanas, estou aqui para falar sobre os desdobramentos do incêndio no Ninho do Urubu, que deixaram dez garotos da base mortos e vários outros feridos.

Neste sábado, se completa um ano da tragédia. E até agora, o que foi feito? Praticamente nada. A diferença entre o cenário de hoje e do último texto que escrevi sobre o tema é que a grande imprensa está relembrando o caso. Já o Flamengo continua tratando a situação da pior forma possível.

Bem, vamos aos pontos – e eles não são poucos – para entender como o clube se omite de resolver e virar a página mais triste de sua brilhante e vitoriosa história.

Há muito tempo, reclamamos que a diretoria não se posicionava sobre o caso. Em um primeiro momento, a alegação era de que o processo corria em segredo de justiça e que por isso não podia ser passado nenhum detalhe à imprensa. Entretanto, para dar uma “resposta”, o rubro-negro marcou uma “coletiva” com o presidente Rodolfo Landim e membros da alta cúpula do clube. Contudo, a entrevista foi horrenda. A começar pela ausência de repórteres. Amigos e amigas, não existe coletiva sem jornalistas. Muito menos uma entrevista realizada pela assessoria do clube. Jornalismo é jornalismo. Assessoria é assessoria. Apesar das áreas estarem no campo da Comunicação Social, são antagônicas. Enquanto uma tem como objetivo incomodar, a outra tem como função proteger. Qual o medo que a diretoria tem de encarar os repórteres? Por que não exibir a confiança esbanjada em falas após conquistas de títulos para explicar para a sociedade brasileira o que o clube está fazendo para confortar as famílias e homenagear os garotos? Sem contar a total falta de sentimento na fala dos cartolas. Claramente, uma encenação. O olhar cabisbaixo de Landim não o faria ser escolhido nem para apresentar uma peça teatral do ensino fundamental.

Depois desta péssima estratégia, a Globo exibiu uma reportagem com os pais de alguns dos garotos. Uma brilhante matéria, que deveria ter sido feita há mais tempo. Não tem como não se emocionar com o relato dos familiares, principalmente com a fala do pai do Pablo, Uelisson Cândido. E o pior é que ele tem razão. O clube adotou a postura da omissão, pelo menos externamente, e a Justiça lavou as mãos. Até porque, no Brasil, a lei não é para todos.

Na sequência dos acontecimentos, o globoesporte.com publicou que, um ano depois do incêndio, ninguém foi indiciado pelo caso. O Ministério Público retornou dois inquéritos enviados pela Polícia Civil. Em ambas, pedia mais diligências. Ou seja, o MP deixou claro que a PC do Rio de Janeiro não está sendo capaz de fazer uma investigação conclusiva. Na tarde da sexta-feira (07), em uma reviravolta surpreendente, os policiais enviaram, pela terceira vez, a conclusão do inquérito. Oito pessoas foram indiciadas, incluindo o ex-presidente – e pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro – Eduardo Bandeira de Mello.

Ainda na sexta, dirigentes do clube não compareceram à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro para apurar casos de incêndio. Os deputados estaduais ficaram com raiva e ameaçam levar nossos cartolas a prestar esclarecimentos com base em condução coercitiva. Para terminar o dia de horrores, a diretoria negou que os pais de Pablo entrassem no Ninho para acender uma vela em homenagem ao filho. Depois da repercussão negativa, o CEO do clube, Reinaldo Belotti, voltou atrás da decisão e liberou a entrada.

Ainda não viu o erro do Flamengo? Calma lá que, infelizmente, ainda tem mais coisa. Na patética coletiva veiculada na Fla TV, os dirigentes explicaram que o clube tem um “teto” para pagar a indenização. E que a base de cálculo é a jurisprudência de casos similares. Ou seja, o Departamento Jurídico analisa casos parecidos, vê o valor que foi pago às vítimas/familiares e calcula quanto que cada família dos garotos deve receber. Até então, juridicamente, não tem problemas. Só que o Fla resolveu se complicar. O argumento é que será seguida a jurisprudência, só que o clube não divulga os valores. E pior, proíbe que os familiares que fizeram acordo divulguem o quanto ganharam. Então, me responda, como saberemos se a jurisprudência foi aplicada? Não dá para saber! Continuamos no escuro!

É triste, enquanto flamenguista, ver a forma como esta diretoria está conduzindo o caso. Parece que não há nenhum interesse de honrar a memória dos garotos e trazer o mínimo de alívio para as famílias. Como tivemos um 2019 maravilhoso, muitos torcedores acabam comprando o discurso do clube, ajudando, assim, a diminuir a pressão por ações a serem tomadas em prol de todos os envolvidos.

Apontar as falhas e omissões do clube não faz ninguém mais ou menos rubro-negro. Quem não tem capacidade de se colocar no lugar de cada pai, mãe, avô, avó, que sofreu com uma perda irreparável, e prefere defender um clube – formado por pessoas que amanhã ou depois vão sair da diretoria e tocar a vida normal – falhou enquanto ser humano!

E a postura fica cada vez mais clara quando outras pessoas envolvidas no incêndio começam a divulgar os bastidores destes 365 dias. Pouco mais de duas semanas atrás, o Flamengo decidiu dispensar cinco atletas que sobreviveram. Um deles, Felipe Cardoso, foi até as redes sociais e desabafou. E falou o que, cada dia, se mostra óbvio: para o clube, eles são números. Nada mais do que isso. E o pior de tudo é que ele está certo.

Entre aberrações e omissões, o tempo vai passando. O tic-tac do relógio se torna mais doloroso. Enquanto isso, continuamos sem respostas. Que a estrela dos Garotos do Ninho não deixe de brilhar no céu rubro-negro, pelo menos, até que a Justiça seja feita. Até lá, é o dever de todo flamenguista cobrar que a memória de cada um deles seja preservada, que o clube assuma suas responsabilidades e lute para que uma tragédia como esta nunca mais ocorra no país.

Matheus Brum
Jornalista
Twitter: @MatheusTBrum


Gostou? Comente! Não gostou? Comente mais ainda! Mas, por favor, vamos manter o diálogo sem xingamentos ou palavras de baixo calão. O bom diálogo engrandece o homem e nos faz aprender, diariamente!

Veja também

  • JORNALISTA LIXO

  • COLUNA LIXO, QUEREM FICAR MILIONARIOS EM CIMA DO FLAMENGO IMBECIS

  • Tudo que foi dito aqui é pertinente, a mídia está massacrando o Flamengo porque estamos em outro patamar, não entendo porque não se fala, não se faz programas de entrevistas com as vítimas de Brumadinho, boate Kiss e das vítimas das famílias da Chapecoense que muitos até hoje não receberam indenização. O maior problema é que o Flamengo começou a bater de frente com a toda poderosa Globo e como sempre ela usa desses meios para colocar todos contra quem bate de frente com ela.

  • Essa situação de hoje de manhã na porta do CT foi encenação planejada pelos advogados mercenários. O time estava treinando, não estava de repouso, portanto, não poderia deixar que um grupo de pessoas interrompesse o trabalho. A diretoria já havia anunciado que a partir das 16h o CT estaria liberado. Por que esse pessoal não foi acender uma vela no local aonde o corpo está enterrado? Queriam holofotes da imprensa, orientados pelos advogados mercenários.

  • Está óbvio que esse site Coluna do Fla se transformou numa Coluna AntiFla. Está polemizando apenas pra conseguir clicks, fazendo a pior coisa do jornalismo, que é criar celeumas pra conseguir audiência. Não me surpreenderá se descobrirem que a Globo está pagando à Coluna do Fla para fazer essa estapafúrdia cobertura. Tem até vascaínos e antis invejosos escrevendo nos comentários, em outras matérias, fingindo caridade, tristeza, comoção quando só querem atingir ao Flamengo. É a inveja de nada conquistarem no futebol se revertendo em ataques para denegrir a imagem do melhor time do país.
    A diretoria tá resolvendo da melhor maneira possível.

  • Parabéns Teodoro pelo seu excelente comentário.
    Para quem escreveu essa matéria vc nn representa o Flamengo, suas alucinações escrita aqui nessa página eh insignificante diante da grandeza do Flamengo.
    Mais por um lado entendo vc seu ódio no coração contra o Flamengo o deixou cego e desnorteada.
    Enfim cara segue tua vida infelizmente e esquece o Flamengo pq o Mengão nn precisa de vc e dos seus comentários insanos.

  • E obvio que o Flamengo quer pagar os familiares, oque está acontecendo é o seguinte, os advogados estão tentando conduzir o caso da pior forma possível, com o intuito de ganhar mais com “danos morais”, e tudo estratégia de advogado, um exemplo e falar que o Flamengo ficou um ano sem falar com os familiares, e uma forma de ganhar com danos morais.

  • Lamentável ver um bando de oportunistas em busca de clicks, likes, dinheiro, sob a forma de indignação e revolta.
    Tenho certeza q 90% destas pessoas agem de forma completamente egoista em suas vidas privadas, sem a menor compaixão ou respeito pelo próximo, mas se sentem no direito de atacar o clube.
    O Flamengo é uma instituição privada que ao longo dos anos prestou serviços sociais incalculáveis ao país. Não há nada na lei q obrigue o clube a fazer acordos. O clube tem o direito de achar q o valor pedido pelos advogados sedentos das famílias e elevado. Caberá ao Poder Judiciário decidir quem tem a razão. E assim q funciona um Estado de Direito. É uma pena q muitos apelem para uma vitimização exagerada para conseguir trocados a mais. Sim, porque é disso q se trata: DINHEIRO. E certo, não obstante, que a diretoria do clube tem se comportado mal, pois muitas medidas poderiam ser tomadas para homenagear e celebrar a memória destes doces meninos ao longo deste ano, mas nada foi feito neste sentido. A título de exemplo, pq não construir um memorial naquele lugar em vez de um estacionamento? Falta sensibilidade!
    Mas o q mais me deixa irritado e ver vários vagabundos questionando a postura do clube, sem que façam o mesmo com relação a outros órgãos envolvidos na apuração da tragedia? Para mim, está claro q o objetivo e denegrir o clube. O Flamengo ter submergido de uma era de trevas irritou muita gente. O problema é q nada deterá o Flamengo, nem impedir que ele continue fazendo o q fez durante toda a sua existência: trabalho social que resgata jovens, concedendo-lhes uma oportunidade na vida e uma formação. Saudações rubro-negras.

  • Deixem os moleques subirem e descansarem em paz já chega de tentar transforma-los em rivalidade clubística, notícia sensacionalista e bilhetes de mega sena PRA ENRIQUECER ADVOGADOS….

  • Deixem os moleques subirem e descansarem em paz já chega de tentar transforma-los em rivalidade clubística, notícia sensacionalista e bilhetes de mega sena PRA ENRIQUECER ADVOGADOS.

  • Eu tenho certeza que o Flamengo está empenhado a cumprir com as suas obrigações, mas porém infelizmente aqui no Brasil as pessoas querem que as coisas sejam editado por elas, querem aproveitar de tudo e de qualquer forma, inclusive a própria mídia, acho que Flamengo está certo em ocultar essa situação pois neste momento prevalecerá a cautela, o bom e o bom senso. Isto não é de responsabilidade da mídia não é uma situação para se tornar notório, e´ função dos dirigentes do Flamengo buscar soluções e não ficar justificando o injustificável. A mídia quer por fogo na fogueira e quanto mais amenizar esta situação será melhor para as famílias e para o clube. Eu tenho certeza absoluta que o Flamengo está engajado a resolver esta situação. A mídia queres tumultuar o desenvolvimento deste acordo, pois de qualquer jeito mesmo com o Flamengo chegando a um acordo com as famílias não estará agradando a ninguém muito menos a mídia na imagem desses repórteres que só querem confusão.

  • DESBLOQUEAMOS OS CANAIS PREMIERE, TELECINE, COMBATE E CANAIS ADULTTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA. SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO. WHATSAPP 11957540287

Comentários não são permitidos.