Atacante na base e trajetória no Coritiba: Rafinha passa a limpo início de carreira no futebol

FOTO: REPRODUÇÃO

Um dos atletas mais experientes do elenco do Flamengo, Rafinha iniciou sua trajetória no futebol atuando pelo Coritiba e… como atacante. Em entrevista concedida nesta quarta-feira (22) na “Fla TV”, o jogador do Rubro-Negro passou a limpo os primeiros passos na equipe paranaense e contou como foi parar na lateral direita.

Comecei como atacante. Cheguei na base do Coritiba de atacante, aí o professor que me passou no teste veio falar comigo: ‘Rafinha, quero muito ficar com você aqui no Coritiba, mas se jogar no meio-campo ou de atacante você não vai conseguir ficar aqui. Tem muitos jogadores bons nessas posições. E vejo que você tem qualidade para jogar de lateral’. Eu nunca tinha jogado na lateral, não sabia nem como me posicionar, e ele disse que me ensinaria. Ele colocou isso na minha cabeça e hoje agradeço muito. Peguei gosto pela posição -, relembrou o defensor.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Rafinha também não deixou de agradecer ao “professor” Antônio Lopes, técnico do Coritiba em 2004, por ter lhe dado a primeira oportunidade nos profissionais. Em poucos meses, o jogador foi convocado para a seleção brasileira sub-17 e, posteriormente, para a sub-20.

Eu cheguei no Coritiba no final de 2001, aí fiquei lá de vez em 2002. Fiz a base toda no Coritiba e, em 2004, o professor Antônio Lopes, que na ocasião era o técnico do Coritiba, me puxou para o profissional. Aí foi aonde eu dei os primeiros passos no futebol profissional do Coritiba. Agradeço muito ao Antônio Lopes, que hoje está no Vasco, tenho um carinho muito grande por ele. Era como um pai para mim, meu deu a primeira oportunidade. Joguei alguns meses no profissional e fui convocado para a Seleção Sub-17 e depois para a Seleção Sub-20.

ASSISTA À ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *