Bebeto rebate declaração de ex-presidente do Flamengo e afirma. “Ele mentiu, eu nunca quis sair”

FOTO: REPRODUÇÃO

Nesta semana, o ex-presidente do Flamengo, Gilberto Cardoso Filho, em contato com o jornalista Mauro Cezar Pereira, relembrou a saída de Bebeto, que deixou o Rubro-Negro e foi defender o grande rival Vasco da Gama, durante o seu mandato. Gilberto afirmou que “quando Bebeto quis renovar, pediu o dobro do que o Zico ganhava, US$ 240 mil por ano. Sim, ele queria US$ 480 mil anuais”, e a declaração foi rebatida pelo ex-jogador do Mais Querido, em entrevista à ESPN.

– As pessoas que me conhecem, sabem o meu caráter e o exemplo que sempre fui para muita gente. Sempre fui um cara averso à mentira. E o que ele falou, ele mentiu. Vou dar a minha versão, que é a verdadeira. Eu nunca quis sair do Flamengo, sempre tive e ainda tenho, o Flamengo como minha família. Sempre tive o Zico como meu ídolo e não sei porque ele envolveu o Zico nessa história. Acho que ele deve estar querendo dar uma justificativa. Ele errou na época -, afirmou Bebeto, que continuou:

– Eu fui até com a minha esposa conversar com ele, infelizmente, em todas as reuniões que fui, ele nunca esteve presente. Ele colocou o Geroge Helal, que tenho muito carinho. Ele já não estava mais como presidente (Helal). Ele falava comigo e saía da sala para falar com o Gilberto. Eu falei que tinha uma proposta, já tendo a do Vasco. Fiz de tudo para renovar com o Flamengo, pedindo até metade do que eu iria ganhar no Vasco da Gama., mas ele não quis. Ele errou e está querendo justificar -, concluiu o ex-jogador.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Essas história aconteceu em 1989, quando Bebeto tinha 25 anos de idade e era um dos maiores atacantes do Brasil. Com o contrato perto do fim, o atacante garante ter feito de tudo para continuar no Flamengo, mas sem sucesso nas negociações com Gilberto, aceitou a proposta de Eurico Miranda e fechou com o Vasco, passando a defender o cruzmaltino.

Bebeto é considerado ídolo das duas equipes e conquistou títulos importantes em cada uma delas. Com o Manto Sagrado, o atacante conquistou 16 troféus, entre eles, a Taça Guanabara em 1094, 88 e 89, o Campeonato Carioca de 1986 e o módulo verde da Copa União de 1987. Com a cruz de malta no peito, Bebeto garantiu o Brasileiro de 1989 e a Taça Guanabara de 1990.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *