Landim celebra receita recorde e avalia efeito financeiro por conta do coronavírus: “Vai ter impacto, não há dúvida”

FOTO: MARCELO CORTES / FLAMENGO

O Flamengo divulgou na última terça-feira (31) o balanço de suas finanças referentes ao ano de 2019. Protagonista no futebol sul-americano, o Rubro-Negro bateu recorde e obteve receita bruta de R$ 950 milhões. Em entrevista concedida na “Fla TV”, o presidente Rodolfo Landim celebrou os bons números de arrecadação em seu primeiro ano no comando da gestão do clube.

Tivemos um ano bom, com uma receita grande, além do esperado, até por causa das premiações. Boa parte foi devolvida para o departamento técnico e jogadores, que foi a nossa filosofia. O bom desempenho refletiu também na bilheteria. Esportivamente foi um grande ano. Tudo isso está resumido no balanço. Vale a pena dar uma lida -, disse o mandatário.

Landim afirmou ainda que o Flamengo certamente sofrerá um impacto financeiro diante da pandemia do novo coronavírus, que causou a paralisação de todas as atividades relacionadas ao futebol. O presidente disse torcer para que a situação se resolva rapidamente. Vale lembrar que o Brasil já registrou 359 mortes e 9.056 casos confirmados de Covid-19 no país, segundo balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde.

Vamos sofrer impacto esse ano por causa da pandemia. O mundo vai sofrer. As pessoas vão passar por dificuldades, já temos visto o nível de endividamento pessoal. As empresas também vão passar por dificuldades. Mas tudo vai depender do período de paralisação. Devemos tentar voltar o mais rápido possível para as atividades. Se for pequena e encaixarmos as datas de todos os campeonatos, o impacto vai ser menor. Mas que vai haver impacto, não há dúvida. Estamos traçando alternativas -, revelou.

ASSISTA À ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O que arrecadar esses milhões e depois gastar tudo com altos salários e a dívida do clube aumenta a cada dia, gente, eu sou torcedor mais tenho meus pés no chão, tá na cara que numa horas dessas, se pulblicar um balanço de que o clube tá mau de finanças e a culpa, não vai ser os altos salários, mais sim o vírus. Vamos acordar. É hora de reflexão.

  • Com a crise da pandemia, que ninguém sabe quanto tempo vai durar até o país voltar ao normal, clubes de futebol vão perder receitas. Um clube grande tem a receita grande, mas tem também uma folha de pagamentos grande. Um clube pequeno tem uma receita pequena, mas uma folha de pagamentos também pequena, O Clube grande vai sentir o impacto em sua contas quase como os pequenos. O tombo de um gigante é pior que o tombo de um anão.
    Landim, abra o olho., o Flamengo é uma nação.

  • O Flamengo mostrar a cada dia mais a
    sua força e os adiversario morde as costas invejosos não temos culpa se no seu clube só tem ladrão então engole calado que é melhor

  • Rodolfo Landim, um grande cínico e cara de pau!!! O Senhor, se é que se pode chamar isto de Senhor, tem que prestar contas pelo assassinato de dez garotos no ninho do urubu!!! Deve também, prestar contas à Receita Federal e Polícia Federal, a origem da fortuna gasta em contratações!!! Tenha vergonha na cara, saia do cargo e fique em casa, esperando a cadeia!!!