Protocolo médico é aprovado, e Ferj encaminhará documento para autoridades de saúde

FOTO: ÚRSULA NERY / FERJ

A comissão de médicos formada por clubes do Rio finalizou nesta quarta-feira (15) o protocolo de ações preventivas em meio à pandemia do novo coronavírus. O documento está nas mãos do presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, que também é médico.

A informação foi inicialmente divulgada pelo jornal “Extra” e confirmada pelo Coluna do Fla. A publicação ainda revela que o presidente da Ferj encaminhará as diretrizes para as autoridades de saúde do estado para o retorno das atividades. A ideia é que os órgãos competentes liberem as equipes que estão dispostas a retomarem os treinos.


Qual será a próxima vítima do Flamengo? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


O Flamengo é um dos clubes que prefere retomar as atividades e, inclusive, decidiu manter a reapresentação dos jogadores para o próximo dia 21 de abril. Mesmo com a maioria das equipes concordando em estender o período de férias para mais dez dias, depois de reunião na CBF, na última terça (14), o Rubro-Negro preferiu manter a programação original.

O retorno aos trabalhos, porém, envolverá uma série de cuidados e seguindo o protocolo médico, organizado pelos doutores Márcio Tannure, do Flamengo, Christiano Cibelli, do Botafogo, Eduardo Moraes, do Boavista, e Marcos Teixeira, do Vasco. Nesta quarta-feira (16), as equipes cariocas voltam a se reunir com a Ferj para debater sobre o tema.

CONFIRA A NOTA DA FERJ:

“O protocolo Jogo Seguro, produzido em conjunto pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e os médicos dos clubes que disputam a Série A do Campeonato Carioca – inclusive o presidente do Vasco, também médico, Alexandre Campello -, teve a sua redação final aprovada nesta quarta-feira (dia 15/04).

O documento, com 12 páginas, fundamentado em conceitos da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira e Sociedades Médicas Especializadas será entregue aos órgãos governamentais, em momento oportuno, para apreciação e possíveis recomendações e servirá como “guidelines” para todos os clubes quando do reinício progressivo das atividades de treinamento.

Objetivos, aspectos técnicos sobre o Coronavirus e a Covid-19, pré-requisitos para retorno às atividades de treinamento, testes diagnósticos, transporte, vestiários, fisioterapia, departamento médico, nutrição, academia, rouparia/lavanderia e rotina de treinos foram itens detalhados no documento intitulado RECOMENDAÇÕES MÉDICAS PARA RETORNO AO FUTEBOL.

Cabe ressaltar que alterações, ajustes, aperfeiçoamentos e adequações poderão ser feitos a qualquer tempo.”

Veja também