Presidente do Sindicato dos Atletas aponta ‘riqueza’ do Flamengo como desvantagem para outros clubes

FOTO: REPRODUÇÃO

O Brasil se tornou um dos epicentros do novo coronavírus. Apesar disso, existe a discussão sobre o retorno do futebol, pelo menos no Rio de Janeiro. Com exceção de Fluminense e Botafogo, os clubes da Série A do Campeonato Carioca – incluindo o Flamengo – são favoráveis à volta. Porém, o Sindicato dos Atletas Profissionais do Rio de Janeiro se demonstrou contrário à decisão.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Alfredo Sampaio, presidente do Sindicato dos Atletas, não aprova também a ideia de voltar a treinar, tendo em vista que não há data definida para a volta do esporte no Brasil. O mandatário citou o Flamengo ao lembrar que o clube carioca tem estrutura e ‘dinheiro’ para se preparar adequadamente, podendo gerar uma desvantagem técnica dentro das quatro linhas.

Falei com a Federação e com CBF quando Grêmio e Internacional voltaram a treinar sem nem ter data de retorno. Para que estavam treinando? Deveria ter uma data marco, a partir do dia x o campeonato vai começar então a partir do dia y, todos clubes deveriam voltar a treinar -, disse, antes de prosseguir:

Até no aspecto esportivo para prevenção de lesão. Da maneira como está, Flamengo é o mais rico, consegue se preparar. Vai ter um desequilíbrio técnico. Saudável para quem? Desportivamente é horrível -, encerrou Alfredo.

No último sábado (06), os clubes se reuniram com a FERJ para definir novas regras e uma possível data para a retomada do futebol. Embora não tenha sido definido uma data, a previsão é de que a bola volte a rolar ainda no mês de junho, mesmo com Fluminense e Botafogo sem terem voltado aos treinamentos – diferentemente dos outros dez clubes da Série A do Carioca.

Veja também