São Paulo ainda deve a empresário por compra de Everton do Flamengo; agente aciona a justiça

FOTO: CELSO PUPO

No início de 2018, uma transação movimentou os cofres de dois grandes clubes brasileiros: Everton Cardoso, meia-atacante que defendia o Flamengo, decidiu se transferir para o São Paulo, em negociação que custou R$ 15 milhões ao Tricolor. Dois anos depois, porém, a contratação se tornou um problema para o São Paulo. Isso porque, o empresário Carlos Leite cobra da equipe o pagamento do empréstimo que fez ao clube.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


À época, o agente, que é quem administra a carreira de Everton, emprestou cerca de R$ 11 milhões ao São Paulo, para que a equipe paulista pudesse arcar com a multa rescisória do jogador. No acerto, Carlos Leite deveria receber R$ 4 milhões até o fim de 2018 (ano da contratação) e mais 30 parcelas de R$ 233 mil, sendo uma por mês.

 

Agora, segundo informações divulgadas pelo Globoesporte.com, o São Paulo quitou menos da metade das parcelas. Com isso, o valor, já englobando multa e juros, saltaria para R$ 5,58 milhões. O portal ainda alega que procurou o São Paulo, mas não recebeu esclarecimento sobre a questão.

No Flamengo, após a saída de Everton Cardoso, quem assumiu a titularidade na ponta esquerda foi o garoto Vinicius Júnior – maior venda da história do clube e segunda maior do futebol brasileiro. Enquanto isso, pelo São Paulo, Everton vive período de oscilações e acumula sete gols em 67 jogos.

Veja também