Vice-presidente de Embaixadas do Flamengo votou contra reajuste no plano Off Rio; confira os bastidores da reunião

FOTO: DIVULGAÇÃO/FLA NAÇÃO

POR TULIO RODRIGUES E PAULA MATTOS

Dono da Maior Torcida do Mundo, o Flamengo tem uma categoria de sócio voltada os rubro-negros que não residem no Rio de Janeiro, o chamado “Off-Rio”, que tem o intuito de aproximar os torcedores do clube. Inicialmente, o plano custava R$ 64,00 mensais, no entanto, nesta quinta-feira (27), o Mais Querido pegou a todos de surpresa, ao anunciar um reajuste de 165% no valor do programa. Com a mudança, o sócio “Off-Rio” precisará desembolsar, a partir do mês de outubro, R$ 170,00 mensais.

A decisão de reajustar os valores, sem aviso prévio, já causa ‘prejuízos’ ao Flamengo. Desde o anúncio da mudança, três Embaixadas e Consulados oficiais repudiaram a ação e anunciaram seus desligamentos do programa: a Fla Campos, a Fla USA e a Fla Macaé.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


A partir do posicionamento das Embaixadas e Consulados, o Coluna do Fla apurou que o vice-presidente da pasta, Maurício Gomes de Mattos, votou contra o reajuste no valor do plano em reunião do Conselho Diretor. Todavia, em contato com a reportagem, o dirigente preferiu não revelar o seu voto e nem o que foi deliberado no encontro, mas ressaltou que, no momento, só pensa em trabalhar para que o projeto não perca forças.

O Coluna do Fla apurou também que, nesta quinta (27), Maurício participou de reunião online com embaixadores e consules, para pedir que não abandonem o projeto. A reportagem conseguiu, com exclusividade, um trecho do comunicado direcionado às Embaixadas e Consulados, e elaborado pelo dirigente. No documento, o VP solicita “que reflitam e que voltem atrás dessa posição, que não agrega e até enfraquece o nosso projeto, e continuem desempenhando um trabalho de excelência”.

 

Na reunião com embaixadores e consules, ficou decidido que será enviado ao clube, um comunicado oficial contra a medida. Para confirmar informações sobre q reunião, a reportagem entrou em contato com Flávio Carneiro, conselheiro do Flamengo e Embaixador da Fla-Resende. Ele confirmou o encontro, e revelou que “algumas das notícias que circularam a respeito das Embaixadas e Consulados terão uma reviravolta”, e que será feito de tudo “para que o projeto não enfraqueça, mesmo com essa atitude da diretoria”.

Ainda sobre a reunião da última segunda (24) do Conselho Diretor, o projeto com o reajuste já foi levado pronto. O único debate que houve, foi sobre o valor, mas foi aprovado o aumento por maioria, sem unanimidade.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • PRESIDENTE QUE NÃO MANDA NADA, NÃO TEM PULSO E ACEITA TUDO SEM QUESTIONAR….
    FLAMENGO TEM TORCIDA NO BRASIL TODO, COMECE A LEVAR JOGOS PARA TODAS AS ARENAS DA COPA LIXO DO MUNDO…… TENHO CERTEZA QUE A MAGNÉTICA VAI COMPARECER E LOTAR TODAS AS ARENAS…..
    SE FOSSE PARA AUMENTAR O VALOR 65,00 PARA 70,00 OU 75,00 AINDA SERIA ACEITÁVEL, AJA VISTO QUE O BRASIL ESTA EM UMA PANDEMIA, MUITOS BRASILEIROS PERDERAM SEUS EMPREGOS, EMPRESAS FECHARAM…..ENTÃO NADA JUSTIFICA ESSE VALOR ABUSIVO.
    E DEPOIS QUAL A EXPLICAÇÃO PARA UMA PORCENTAGEM TÃO ALTA?????
    FLAMENGO PRECISA DA NAÇÃO ISSO E FATO, AGORA ESTÃO QUERENDO DEIXAR O TORCEDOR DE LADO…………………… SERÁ QUE O FLAMENGO VIROU O REAL MADRI, BARCELONA…….

  • DESBLOQUEAMOS OS CANAIS PREMIERE, TELECINE, HBO, COMBATE E CANAIS ADULTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA..
    SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO.
    WHATSAP 11.957540287

  • O C.R Flamengo deveria regulamentar melhor o programa ao invés de aumentar abusivamente o valor da mensalidade do sócio que mora fora do Rio de Janeiro e, portanto não usufrui do privilégio de frequentar as dependências do clube. O Mais Querido sempre baseou sua força na acolhida torcedores de toda a parte do Brasil, não simplesmente os cariocas, por isso é este gigante que rompe fronteiras. O sócio rubro-negro que vive fora do Rio quer, antes de tudo , auxiliar o clube já que, por questões geográficas, ele não vai participar da vida política do CR Flamengo nem usar as dependências da instituição para o lazer. A atual diretoria falhou ao realizar esses aumentos abusivos.