Na raça! Em jogo de superação, Flamengo dribla adversidades e bate o Barcelona

FOTO: CONMEBOL

Por: Paula Mattos

A partida entre Barcelona x Flamengo, válida pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, foi bem conturbada nos bastidores. Após um dia intenso de indecisões acerca de um possível adiamento do jogo, depois que o Rubro-Negro confirmou nove casos de covid-19, sendo sete jogadores infectados, a Conmebol decidiu manter o confronto e as equipes entraram no estádio Monumental, no horário planejado.

Com uma série e desfalques e apenas nove atletas no banco de reservas, o Mais Querido precisava se superar para reverter a goleada da rodada anterior, buscar a vitória, garantir três pontos e ficar mais confortável na zona de classificação para as oitavas de final. Sem cinco titulares, o Flamengo entrou em campo com Cesar, Thuler, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Renê; Arão, Gerson e Thiago Maia, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Pedro.

No ‘jogo da superação’, destaques para o entrosamento coletivo e para as atuações individuais de Pedro, Arrascaeta e Gerson. O atacante, que não ficou preso como 9 de ofício, apresentou excelente movimentação e bom posicionamento, protagonizando uma partida impecável. Gerson, que retomou o futebol de outro patamar, também brilhou, e Arrascaeta, com toda a categoria já conhecida pela Maior Torcida do Mundo, desequilibrou o duelo. Superior em todo o primeiro tempo, o Mais Querido diminuiu o nível na segunda etapa. No entanto, contra tudo e contra todos, garantiu a vitória. Fim de papo no Equador: Flamengo 2×1 Barcelona.

O JOGO:

Na raça, o Flamengo entrou em campo com uma postura extremamente ofensiva e partiu para cima do Barcelona. Em Guayaquil, no nível do mar, o Rubro-Negro foi superior em todo o primeiro tempo, dominou o adversário e fez valer o time de 2019. Com uma ótima atuação coletiva, os craques do Mengão conseguiram brilhar individualmente e bagunçaram o time equatoriano, que até agora não se encontrou no jogo.

Toda a dificuldade será recompensada! Logo aos seis minutos, Gerson, que não vinha em boa fase, relembrou a temporada fantástica de 2019 e comandou o ataque que gerou o primeiro gol. O camisa 8 comandou pela esquerda, deu uma linda assistência e achou Pedro na cara do gol, que não precisou fazer para balançar as redes. Xô, zica! Mengo 1×0.

On fire, o Flamengo estava bem organizado e com rápida recomposição, conseguindo criar jogadas perigosas e, ao mesmo tempo, impedir qualquer tentativa do adversário de se encontrar no duelo. Aos 17 minutos, Arrascaeta e Everton Ribeiro tiveram duas excelentes oportunidades de ampliar o marcador, mas o goleiro, no reflexo, defendeu.

Ligado no 220v, o Rubro-Negro não tirava o pé do acelerador e, durante toda a primeira etapa do ‘jogo da superação’, brigava por cada bola e administrava a superioridade. Aos 26, o uruguaio mais amado do Brasil esbanjou categoria e marcou um GOLAÇO. Mengo 2×0. Nos minutos finais, o Barcelona criou algumas oportunidades e conseguiu incomodar o Flamengo, mas não foi efetivo. Aos 41, em mais um jogada entre Pedro e Gerson, o Mais Querido conseguiu vencer a defesa adversária e marcar o terceiro, mas a arbitragem assinalou impedimento e, sem mais, o Fla foi para o intervalo em vantagem.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Sem alterações, as equipes voltaram para o segundo tempo e, logo aos dois minutos, a defesa do Flamengo dormiu no ponto. Em uma bola longa, Renê e Léo Pereira não se acertaram, deram mole e permitiram o gol do Barcelona, que diminuiu a vantagem rubro-negra. Mengo 2×1.

Mesmo com o gol sofrido, o Mais Querido continuou melhor na partida, mas se apoiava nos talentos individuais. Arrascaeta, em noite de gala, desequilibrava o confronto e criava boas chances para o Maior do Mundo ampliar. No entanto, coletivamente, baixou o nível e, principalmente no setor defensivo, continuava desequilibrado, deixando espaços e complicando a vida do goleiro César.

Após o amplo domínio do primeiro tempo, o Flamengo sofreu dificuldades com o Barcelona na segunda etapa e, por pouco, não sofreu o empate. Apesar da queda de rendimento e sem peças para reposição no banco de reservas, o Mais Querido tentava administrar o placar.

Aos 27, Pedro, que fez uma partida IMPECÁVEL, sentiu dores e foi substituído por Lincoln. Dome aproveitou para fazer a segunda mexida e tirou Thuler, improvisado na lateral-direita, para a entrada de Ramon. Com a alteração, Renê assumiu o lado direito e o Garoto do Ninho, o esquerdo.

Com muitas dificuldades nos últimos minutos, o Flamengo apresentou nítidos problemas físicos e de posicionamento. O Rubro-Negro perdeu um pouco a cabeça, passou sufoco e precisou lidar com a pressão do Barcelona, que buscava o empate. Todavia, na raça, honrou o Manto Sagrado e conquistou os três pontos. Fim de papo no Monumental. Mengo 2×1.

 

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • FAZEMOS DESBLOQUEIIO DOS CANAIS PREMIERE, TELECINE, HBO, COMBATE E CANAIS ADULTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBEM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA..
    SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO.
    WHATSAP 11.957540287

  • Esse estrume do Lincoln tá fazendo o que no Flamengo??? O cara entra em campo parecendo que descarregou um caminhão de cimento antes da partida, verme com 19 anos e é um morto.

  • #fora Dome

  • Fora ESTAGIARIO desgraçado