Flamengo arrasta problemas físicos e treinadores sofrem na pele em meio a mudanças no departamento médico

FOTO: DIVULGAÇÃO

Por: Higor Neves, João Pedro Granette e Paula Mattos

Desde o retorno das competições, que haviam sido paralisadas pela pandemia da Covid-19, o Flamengo ainda não conseguiu retomar o ápice da forma física. Durante a maioria das partidas do time na temporada atual, o Rubro-Negro não tem conseguido manter o ritmo intenso durante os 90 minutos.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Com a maratona de jogos ocasionada pelo calendário das três competições que estão sendo disputadas pelo Rubro-Negro, o Mais Querido também está tendo que lidar com uma explosão de lesões, uma preocupação nítida entre torcedores e, também, treinadores, visto que, Jorge Jesus, Domènec Torrent e Rogério Ceni apontaram problemas no fator físico.

RECLAMAÇÕES DOS ÚLTIMOS COMANDANTES

  • Jorge Jesus, 15 de julho

– O time tem que melhorar. A equipe ainda não atingiu os níveis do ano passado. Há jogadores que não estão na mesma forma física, os quatro “avançados”: Arrascaeta, Everton, o Gabi e o Bruno Henrique são jogadores que não estão nem mais ou menos daquilo que estavam no ano passado.

  • Domènec, 13 de agosto

– Jogamos depois de 24 dias, parece que estamos na pré-temporada, um ritmo muito mais baixo, os outros em um ritmo mais alto, mas trabalharemos para fazer uma equipe vencedora. Certamente venceremos novamente. Eu preciso de tempo, os jogadores precisam de tempo. Não para jogar com Dome como técnico, mas para estarem melhor fisicamente, jogarem mais jogos e voltarem a vencer.

PROBLEMAS PARA CENI

O departamento médico do Flamengo, referência na recuperação de lesões em 2019, nesta temporada, não está conseguindo solucionar a problemática, que aflige grande parte do elenco rubro-negro.

Dos casos mais recentes, estão as lesões de Diego Ribas, Filipe Luís, Gabigol e Thiago Maia. Além dos atletas que se machucaram defendendo o Manto Sagrado, há também os que voltaram lesionados de suas respectivas seleções, como são os casos de Arrascaeta, Rodrigo Caio e Pedro.

MUDANÇAS NO DEPARTAMENTO MÉDICO

O Flamengo perdeu o fisioterapeuta Fabiano Bastos, que aceitou uma proposta do futebol japonês e foi trabalhar com o técnico Nelsinho Baptista. Para o seu lugar, o Rubro-Negro contratou Marcio Puglia, que estava no Vasco. O preparador físico Rafael Winick, que já havia trabalhado com jogadores de forma particular, também chegou para a comissão técnica.

FLAMENGO DEVE SE POSICIONAR EM BREVE

O Coluna do Fla fez contato com o departamento médico do Flamengo, para entender as causas do alto índice de lesões e, também, questionar o que está sendo feito para solucionar o problema. Todavia, até a publicação desta reportagem, nenhum representante retornou as nossas solicitações. A assessoria do clube indicou a ideia de que, em breve, se pronunciará oficialmente.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • FAZEMOS DESBLOQUEIO DOS CANAIS PREMIERE, TELECINE, HBO, COMBATE E CANAIS ADULTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBEM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA.
    SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO
    WHATSAP 11967425209

  • GAME OVER 2020.
    FLAMENGO SEM SUA TORCIDA É UM TIME COMUM.

  • Não consigo entender o que há de errado com o DM, ano passado mesmo com os jogadores atuando todos os jogos não tinha tanto problema de contusões, esse ano com menos fadiga os atletas levam mais de um mês para estarem prontos, mesmo após lesão leve. Isso é muito estranho….